Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1984 - Julho)

Miéle, o que sabe viver

Miéle identifica o mito de II Sorpasso - ou seja , aquele que sabe viver, Boa aparência, sempre de smoking, bem humorado, saboreando as melhores bebidas, rodeados das mais lindas mulheres e circulando nos ambientes da moda. Com o jornalista e letrista Ronaldo Bôscoli dividiu produções de históricos shows no Rio de Janeiro e através da televisão se transformou em figura nacional. Tamanha popularidade tinha que desembocar num disco. Se não é cantor Miéle é, entretanto, comunicativo o suficiente para passar todo um clima.

Nordestinos Sem Sotaque

Houve época em que a música se dividia por regiões, de forma estanque - com gêneros bem definidos, hoje, na integração global via televisão em suas vária cadeias e na qual até o sotaque desapareceu, isto também inexiste na indústria musical / e / ou fonográfica. Prova disto é a audição de alguns discos de interpretes nordestinos - mas universais em termos brasileiros.

No campo de batalha

Além de duas novas juízas-substitutas nomeadas há poucos dias pelo governador José Richa, também duas novas promotoras, aumentando assim a presença das mulheres no Poder Judiciário: Amélia Lopes Cordeiro foi designada para Cianorte e Maria de Fátima Carneiro para uma das promotorias em Cascavel.

O vanguardista Arrigo que saiu de Londrina

Anoten para conferir: em breve, Arrigo Barnabé será tema de tese acadêmica interpretando sua participação no processo de re(volu)novação da música brasileira nos anos 8. Para este londrinense gentil e educado, que em quase 5 anos de carreira só agora tem um segundo elepê na praça ("Tubarões Voadores". Ariola/-Barclay) por certo será um reconhecimento antecipado a toda uma imensa dose de criatividade e inovação.

Canto Religiosos de Carmen Costa

Carmen Costa (Carmelita Madriaga, Trajano de Morais, RJ, 5-1-1920), filha de lavradores e que em 1935, quando era empregada na casa do cantor Francisco Alves (1898-1952) começou a freqüentar programas de calouros, comemora, antecipadamente, seu cinqüentenário de atividades artísticas ( hoje à noite, show no auditório Salvador de Ferrante).

Nordestinos sem sotaque

Baby Consuelo (Bernadete Dinorá de Carvalho Cidade, Niterói, RJ, 1932) gosta de música brasileira tradicional. Aprendeu isto no tempo dos Novos Baianos, chegou a gravar chorinhos e até uma apaixonada versão de "eu e a Brisa" (Johnny Alf). Só que no consumismo a que se atirou, ao lado do marido Pepeu Gomes (também es-Novos Baianos), "roqueirizou-se" ao gosto do público jovem. O casal cintilante, em trajes multicoloridos/especiais, tem um marketing próprio, que os transforma em produtos industrializados.

"Silkwood", retrato de uma ameaça a todos nós

Silkwood, ou o despertar de uma consciência, ao invés do "Retrato de uma coragem", como foi adjetivado, no título em português. Uma mulher que cresce ao longo do filme, transforma-se em líder sindical na luta pelos direitos de sua categoria e, especialmente, na denúncia necessária que se faz pela maior segurança das indústrias que trabalham com produtos atômicos. Só isto já faz "Silkwood "(Cine Astor) um dos mais significativos filmes do ano, um trabalho sério, profundo e absolutamente atual - numa época em que todos estamos expostos a contaminação provocada por interesses multinacionais.

Mais uma galeria para nossas artes

Há 20 anos a Cocaco, de Eugênia Petrus, na primeira quadra da Rua Ébano Pereira, numa velha casa de saudosa memória, era a única galeria de arte da cidade. Fundada na segunda metade dos anos 50, graças ao idealismo de três jovens - Ênio Marques Ferreira, Loio Persio e Manoel Furtado - a Cocaco havia passado para Eugênia, filha de um habilidoso marceneiro, que conseguia equilibrar os gastos como pioneiros do mercado de artes plásticas com a rentabilidade de área de molduras.

Engenheiros florestais trazem esclarecimentos

A propósito das explicações que o jornalista Ivan Schmidt, assessor de imprensa do secretário Claus Magno Germer, da Agricultura, enviou em relação à infeliz participação daquele secretário no programa "Compromisso com a verdade", recebemos interessante correspondência do sr. Eleutério Langowski, diretor adjunto da Associação Paranaense de Engenheiros Florestais. Pela importância dos esclarecimentos que a entidade presta, transcrevemos na integra sua correspondência. xxx

Ceramista protesta da mutilação de sua obra

Aos poucos, os nossos artistas plásticos vão perdendo a timidez e aprendendo a colocar a boca no trombone para denunciar, em alto e bom som, os desmandos dos despreparados donos do poder da área cultural. Há alguns meses, foi a gravadora Uiara Bartira, que numa corajosa e sincera carta aberta contou a população os demandos que estão destruindo o trabalho que levou anos para ser feito de gravura da Fundação Cultural de Curitiba.

