Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1974 - Janeiro)

Música

Neste final de 1973, a Copacabana, representada no Paraná por Amaury Constantino, colocou nas lojas um punhado de compactos simples. Marku, uma espécie de "poder negro" da música "udegrudi" do Brasil saiu com duas novas músicas: "Acutiguebeão" e "Zamba Ben". Com a vocalista Candi Staton, dona de boa voz, temos os agradáveis temas "It's Not Love" e "Something's Burnig".

Livro

Zahar Editores fazem o lançamento da "Os Sertões do Leste", de Paulo Mercadante, na sua coleção "Atualidade". Trata-se de um estudo sobre uma região brasileira, a Zona da Mata onde o autor fez sua pesquisa, convivendo com os moradores e estudando a paisagem física e social da região. Ao lado da sua indiscutível importância sociológica, a obra tem também uma importância literária, pois nos é apresentada quase com um romance com que participamos e compreendemos a angústia do homem do Leste.

Gente

Quando iniciou uma modesta coleção de cartões postais há 20 anos - então um garoto de calças curtas, que já preferia ficar olhando os alunos de fotografias da família e remexendo em velhas revistas e livros do que ir jogar futebol com os amigos, Eduardo Salum não imaginava que estaria começando um trabalho de grande valor para a nossa precária "memória" visual e documentação de uma época.

A visita do ministro

O ministro Djaci Alves Falcão, 54 anos, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, chega a Curitiba na próxima segunda-feira, para falar na noite de 8 de janeiro, no auditório da Reitoria sobre "A Posição do Supremo Tribunal Federal na Ordem Jurídica Brasileira". Esta é a primeira visita do ministro Djaci Alves Falcão ao Paraná, a convite da Procuradoria Geral do Estado. Paraibano de Monteiro, formado pela Faculdade de Direito do Recife há 31 anos, chefiou a presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco em 1961.

Londrina otimista

Para Londrina, 1973 foi dos melhores. De acordo com o que informa a sucursal de O Estado naquela cidade, no ano passado a "Capital do norte" experimentou "os seus dias de maior progresso desde a fundação". Tanto, que a Prefeitura - pelos dados da Secretaria de Obras - julga ter sido de 15% o índice de desenvolvimento - 3% a mais do que a média de 1972, segundo o IBGE (e 12% já é um dos melhores índices nacionais). No ano passado, Londrina ingressou vigorosamente no estágio industrial, com a implantação de cinco grandes fábricas.

Jornalismo

Paulo Marins, 31 anos, Prêmio Esso do Jornalismo-1967, correspondente do "Jornal do Brasil" no Paraná, assume na segunda-feira o cargo de redator-chefe do "Diário do Paraná", dentro do esquema de reformulações dentro dos "Associados", agora com nova direção.

O que se lê

Ivanes Marcol, grego de nascimento, 41 anos, desde 1963 no Brasil e há 4 no sudeste, desistiu de editar uma das poucas revistas da região - "Filme", para dedicar-se exclusivamente à venda de livros, tendo inclusive obtido a representação estadual das Editoras Prelúdio e Estrutura. Da primeira, ele vende mais de 10 mil exemplares de uma série de publicações com canções e histórias sertanejas (só uma banca de Londrina, fez um pedido de 2 mil exemplares do número dedicado a Teixeirinha).

Canções de protesto

Alguém já ouviu falar numa cantora brasileira chamada Zélia Barbosa?

Pais, o poeta

José Paulo Pais, paulista de Taquaritinga, 47 anos de idade e 26 de poesia publicada, autor de oito livros e casado há 22 anos, sem filhos, acaba de publicar um novo livro, "Meia Palavra". Durante muitos anos José Paulo morou em Curitiba, onde regularmente aparece para visitar alguns amigos, entre os quais o contista Armando Ribeiro Pinto. Assistente de direção da Editora Cultrix, em São Paulo, Pais confessa ser a poesia "uma paixão antiga" que cultiva desde os 11 anos de idade, e que o fez abandonar a profissão de químico industrial.

Rua XV

Para exibir o documentário "Rua XV", rodado em agosto de 1973, chegam sábado a Curitiba os cineastas Adenor Luna Pitanga e Vander Sílvio, diretores da Scorpio-Produções Cinematográficas. Ingressando no campo do documentário, Adenor, Vander e um terceiro sócio, Raul Abud, começaram com o pé-direito, fazendo um sensível curta-metragem sobre o compositor Ismael Silva, que já obteve certificado de categoria especial e teve adquirido uma cópia pelo INC.

