Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1986 - Maio)

Otto, Sr. Desembargador (com todo merecimento)

Não faltarão, é claro, discursos saudando a sua competência jurídica, a felicidade da escolha de seu nome para o cargo de desembargador e o que representa um ainda jovem advogado chegar a mais alta corte de Justiça do Estado. Palavras merecidas ao desembargador Otto Luís Sponholz.

Ymara e Fernandinha, as atrizes de Sérgio

O cineasta Sérgio Bianchi, 36 anos, não pode se queixar da sorte. No ano passado, em novembro, passou alguns dias em Curitiba tentando fazer algumas seqüências de seu "Romance", tendo então como estrela a atriz Fernanda Torres - antes da explosão que a transformou na superstar de nosso cinema. Problemas de produção fizeram com que as filmagens fossem interrompidas e praticamente Sérgio nada pôde rodar durante os 10 dias em que aqui esteve - enquanto Fernandinha, humildemente, ficava num hotel na Cidade Industrial.

No Campo de Batalha

Cortaram as asas do pintor João Osório Brzezinski, 44 anos, o primeiro e mais entusiasta adepto da Asa Delta no Paraná. Como evoluiu para um sofisticado Ultra-Leve e no dia do jogo do Brasil com o Chile, insistiu em sobrevoar o Pinheirão, a infração lhe valeu um processo e a cassação, temporariamente por 30 dias, da licença de imitar os pássaros. xxx

O filme que deu o prêmio a Fernanda Torres em exibição

A premiação de Fernanda Torres como melhor atriz do recém-encerrado Festival de Cannes - embora dividindo o troféu com a alemã Barbara Sukowa (por "Rosa de Luxemburgo") - por certo foi a sorte grande para fazer com que EU SEI QUE VOU TE AMAR seja o sucesso nacional do ano. Introspectivo, com apenas dois intérpretes - Fernanda e o estreante Thales Pan Chacon - este filme de Arnaldo Jabor já tinha, desde suas primeiras exibições (como no encerramento do Festival de Gramado, em abril último), conquistado o público.

Werneck, Nery e "Bife Sujo"

Mais uma vez, o bar - este território livre, amigo, sem preconceitos e regras definidas - motiva um delicioso livro de observações do quotidiano: "Bife Sujo & Cia", das tiras diárias da dupla Werneck/Neri, ganha a perenidade de um volume na minidimensão de 7x24 centímetros, e que a Cz$ 30,00 o exemplar está a venda na livraria Dario Velloso, da Fundação Cultural. xxx

Do jornal Mural aos livros de jornalismo

Na semana passada a jornalista Dinah Pinheiro Ribas, assessora de imprensa da Fundação Cultural, recebeu uma notícia que lhe fez dar um sorriso kolgate: em Foz do Iguaçu, a Prefeitura também decidiu seguir o exemplo de Curitiba e criar um jornal mural. Com isto já são três as cidades brasileiras (Olinda e Bauru, as outras duas), que, espelhadas na bem-sucedida experiência desenvolvida há quatro anos em nossa cidade tem no "Jornal Mural" uma publicação quinzenal para levar informações de utilidade pública, programação e, naturalmente, mensagens políticas - nem sempre discretas - à população.

Gillespie, concerto para a história do jazz

Se alguns dos admiradores de Dizzy Gillespie imaginaria que seu clássico "Night in Tunisia" estaria reservado para o grande final de sua única apresentação em Curitiba (auditório Bento Munhoz da Rocha Neto, quinta-feira, 22), teve uma surpresa excelente.

Paixão e morte de Tancredo no "Céu Aberto" de Batista

Quando Céu Aberto foi selecionado para representar o Brasil - ao lado de Tigipió e Braz Cubas - no II FestRio, nem mesmo a produtora Assumpção Hernandes ou o seu marido, o diretor João Baptista de Andrade, tinham muitas esperanças. Sabiam que a massacrante cobertura de todo o martírio da doença do presidente Tancredo Neves e dos dramáticos momentos de seu enterro, pela televisão, haviam praticamente esgotado o tema em termos de interesse ao público.

Berg & Schoenberg

O romântico Alban Berg, da Escola da Viena, finalmente foi lembrado no Brasil. Um ano após seu centenário de nascimento. Um inovador e precursor, Berg é praticamente desconhecido fora de círculos mais restritos.

A harmonia na música dos anos 90

No pacote da música dos anos 90, que a WEA vem descarregando no Brasil há surpresas agradáveis. Entre tanto rock pauleira e sons estridentes, quando ouve-se trabalhos harmônicos e vocais a satisfação é grande. Três exemplos. STRAWBERRY SWITCHBLADE ("Canivete de Morango"), duo formado pelas cantoras/guitarristas de Glasgow, Escócia, Jill Bryson e Rose McDowall. Até 1981 somente compunham, mas influenciadas pelo Velvet Underground desenvolveram alguma técnica na guitarra e aí estão com um trabalho interessante, no mínimo.

