Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1981 - Maio)

Depois de Pinhais, o shopping é o Itália

Agora que o Shopping Center Pinhais está funcionando, num teste-de-fogo para o comércio (tanto os que tiveram coragem de investir no distante empreendimento, como os que ficando em Curitiba, sofrem a concorrência), fala-se nos outros shopping em inplantação na cidade. Se o empreendimento dos empresários Salomão Soifer e Milton Gursteiteim de transformar em shopping a área durante um século funcionou a metalúrgica Mueller, na Avenida Cândido de Abreu, levará no mínimo 18 meses.

Na ponta dos pés

O Balé Guaíra - que vem consumindo uma considerável parte do orçamento da Secretaria da Cultura e Esporte - fazendo escola: em Salvador, a Fundação Cultural do Estado da Bahia acaba de criar o Balé Teatro Castro Alves, formado por 14 bailarinos - oito homens e seis mulheres, selecionados através de concurso público. Na direção está Antônio Carlos Cardoso, ex-coreógrafo do Corpo de Baile Municipal de São Paulo.

A paz segundo Lennon e Yoko, 12 anos depois

Ao mesmo tempo que está reeditando todos os discos dos Beatles, a Odeon também procura, naturalmente, capitalizar o interesse do público especialmente por John Lennon. Se "Double Fantasy", o último álbum de Lennon/Yoko, está desde dezembro entre os mais vendidos, por que não editar "The Plastic Ono - Band - Live Peace In Toronto"?

saudades de Haley

A morte de Bill Haley (1925-1980) provocou um relativo interesse pelos discos deste guitarrista e líder do grupo The Comets, que a partir de 1954, com a gravação de "Rock Around the Clock" (utilizado na trilha sonora do histórico "Sementes da Violência/Blackboard jungle", 55, de Richard Brooks) se tornaria um marco da pré-história do rock'roll - mas que teria, entretanto, no rebolativo Elvis Presley (1935-1977) a sua estrela mais fulgurante.

Viva, a Pablo retorna!

No ano passado, uma das mais tristes notícias que os apreciadores do bom jazz tiveram foi a de que a Pablo Records cessaria suas edições no Brasil através da Phonogram, que desde 1975 vinha colocando no Brasil as excelentes produções desta etiqueta fundada por Norman Granz (ex-Verve), com o nome em homenagem ao artista Pablo Picasso (1881-1973), que inclusive chegou a desenhar o seu logotipo, pouco antes de morrer.

Reaparecimento

A vontade de ouvir novamente Marcos Vale, há quase 10 anos nos Estados Unidos era grande. Com exceção de duas faixas gravadas por Sérgio Mendes (cujo grupo teve sua participação por algum tempo) nada mais se conhecia recentemente sobre este compositor-pianista - cantor que, de forma suave e agradável, marcou o período póst-Bossa Nova. Enquanto seu irmão, o letrista Paulo Sérgio, no Rio, fazia discutíveis parcerias, letrando músicas de compositores menores, Marcos permanecia nos EUA, numa vivência intensa - e que agora começa a relatar.

A orquestra de Mauriat, as valsas e concerto de Brahms

Graças a Polygram, uma série de excelentes discos instrumentais na praça - para quem aprecia tanto a música popular em arranjos orquestras, como clássicos nos teclados de mestres. Paul Mauriat, o marselhês que hoje é um dos regentes-pianistas mais conhecidos em vários países, sabe como dar o arranjo certo as músicas que caíram no agrado do público. Se assim não fosse, os três elepês que gravou exclusivamente com composições brasileiras não estariam divulgando nossos autores em tantos países. No volume 28 da série de sua série.

Saudade não tem idade

Dois preciosos lançamentos para quem aprecia a seresta, ambos com bom marketing para impulsionar suas vendas à uma faixa bem ampla de consumidores. Afinal, a promoção que a Sigla/ Som Livre garante via Rede Globo de televisão de seus lançamentos, fará com que não só os consumidores tradicionais da música do passado venham a se interessar por "Serestas com Amor", mas também uma faixa mais jovem possa, através desta cuidadosa produção de Sidney Santos (ex-Os Três Moraes, agora artisticamente Santos Morales).

Cantor alagoano

Apesar da maior parte de sua produção se concentrar em discos estrangeiros, a Top Tape, eventualmente, surpreende com o lançamento de novos - e bons - artístas brasieliros. É o que acontece agora em elepê.

De João a Wagner, os lps que valem o que custam

Desde que estreou como cantor-compositor, em duas faixas ("Mulher Valente é minha Mãe" e "Homem de Um braço Só"), no histórico"... Quem Samba Fica" (Odeon, 1971), produção do paranaense Adelzom Alves, o carioca João Nogueira, 40 anos - a serem completados no dia 12 de novembro deste ano, mostrou que veio para ficar. Compositor dos mais inspirados, com a linguagem dos grandes mestres vindos do povo, Nogueira não deixou de merecer elogios a cada um de seus novos discos com parcerias das mais importantes ou trabalhos isolados.

Veja o filme e guarde a música.

Veja o filme e guarde a música, já que as imagens pelo videocassete são ainda privilégio de uma minoria que dispõe de Cr$ 200 mil para comprá-los e Cr$ 10 mil para cada cópia de filme. Entre as trilhas sonoras colocadas no mercado, nas últimas semanas, eis cinco indicações.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br