Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1985 - Novembro)

As grandes orquestras

A recente temporada da Orquestra do Concertgebow, de Amsterdã, no Rio e São Paulo, proporcionou não apenas que o público dessas duas capitais tivesse oportunidade de ver uma das melhores orquestras do mundo como, principalmente, fez com que a Polygram lançasse neste mês nada menos de três esplêndidas gravações da Concertgebow, duas das quais com regências de Bernard Haitink, regente titular há vinte anos e que em 1986, deixará a orquestra holandesa para assumir a direção musical do Convent Garden, em Londres.

Mautner, antimaldito

Jorge Mautner, 44 anos, completa agora 27 de contestações lançando "Antimaldito" - que sai com o selo de uma nova etiqueta ("Nova República", mas distribuído pela Polygram). Desde "Deus da Chuva e da Morte", o calhamaço que este paulista filho de vocês lançou em 1958, vem insistindo em ser uma espécie de voz crítica da consciência jovem.

Pop cinematográfico com as superstars da canção

É grande a aproximação de estrelas da música pop ao cinema. Betty Midler foi "A Rosa" na cinebiografia (disfarçada) de Janis Joplim. Diana Ross ganhou uma indicação ao Oscar em 1972 por sua sensível interpretação de Billie Holiday (1915-1959) em "The Lady Sings The Blues" (perdeu para Liza Minnelli, outra cantriz, por "Cabaret"). Tina Turner é a fulgurante estrela de "Mad Max III - Além da Cúpula do Trovão", super-produção australiana que estréia nesta semana - devidamente catipultuado pela trilha sonora (edição Odeon) e o trailler video-clip, com a esfuziante música-tema.

Os filmes nos livros

Famoso no movimento da Nouvelle Vague com o escandaloso (para a época, 1958) - "Os Amantes" (com Jeanne Moreau no auge de sua beleza), Louís Malle, 53 anos, dirigiria em 1960 uma comédia extremamente criativa e original - mas tão inovadora que jamais teve exibições nos Estados Unidos (ao contrário de seus outros filmes): "Zazie dans le Metro".

Um reencontro com o melhor do jazz

Quando o Modern Jazz Quartet fez sua última apresentação, no Avery Fischer Hall, em novembro de 1974, o musicólogo Nat Hentoff escreveu: "Nunca mais haverá uma fusão de tanta criatividade quanto MJQ: a delicadeza e o lirismo com raízes tão profundas no jazz". Realmente, entre 1952/1974, o Modern Jazz Quartet foi o mais original e prefeito grupo de jazz - único numa formação camerítica. Formado por Milt Jackson, Percy Heath, Conie Kay (substituído por Kenny Clarck em 1955) e John Lewis, seu líder, o MJQ gravou dezenas de lps, fez grandes excursões e deixou uma escola em sua arte.

Creso e Christiane, o bom trabalho de RP

Mais do que importante premiação a um trabalho de relações públicas a concessão do Prêmio Opinião Pública 1985, na categoria Eventos Especiais e Comemorações, à Enfoque - Assessoria de Comunicação de Curitiba, representa o reconhecimento de uma entidade nacional - o Conselho Nacional de Relações Públicas - ao trabalho honesto, dedicado e, sobretudo competente, de um dos mais estimados casai da imprensa paranaense: Creso e Christiane de Moraes.

Sob fogo cerrado, a guerra da notícia (II)

A exemplo de "Missing - Desaparecido", de Costa Gavras: (1982), sobre a repressão violentíssima, no golpe de Pinochet sobre o governo democrático de Allende, "Sob Fogo Cerrado" (Cine Astor, só hoje, 4 sessões), também foi filmado no México. Gavras, anteriormente, havia rodado no Chile, quando ali existia um governo democrático, outro filme-denúncia sobre a brutalidade da repressão política no Cone Sul: "Estado De Sítio" (1973) cuja ação se passava no Brasil (nos anos mais duros da repressão do governo Médici) e no Uruguai conflituado pela ação dos Tupamaros.

Noites de Hollywood encantaram Curitiba

Na próxima edição especial da "Tribuna do Paraná", dia 9 do corrente, uma ampla reportagem falará sobre a época em que Curitiba promovia grandes festas de cinema: o "Tribunascope de Ouro". Idealizado pelo ótimo Júlio Neto, redator de cinema da "Tribuna", em 1959 e estimulada pelo então secretário de redação, João Féder, o "Tribunascope" levou a cabo seis memoráveis promoções, quatro realizadas no saudoso Cine Ópera, na então iluminada Cinelândia (Avenida Luiz Xavier) e as duas últimas, no Cine Vitória, já com a presença de astros americanos.

Até julho, mais uma FM na cidade. Educacional

Até 15 de julho de 1986, já estará no ar a 22ª emissora de Curitiba e a primeira FM educativa local: a Rádio São Sebastião. Pertencente a uma fundação educacional carioca, que obteve concessões para implantar 5 emissoras FM (Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Porto Alegre e Curitiba), ficam, assim, totalmente soterrados os sonhos da paquidérmica Rádio Estadual do Paraná em possuir uma FM. É bem verdade que a emissora estatal se habilitou na concorrência pública para esse canal cultural, mas, para variar, apresentou documentação incompleta e foi desqualificada.