Capri ataca com humor e Ayrão usa até boleros

Entre as boas surpresas reveladas pela Arca, uma nova etiqueta surgida no ano passado, está o sambista Capri, legítimo integrante da mesma família de compositores que vai de Moreira da Silva a Bezerra da Silva (aliás, ambos com novos discos na praça), e que, com menor voltagem mas alguma inspiração, inclui também gente como Cyro Aguiar ou Dicró. A busca de temas bem cariocas - mas universais ao mesmo tempo em sua simplicidade - e que fazem de "O Samba Descontraído de Dicró [Capri]" um disco, no mínimo, gostoso de se ouvir.

Dusek, algo mais que só irreverência

Inicialmente, Eduardo Dusek encontrou seu espaço devido à ironia, o humor, seu estilo irreverente. Entretanto, só isto não bastaria para mantê-lo num mercado competitivo e que, a partir da proliferação de grupos que buscam o humor musical - desde os mais inspirados paulistas (Premeditando o Breque, Língua de Trapo, entre outros) até os roqueiros que, na falta de humor mais inteligente, apelam mesmo para a grosseria.

Geléia Geral

Se Francisco José foi o cantor português de grande êxito nos anos 60, Roberto Leal herdou este público a partir do final da década de 70. Embora buscando ampliar seu repertório e gravando compositores brasileiros - foi, inclusive, quem percebeu as possibilidades românticas de "As Mocinhas da Cidade" (Nhô Belarmino), com o qual emplacou boas vendagens há 7 anos passados, Leal é, antes de tudo o "portuguesinho" simpático e querido dos programas da TVSS, na qual é presença quase semanal. xxx

Muita política no novo cineclubismo

Dentro das intensas atividades cinematográficas que movimentarão Curitiba a partir de hoje, com a realização do Fórum do Cinema Documentário, encontro de dezenas de documentaristas para discussão de problemas de produção e distribuição dos curtas-metragens e exibição de importantíssimos filmes deste gênero, haverá também muito debate político. Mas a questão vai esquentar, mesmo, no final da próxima semana, quando na Cinemateca do Museu Guido Viaro estará acontecendo o I Encontro de Cineclubes da Região Sul.

No Campo de Batalha

Primeira mão, nacional: Francis Hime, compositor dos mais conhecidos, está em Petrópolis, retocando a sua Sinfonia nº 1, primeiro trabalho de música erudita, que estréia ainda este ano em vários Estados, com sinfônicas locais. Em Curitiba, será sob regência do maestro Alceo Bocchino, curitibano há 35 anos radicado no Rio, com que Hime já manteve vários contatos. xxx

Gore e Bellow com seus retratos sem maquiagem

A importância de publisher intelectualmente bem preparados em postos-chaves de editoras é fundamental para fazer com que na disputa de um mercado cada vez com melhores resultados, os leitores brasileiros tenham opções de conhecerem cuidadosas traduções de romances e ensaios de escritores - famosos ou não, mas todos importantes - quase que paralelamente ao lançamento dos mesmos no Exterior.

A completa mostra do cinema documentário

São mais de 50 filmes - entre curtas e médias metragens, realizados desde a primeira década até trabalhos recém-concluídos - que estarão sendo exibidos a partir de amanhã, nos cines Groff e Cinemateca, dentro da Retrospectiva do Documentário Brasileiro. Embora tenha havido preocupação do coordenador-geral do evento, Francisco Alves dos Santos em repetir alternativamente os programas para que maior número de espectadores possa conhecer filmes raros, há muito merecedores de serem apresentados - será praticamente impossível acompanhar toda a programação.

Sagan, romance com os cometas

Carl Sagan, hoje o mais famoso astrônomo, prêmio Pulitzer pela série "Cosmos", autor de inúmeros livros de grande sucesso - "Murmúrio da Terra", "O Inverno Nuclear", "O Romance da Ciência", "Os Dragões do Éden", recentemente premiado com o troféu Leo Szilard de Física, tem dois novos robustos títulos nas livrarias.

Bastidores

Stefania Sandrelli não cabe em si de contentamento por seu papel de "A Esposa Americana", que o diretor italiano Giovanni Soldati acaba de rodar em São Francisco, baseado no romance homônimo do seu pai. Para refrescar a memória dos esquecidos: Stefania é a heroína do antológico filme italiano "Divórcio à Italiana", de Pietro Germi. xxx

Curtas

Continua fraca a receptividade de "Ginger e Rogers" nos Estados Unidos: apenas 283.815 dólares passaram pelas bilheterias dos escassos nove cinemas que o exibem há cinco semanas. xxx Está faturando "horrores" nos cinemas de Sidney (Austrália), "Crocodile Dundee", paródia de Tarzan estrelada pelo cômico local Paul Hogan. xxx O rei Pelé insiste e não desiste: agora está no elenco de "Hotshot", filme de Rick King que acaba de estrear nos Estados Unidos. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br