Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1977 - Abril)

O jazz da Blue Note

O jornalista Valdir Pires, assessor de imprensa da Som Indústria e Comércio, uma das poucas industrias fonográficas constituídas exclusivamente de capital nacional, passou três dias em Curitiba, pesquisando o mercado e tratando com os representantes locais, José Carlos Ciccarino e o bom crioulo Susto, um esquema mais ativo para divulgação das etiquetas Copacabana e Beverly.

Jair, o pintor

O pintor Vicente Jair Mendes, 38 anos, 22 de pintura, diversas premiações e muitas exposições, recebeu ontem muitos abraços de amigos que compareceram a Eucatexpo, para prestigiar a inauguração de sua individual. Repetimos, o que escrevemos no catálogo de sua mostra: as pinturas de Jair são um oásis de humanismo no deserto mercantil em que muitos transformaram as artes plásticas do Paraná.

Histórico mando das mulheres

Em termos de história, o mando é das mulheres na Universidade Federal do Paraná: segunda-feira, ao entardecer, a professora Beatriz Pellizzetti assume a chefia do Departamento de História do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, substituindo a professora Oksana Boruzenko. Desde a criação daquele Departamento, sua direção tem sido ocupada por professoras: Cecília Maria Westphalen só o deixou, no ano passado, para substituir a Cassiana Lícia Lacerda Carolo na direção do Setor.

O "Herzog" de Bellow

A Sra. Sílvia Rangel, cunhada de Mário Rangel, ex-distribuidor territorial da Enciclopédia Britânica, hoje em funções executivas em São Paulo, leu em princípios de 1976 o romance "Herzog" de Saul Bellow e, entusiasmada por sua qualidade, começou a traduzi-lo. Por coincidência, este romance acabou valendo a Bellow o prêmio Nobel de Literatura-76, e assim, aquilo que ela estava fazendo como "hobby", acabou facilitando o lançamento da obra em português.

Como nos bons tempos...

Na primeira metade dos anos 60 o grupo era inseparável: colegas da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, das reuniões de fim de tarde na galeria Cocaco, na Rua Ébano Pereira (onde hoje existe um edifício-garagem) esticadas com aperitivos no Bar Jockey (do qual também só ficou a saudade), nos quais as contas das "batidas", "caipirinhas" e baurus eram fraternal, mas suadamente, divididas - pois dinheiro era coisa rara nos bolsos daqueles jovens candidatos a artistas plásticos. Os anos passaram, cada um seguiu seu caminho: Juarez Machado, em 1965 foi para o Rio e hoje é um nome nacional.

Afinal, os livros importados...

Numa cidade pobre de livrarias atualizadas, a iniciativa de dois imigrantes lusitanos "de província ultramarina", em instalarem uma moderna casa, destinada principalmente a livros importados, merece registro especial. Joaquim Carrachaz Guerreiro, que era próspero livreiro em Angola, deixou o seu país com apenas US$ 300 dólares e veio para o Brasil. Empregando-se como vendedor da Livrotécnico, acabou vindo para Curitiba e chegando a gerente da filial.

Obrigado, mãe Clementina!

É emocionante! No palco uma velha senhora, rosto terno e sorriso bondoso, vestida de branco, cantando com aquela força que parece ser privilégio da raça negra. Mágica voz que soa como um instrumento - afinado, denso, único e que a faz, em solo, sem acompanhamento, ser ainda mais admirável, aos 74 anos (ou seriam 75? Ou 71?

Teatro Infantil - Peter Pan, Espantalho & outras notícias

O "Peter Pan" ainda não pode chegar ao palco do teatro Guaíra. A viagem do barco encantado em que viajavam Peter Pan e seus amiguinhos sofreu um atraso, mas Antônio Carlos Kraide, o moço que fez a montagem, garante que no 16 de abril ele aporta no auditório Salvador de Ferrante, ali permanecendo até o dia 8 de maio, em apresentações todos os fins-de-semana. xxx

Discos Infantis - Alice musical

Marcante a vitalidade da Continental, no que se refere a edições de discos destinados as crianças. Seja produzindo novas estórias ou reeditando antigas produções a fábrica paulista tão bem divulgada no Paraná pelo Sr. Armando Heynz, coloca nas lojas uma série de atraentes compactos (e mesmo LPs) para divertir as crianças. Na série "Disquinho", eis alguns dos títulos em catálogo. xxx

Vocalistas - Maria, Flora, Joan etc.

Uma nova fornada de discos de vocalistas nacionais e estrangeiros, em diversos estilos e gêneros. A baiana Maria Creusa, que admiramos desde a sua pouco conhecida estréia em LP, há oito anos passados ("Apolo 11", Discos JB, Salvador, 1969), melhora sempre a RCA Victor lhe dá um tratamento especial. "Meia Noite" (Victor, 110.0014, março/77) a traz em plena forma, com um repertório muito bem cuidado, com arranjos divididos entre Luiz Eça, Antônio Adolfo, Waltel Branco e Geraldo Vespar.

