Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1980 - Novembro)

Observatório

FILHA do pioneiro Ademar Gonzaga (1901-1978), produtor e diretor brasileiro, fundador da Cinédia, Alice Gonzaga Assaf mantém vivo o estúdio que comemora agora seu cinqüentenário. E não só como administradora do estúdio, com excelentes instalações em Jarapaguá, mas também como pesquisadora e mesmo realizadora, Alice tem feito muito e para que os ideais de Ademar não desaparecessem.

Livraria, livros e uma nova editora.

Aramis Chaim, proprietário da "Nova Ordem", na Rua Carneiro Lobo, colocou à venda sua livraria. Com isto os professores, estudantes e intelectuais que freqüentam a livraria estão preocupados. Chiam é um livreiro que sabe conservar a sua freguesia, atender a todos com atenção e gentileza, fazendo de cada freguês um amigo. A exemplo do histórico Carlos Ribeiro, proprietário da "São José", no Rio, Aramis Chaim é uma espécie de "mercador de livros", incapaz de grosserias e desatenções para com o público.

Franceses

A música francesa não tem (ainda) a presença mais significativa em nosso mercado fonográfico. Se até os anos 40/50, o ensino de francês superava o de inglês, justificando, portanto, uma maior divulgação dos vocalistas/compositores daquele país, nas últimas décadas a país, nas últimas décadas a difusão do inglês motivou uma supremacia de cantores grupos autores anglo-americanos, em detrimento dos franceses.

Country

Há uma semana, vindo a Curitiba participar do painel "O Humor na MPB", o jornalista Zuza Homem de Mello, da Jovem Pan, nos falava de sua última visita aos EUA, onde passou varias semanas em Nashville, enfronhando-se com a musica country. Eclético em seu interesse musical - foi diretor artístico dos 3 festivais de jazz realizados no Brasil, produz discos de MPB e seu programa na Joven Pan aborda todas as correntes musicais, Zuza está entusiasmado com a música country, que pouco a pouco, começa a entrar no Brasil.

Talentos

Instrumentista e compositor dos mais admirados, simpático e comunicativo Cláudio Jorge consolida, aos 31 anos, em seu primeiro lp solo (Odeon, setembro/80) mais uma face de sua carreira: a de cantor. A decisão de cantar suas próprias composições, acompanhando-as ao violão, na guitarra e na viola de 12 cordas, arriscando também alguns arranjos, nasceu da necessidade de expressar o seu trabalho de maneira mais completa, sem pretender se definir por um só estilo.

Ressuscitando

Poucos lançamentos fonograficos foram tão promovidos como o de Cauby Peixoto, pela Som Livre: comemorando 25 anos de carreira do interprete de "Conceição", Guto Graça Mello convocou Luís Carlos Maciel e Tarso de castro para escolher um repertório capaz de marcar um reaparecimento a altura do ídolo dos programas de auditório dos anos de ouro da Rádio Nacional. Assim "Cauby "Cauby" é um disco realizado com esmero, reunindo composições de autores de prestigio - Tom Jobim, Jorge Bem, Chico Buarque, Daffé, João Roberto e Erasmo Carlos, Duardo Dusek e outros.

Clássicos

Apesar da crise no meio fotográfico, que leva mesmo poderosas multinacionais a desativarem seus setores clássicos e jazz, (a Odeon, por exemplo, dispensou o competente Maurício Quadrio e paralisou a área), a CBS continua a fazer lançamentos do setor: editou mais dois discos de jazz (um com a excelente cantora Betty Crater, que esteve no II Festival de Jazz, em abril/80, em São Paulo) e vários lançamentos de música erudita.

Reedições

A Continental/Chantecler está aproveitando o seu apreciável acerco para reedições oportunas: "Essas Mulheres", "Sérgio Ricardo & Geraldo Vandre Juntos", são algumas das montagens com gravações existentes em seus arquivos. Agora, motivada pela morte do eterno Vinícius de Moraes, Simon Khoury produziu um belo lp homenagem.

Observatório.

ELIFAS Andreato, paranaense de Caviúna, atual Rolândia, aos 34 anos, só no dia 20 de novembro virá conhecer Curitiba. É que este paranaense que se tornou um dos nomes mais respeitados nas artes gráficas, em 1959 foi morar na Vila Anastácia. Filho de imigrantes, família humilde, trabalhou inicialmente como lustrador de móveis mais já se interessou por artes plásticas, o que o levou a praticar escultura nos blocos de gesso que uma industria local usava para fundir motores.

Belarmino, 60 anos.

Pelo menos duas homenagens marcarão os 60 anos de uma das pessoas mais queridas da vida artística paranaense: Nhô Belarmino, no registro civil Salvador Graciano, nascido em Rio Branco do Sul a 3 de novembro de 1920. Ontem à noite, no encerramento da Feira Nacional de Humor, houve menção ao humor sadio, honesto e musical de Belarmino que junto com sua esposa, Julia Alves Graciano - a Nhâ Gabriela forma há 40 anos a dupla que sem favor é a de maior popularidade do Estado. Residindo há alguns anos em Antonina.