Zig-zag

Segunda-feira, dia 7, chega ao Brasil o novo embaixador da Polônia, Edward Wichowaniel, em substituição a Eugeniuz Clurus, que retornou a Varsóvia no dia 27 de dezembro. xxx Dia 18, no hall do Teatro Guaíra, será inaugurada a exposição "Jovens Compositores Alemães", organizada pelo Goethe Institut Cultural Brasileiro-Germânico, como uma colaboração ao Festival de Música. Dois meses depois, em março, outra promoção do Goethe: Semana de Televisão da Baviera, com uma série de 52 filmes em 16mm e conferências sobre a programação de TV na RFA. xxx

Cinema

1974 começa com uma série de promessas da Fama Filmes em favor do público: a reforma do Cine Avenida e conseqüente melhoria em sua programação, transferindo os indignos bang-bang italianos para o São João, um projeto de (re)lançamento dos bons filmes do ano e, oh!

Música

Saindo de uma fase de ostracismo em termos de produção e qualidade, a RCA Victor lançou no ano passado a coleção "Música Popular Brasileira-Grandes Autores", através da Canden, que reeditando grandes sucessos do passado, veio completar o trabalho da série Documento, com o registro hoje das vozes de nomes famosos (como Nelson do Cavaquinho, Synval Silva, Ismael Silva e João de Barro).

Livro

Uma nova edição brasileira, a quarta, é publicada de "A Necessidade da Arte", livro que concebe a arte como "substituto da vida", como o meio de colocar o homem em estado de equilíbrio com o meio circundante, idéia que contém o reconhecimento parcial da natureza da arte e da sua necessidade. É preciso advertir que tendemos a considerar natural um fenômeno surpreendente: milhões de pessoas lêem livros, ouvem música, vão ao teatro e ao cinema. Por quê?

Gente

Seria necessário tomar por empréstimo o seu delicioso estilo, as suas palavras exatas e o seu perfeito equilíbrio de texto, para tentar definir, mesmo rapidamente, a sua iluminada personalidade: MARINA COLASANTI, jornalista antes de tudo, cronista que se equilibra na mesma faixa de Carlos Drummond de Andrade e José Carlos de Oliveira - seus colegas do caderno "B" do "Jornal do Brasil", que ela durante tantos anos coordenou e que agora (bem feito para eles!) perdeu a sua colaboração.

Cinema

Na revista-programa de "Quem tem medo de Virgínia Woolf?

LIvro

Tempo houve em que os sociólogos se dedicavam quase exclusivamente à coleta e interpretação dos fatos; mais tarde, porém, reconheceu-se que sem uma teoria a nortear-lhe a interpretação e classificação, os fatos ficariam quase sem significado. Daí a importância da construção de uma teoria do passado a fim de permitir o entendimento do pensamento social e contemporâneo. "Teoria Sociológica" de Nicholas S.

Música

Não é sem razão que as nossas principais gravadoras disputam avidamente o mercado de músicas de telenovelas. Este novo gênero musical, industrializado a partir de 1965 pela Rede Globo de Televisão, provou ser a "mercadoria" de maior consumo e assim entre os 5 discos mais vendidos estão sempre os lps com as "sound tracks" das telenovelas do momento.

Cinema

O maior mérito de "Paris-Quartier Latin" (RCA Victor, 104.7025) está em aproximar o público brasileiro da deliciosa música francesa que, voltamos a insistir, ainda permanece imerecidamente pouco divulgada em nosso País. O fato de não ter havido uma numerosa imigração francesa para o Brasil, em especial no Sul - não chega a mais de uma dezena as famílias daquele país que se radicaram entre nós - faz com que a música francesa permaneça distante, com poucos nomes de projeção. Assim é que Georges Brassens, um extraordinário baladista, nunca teve nem um de seus lps aqui editados.

Música

Iniciando 1974, em termos de lançamentos, temos duas estréias das mais auspiciosas: "Os Implacáveis" de Sam Packinpah (Vitória) e "Antes que o Divórcio Chegue" (Ópera), os quais somados ao segundo desenho em longa metragem inspirado nos personagens de Charles Schultz ("Volta para Casa, Snoopy", Glória) e a um dos mais apreciados filmes de 73 ("Encurralado", Excelsior) oferecem uma razoável perspectiva para este domingo. Tanto "Os Implacáveis" quanto "Antes que o Divórcio Chegue" valem como recomendação pelo conceito de seus realizadores.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br