Em todas as rotações... Em todas as direções...

1 - Para sua estréia na poderosa Warner Records, o ex-beatle George Harrison produziu um lp que a partir do título poderia ser entendido como uma auto-curtição fonográfica: "33 1/3". Capa dupla, platinada, fotos esmeradíssimas, o exemplo do álbum dispendioso, com investimento para lucros multinacionais. Com a participação de instrumentistas como Billy Preston (piano, órgão, sintetizador), Tom Scott (sax, flauta), Alvim Taylor (bateria) e Gary Wright (teclados), Harrison traz 10 novas composições, que fazem o encanto de seu público.

Documentos - Literatura de Cordel

Um dos aspectos mais fascinantes da cultura popular brasileira só recentemente começou a merecer estudos: a literatura de cordel. O escritor Manuel Cavalcanti Proença (1905-1966) foi o primeiro intelectual a preocupar-se em estudar o tema, reunindo a mais completa coleção de publicações, hoje em poder da Casa de Ruy Barbosa.

O festival dos estudantes

Uma década após o ciclo dos festivais de música popular, que entre 1966/69 movimentou a criatividade da juventude brasileira, o presidente do Diretório Central dos Estudantes, Sylvano da Rocha Loures Neto, decidiu ressuscitar esse tipo de promoção, com uma mostra competitiva, entre 29 de abril a 1º de maio, no auditório do Colégio Estadual do Paraná. As inscrições das músicas poderão ser feitas até o dia 18 de abril e os prêmios oferecidos totalizam Cr$ 19 mil (Cr$ 10 mil ao autor da melhor música). xxx

A "Arapuca" de Maurício

Com quase 20 anos de atividades teatrais, nos mais diferentes setores - intérprete, diretor, cenógrafo, produtor - Maurício Távora é um homem habituado a linguagem cênica. Redator de publicidade disputado, humor satírico e crítico à flor da pele, aprendeu em seus anos de primeiro aluno do Colégio Dom Pedro II, no Rio de Janeiro, a domar as palavras, a "enxugar" um texto.

O "Cordel" de Jamil

Foi Poty Lazarotto quem criou o belo logotipo para a loja "Cordel", que o escritor Jamil Snege abriu ontem, na Rua Jesuíno Marcondes, 51. Mais do que um ponto comercial, Jamil Snege, associado ao conhecido antiquário Victor Sziekow, vai oferecer um local em que se encontrará o melhor artesanato, legítimas antigüidades e mesmo exclusividades, descobertas pelos proprietários em demoradas andanças pelo Interior. xxx

Prudente silêncio

Como o mar não está para peixes e, como dizia o sábio Barão de Itararé, prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém, os parlamentares do MDB decidiram, em reunião sigilosa e ultra-rápida (e na qual nem todos os emedebistas estiveram presentes), evitar, nos próximos dias, qualquer pronunciamento que possa colocar mais lenha na fogueira política.

Oscar, a morte sentida

Com a morte do professor Oscar Martins Gomes, domingo passado, o Paraná perdeu não só um admirável advogado e professor - último remanescente da primeira turma da Faculdade de Direito da Universidade Federal, como o conselho do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado perde um de seus mais lúcidos e honestos integrantes.

"Network": uma denúncia visceral (I)

Exatamente no dia 11 de julho de 1957, estava marcado o lançamento de "Assim Caminha a Humanidade" (Giant, 55, de George Stevens) no cine Palácio. Considerando a característica de superprodução e presença de James Dean (1931-1955) no elenco (ao lado de Rock Hudson, Elisabeth Taylor, Carol Baker etc.) a Warner Brothers decidiu que o filme deveria ser exibido com preços especiais.

Chardin no palco

Há 17 anos que o padre Gustavo Pereira Filho, capelão da Casa do Estudante Universitário, vem estimulando o Movimento Universitário Cristão através de uma série de atividades culturais. Este ano, um MUC ampliou suas experiências teatrais com a montagem de um espetáculo - "Theillard De Chardin; Angústia e Redenção" (auditório da Reitoria, até o dia 10, 21 horas) que merece atenção.

Os marchands segundo "Mad"

Conseqüência ou não das constantes denúncias do corajoso Jorge Carlos Sade, da galeria Acaiaca, com relação às falsificações no mundo das artes plásticas, Curitiba acabou merecendo uma nota fictícia na mais divertida coluna da revista "Mad". No número 34 (Cr$ 7,00), nas bancas, a publicação do irrequieto Alfred E, Neuman - o bonequinho símbolo da revista, dedica a nota de abertura da coluna "Suédmo" o seguinte registro. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br