No crescimento das superlojas muda a fisionomia da cidade (I) .

DUAS das maiores transações imobiliárias ocorridas há poucos dias traduzem um especial significado para o comércio de Curitiba: a decisão das poderosas C&A e Casas Pernambucanas S?

No crescimento das superlojas a transformação da cidade (II).

ALGUMAS horas de hoje estão reservadas pelo engenheiro Cassio Tanigusshi, presidente do IPPUC, economista Alberto Paranhos, supervisor de planejamento da mesma entidade e outros técnicos, além de um possível encontro com o prefeito Jaime Lerner, para definição da ocupação que o grupo Arthur Lundgreen pretende dar a mais de mil metros quadrados adquiridos ao lado de sua loja "Muricy", na rua José Loureiro.

Observatorio.

SIMÃO de Montalverde, assessor de Comunicação do grupo Banestado, tem todos os motivos para sentir-se o mais coruja dos pais: jornalista de muitas estórias, longa quilometragem na boêmia carioca na época-de-ouro do samba-dor-de-cotovelo (que ele próprio muito curtiu), amigo particular de dezenas de nomes lendários da MPB, vê hoje o seu filho, José Renato, integrando melhor grupo vocal do País: o "Boca Livre" (ex-Cantares).

A justiça projetada (sem olhos vendados)

Teoricamente, os estudantes de Direito constituem uma faixa de acadêmicos com indagações sociais e políticas, preocupações de ordem intelectual e pretensões de colocações filosóficas e ideológicas. Das faculdades de Direito saíram cargos no Executivo, legislativo e Judiciário, naturalmente. Seria natural que filmes que tratassem de temas ligados à lei e a justiça encontrassem uma repercussão por parte dos estudantes e, por que não dizer, dos profissionais - advogados, promotores, juizes e mesmo os veneráveis desembargadores.

Observatorio

MESTRE André (José Pereira da Silva), da Escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel, falecido terça-feira, 4, aos 48 anos de idade, esteve em Curitiba, pela última vez, há alguns meses. E a sua temporada por aqui, junto com outros percussionistas, não foi nada agradável: uma empresária não soube organizar a temporada no Guaíra, que acabou sendo cancelada. Sem recursos, mestre André e seus companheiros tiveram que fazer shows em clubes populares para arrecadar o dinheiro e pagar o hotel.

Teatro Hauer poderá renascer no Bristol

É apenas coincidência mas não deixa de ser curioso: "Deus Como Te Amo", uma comédia açucarada que o espanhol Miguel Iglésias realizou há quinze anos, inspirado na canção de Domenico Molugno, logo após ter vencido o Festival de San Remo, Itália, em 1963, e, há quatorze anos, um dos filmes de maior bilheteria da fama Filmes. Desde que estreou no Brasil aliás, em Curitiba esta comedia estrelada pela cantriz Gigliola Cinquentti e Mark Demmon (que fez uma serie de pseudônimos históricos em Cineccitá), se revelou um dos maiores sucessos de bilheteria.

Jorge Eduardo

O disco nasceu do especial para a rede Globo: JOÃO GILBERTO DO PRADO PEREIRA DE OLIVEIRA, Baiano do Juazeiro, 49 anos, o maior nome da música popular a partir do final dos anos 50. O especial de televisão valeu como uma introdução de um nome mito para uma geração que apenas "ouviu falar" a respeito do cantor que inventou a Bossa Nova.

Observatorio

O ex-jornalista e hoje publicitário, Renato Schaitza, ex-integrante da equipe de O ESTADO, estréia como "cover boy" uma foto onde aparece com um sorriso Colgate ao apanhar um dourado de mais de um metro foi escolhida pelo diretor Samuel Guimarães da Costa para a capa da "Panorama" que está nas bancas.

Carmen Costa

Pelo número de vezes em que esteve em Curitiba nos últimos anos a cantora Carmen Costa (Carmelita Madriaga) tem aqui dezenas de amigos e admiradores. Em diferentes temporadas, com maior ou menor sucesso, Carmen, criadora de inúmeros sucessos dos anos 40 (inclusive a versão de "Cielito Lindo", que se transformou em música carnavalesca: "Está Chegando a Hora") passou muito tempo na cidade. Razão que fez com que muitos se revoltassem com a injustiça cometida contra sua pessoa, pela Previdência Social, ao acusá-la de ter tentado fraudar o INAMPS para obter uma justa e merecida aposentadoria.

Observatorio

O engenheiro Eduardo Garcez Duarte está encerrando a programação de 1980 da Pró-Música de Curitiba - 16 concertos em 10 meses e também preparando-se para deixar o cargo, embora haja um consenso na importância de sua reeleição. Aposentado do Banco Nacional de habitação, consultor da área de música erudita da Fundação Teatro Guaíra, com amplo relacionamento nos meios musicais, diplomático e habilidoso em seus contatos, Garcez é hoje a pessoa mais apropriada para fazer com que a Pró-Musica, fundada há 18 anos, continue a ter seu elenco de atividades.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br