Afinal, Bardi virá falar de Corbusier

Como o professor Pietro Maria Bardi (85 anos, diretor do Museu de Arte de São Paulo) não pode comparecer à inauguração da mostra de Portinari, promovida pelo Clube Curitibano, há um mês, agora ele pretende vir a Curitiba. Será para falar sobre o arquiteto Le Corbusier, de quem foi grande amigo na Europa e sobre quem publicou, no ano passado, um belo livro. A palestra de Bardi - em data que ainda será fixada - fará parte das comemorações relacionadas a Le Corbusier, que, numa primeira etapa, tiveram início esta semana com a exibição dos filmes "Le Corbusier" e "A Capela de Ronchamp".

Até na Enciclopédia o escândalo dos dólares

No verbete de 100 linhas que o Paraná mereceu no Livro do Ano - 1984, da Encyclopaedia Brittanica do Brasil/ Barsa, ficou registrado, para a posteridade, o maior escândalo do governo José Richa: a chamada crise dos dólares.

Klink, a alimentação que ajudou na vitória

Amyr Klink, 30 anos, economista e aventureiro marítimo, que no ano passado se tornou o primeiro homem a completar a travessia de 7.000 quilômetros do Atlântico Sul, entre a Namíbia, no Sul da África, e a Bahia, sozinho, num barco a remo, acabou se transformando em excelente relações públicas da Nutrimental, empresa instalada em São José dos Pinhais. Como a alimentação que o manteve forte no barco durante 100 dias foi preparada pela empresa paranaense, o fato mereceu, à chegada de Amyr, amplo destaque.

Gibis valem milhões para quadrinhólogos

Edson Bueno, 27 anos, curitibano do Xaxim (com longa vivência em Campinas), ex-militar, ator, diretor e dramaturgo mas que para sobreviver é funcionário da Fundação Cultural, responsável pela Gibiteca, entusiasmou-se ao saber que há dois anos no Rio de Janeiro funciona o Clube do Gibi. Como profissionalizante está ligado ao mundo dos quadrinhos, Édson já está contactando os fanáticos colecionadores cariocas, que possuem coleções das mais valiosas. xxx

Música de Henrique vai para a Bienal

Henrique Morozowicz, 51 anos, pianista e professor, compositor de prestígio nacional, conhecido como "Henrique de Curitiba", foi incluído na programação da VI Bienal de Música Brasileira Contemporânea, que a FUNARTE/FUNARJ promovem entre 8 e 18 de novembro, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro.

Escritores & Livros

Domingos Pellegrini Jr., hoje o mais respeitado paranaense na área literária, terá editado pela Nova Fronteira o livro "Os Meninos Cresceram". Já pela Ática (através da qual "Paixões" continua a merecer seguidas reedições), sairão "O Homem Vermelho" e "As Sete Pragas", só que reescritas. Pellegrini tem apresentado esta originalidade: a cada vez que um trabalho antigo é reeditado, ele praticamente o reescreve. "É uma questão de conceito, de busca para dar um trabalho melhor ao leitor", explicava na última estada em Curitiba. xxx

Os partidos de 50 anos passados (I)

Para quem se surpreende com a quantidade de partidos políticos que surgiram na Nova República - nada menos do que trinta siglas - é interessante consultar as 163 páginas do terceiro volume do Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro, publicado pela Forense - Fundação Getúlio Vargas. Entre 1930/1983, surgiram no Brasil 150 partidos, computando-se algumas siglas que já haviam sido fundadas antes e que se mantiveram nesse período.

Rosa cinematográfica

Depois da deliciosa comédia "Procura-se Susan Desesperadamente" (que tem Madonna no elenco e está atraindo ótimo público), o Cine Palace-Itália vai lançar outra comédia, destinada a permanecer várias semanas em exibição: "A Rosa Púrpura do Cairo", de Woody Allen. Criada a partir do próprio mito do cinema - a personagem central, Cecília (Mia Farrow, esposa de Woody), é uma cinemaníaca tão fanática que um dia, o ator de um filme que ela revê pela terceira vez deixa a tela e vem encontrá-la. A partir disso, criam-se situações estranha e as mais bem-humoradas. xxx

Artigo em 10.11.1985

Com certeza são milhares. Não há estatísticas e levantamentos corretos, mas pode-se dizer, sem riscos, de que há mais de 300 professores e pelo menos 5 mil pessoas, especialmente jovens estudando violão na grande Curitiba. Some-se a estes os violinistas autodidatas, amadores de fim de semana e teremos um universo representativo de gente sensível e interessada pela música, que opta pelo portátil, carinhoso e sempre harmonioso violão.

Marco Pereira, um completo virtuose

É estimulante sempre o aparecimento de novos virtuoses do violão. Este ano, particularmente, tivemos duas revelações em disco: Marco Pereira ("Violão Popular Brasileiro Contemporâneo", Som da Gente) e William Senna ("O Homem do Madeiro", Carmo). Jovens, criativos e perfeitos em suas propostas, se constituíram na grande novidade para a valorização instrumental.

O toque clássico com Williams e orquestra

John Williams é um nome musical. Há o John Williams compositor de trilhas sonoras, regente, premiado com o Oscar e dos mais requisitados por Steven Spielberg e outros cineastas que sabem a importância de um bom compositor. Há o John Williams violonista, um dos 3 ou 4 maiores nomes deste instrumento atualmente. E é com o recitalista Williams que temos um dos mais bonitos discos do ano: concertos de Bach, Handel e Marcello, nos quais Williams é acompanhado pela Academy Of St. Martin-In-The Fields, sob direção de Kenneth Sellito (CBS).
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br