Vinholes, 70 anos de um intalectual

Há algumas (raras) pessoas que sem nunca terem escrito um livro influenciaram mais leitores do que autores de uma grande obra. O gaúcho Aristides de Oliveira Vinholes é uma destas pessoas e por isso a homenagem que receberá hoje a noite, comemorando seus 70 anos, é das mais justas. Na Livraria Dario Velloso da Fundação Cultural de Curitiba haverá o descerramento de uma placa marcando esta efeméride e, posteriormente, seus amigos se reúnem num jantar ho Humel Humel ( as listas de adesões esta livraria).

Freddie Jones, e na TV

freddie Jones, o sexagenário ator inglês que Federico Fellini escolheu para interpretar Orlando, principal personagem do magnifico "E La Nave Va"(cine Itália, 4 semana) era, até a chegada deste filme, totalmente desconhecido no Brasil. Entretanto, na Inglaterra é um ator famoso e respeitado - atuando principalmente em teatro. Eventualmente, tem feito também filme para televisão, como "Sweeney Todd"- que com o nome de "Mistério e Imaginação", será exibido, dia 5, à meia-noite, pela TV Iguaçu (canal 4). X

O canto de Edgardo chegou em lp

Edgardo Silva Fernandes, uruguaio de Montevideu, mas brasileiro de coração, está comemorando quatro fatos importantes, este mês: seus 49 anos de idade, 25 de Brasilia e 15 de Curitiba, mais o lançamento de seu aguardado e sonhado elepê ("El Ultimo Café", Vox Audi, junho/1984).

Concurso do Guaíra

A Fundação Teatro Guaíra só agora está divulgando o regulamento do concurso de monografia sobre fatos ou pessoas ligadas ao Teatro Guaíra. O prazo para inscrição encerra-se dia 15 de agosto, o que significa que só mesmo os que possuem algum trabalho em andamento terão condições, em apenas um mês; de apresentar o texto mínimo de 10 e máximo de 50 laudas. Afinal; mesmo não sendo dos mais extensos, um trabalho monográfico exige pesquisas e prazo, para ser bem escrito, de forma que divulgar um concurso apenas quatro semanas antes de encerrar as inscrições é, no mínimo, discutível.

Um retrato colorido do governado José Richa

Uma entrevista de seis páginas, ilustrada a cores, com o governador José Richa, abre, na edição da revista "Visão "que desde ontem está nas bancas, a série "Retrato do Brasil ". Em entrevistas exclusivas, governadores estarão apresentando seu Estado aos eleitores. O objetivo: aproximar o País. Fazer com que os brasileiros se conheçam melhor. Sempre que se fala de um pedaço de chão, acaba surgindo a gente que aí vive.

Jamil e suas contas

Como já assumiu a coordenação das campanhas publicitárias do governo do Estado, Jamil Snege tomou uma habilidosa decisão como dono da agência Beta: deixa de atender qualquer conta oficial. Com isto, a Corretora Banestado, que vinha sendo conduzida em termos de comunicação pela Beta, passará para outra agência. X

A revista do Patrimônio

Revistas editadas por órgãos ligados à cultura têm, normalmente, vida efêmera. Custam caro e duram pouco. A própria revista do Ministério da Educação e Cultura já passou por várias fases e atualmente está saindo com menor número de páginas e percaríssima distribuição. O governo do Rio de Janeiro, através de seu Departamento de Cultura, lançou, lançou há alguns meses, o número um da "Revista do Brasil", utilizando o título de uma publicação que marcou época.

O novo cinema

Ao tempos estão tão bicudos que, embora possuindo uma sólida conta bancária, o bilionario Alex Adamiu, proprietário da Paris Filmes, inaugurou, ontem, sexta-feira, 6, seu novo cinema, em Curitiba, sem qualquer comemoração. As 14h30min. Houve a primeira projeção da comédia "Os Deuses Devem Estar Loucos" e o Cine Palace Itália, no 7º andar do Centro Comercial Itália, passou a funcionar normalmente. xxx

No campo da batalha

Finalmente a diretoria da Fundação Cultura lembrou-se de homenagear a José Andrade Muricy, falecido há um mês, no Rio de Janeiro. Muricy doou, na gestão passada, sua preciosa biblioteca e varias telas ao acervo da FCC. Foi preciso que o verdadeiro Raphael Greca protestesse para os "participativos "dirigentes da fucucu fazerem algo reverenciando a memória de Andrade Muricy, o que aconteceu ontem ao entardecer *O consulado da Itália decidiu sair de seu marasmo promover alguns eventos culturais.

Verdades & Mentiras

"O cinema-verdade? Prefiro o cinema-mentira. A mentira e sempre mais interessante do que a verdade. A mentira é a alma do espetáculo. A ficção pode ir em direção de uma verdade mais aguda do que a realidade cotidiana e aparente. Não e necessário que as coisas que mostramos sejam autênticas. Em geral é preferível que elas não o sejam. O que deve ser autêntica é a emoção que sentimos ao mostrar e ao exprimir". (Federico Fellini) X
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br