Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1987 - Maio)

Um "Eu" com muitas e belas mulheres já está nas telas

Enquanto "Eu", de Walter Hugo Khouri teve uma exibição hors concours no cine Embaixador, no Festival de Gramado, - outra cópia desta nova e sofisticada realização do mais elegante cineasta paulista entrou em cartaz em dois cinemas de Curitiba. Simultaneamente, "Eu" está sendo apresentado nos cines São João e Itália, em condições de fazer boa bilheteria.

Zelia deu exemplo de como atualizar dados

Houve época em que as publicações do Departamento Estadual de Estatística mais atualizadas eram as que traziam informações de 4 a 6 anos passados. Ou seja, não serviam pra coisa alguma. Felizmente, há dois anos, houve bom senso no governo e foi nomeada para a Direção do Departamento uma profissional realmente preparada para o cargo: Zelia Milléo Pavão, catedrática de Estatística da Universidade Federal do Paraná, educadora há mais de 30 anos, cursos no exterior e, sobretudo, uma mulher prática.

Chico na comissão que trará filmes de arte

Francisco Alves dos Santos, coordenador da área de cinema da Fundação Cultural, integra a comissão especial de seis membros que opina sobre os filmes de arte que merecem os benefícios da Resolução nº 128 do Concine, liberando-os da copiagem obrigatória no Brasil. Voltada há um ano e um mês (depois de dois anos de negociações), a Resolução permite a importação de até três cópias por título e foi saudada com entusiasmo pelos cinéfilos: afinal, assim filmes de arte, famosos, mas de pouquíssimas possibilidades comerciais, podem chegar até os circuitos comerciais.

Uma "Noiva" que a cidade esperou dez anos para ver

Dez anos depois, finalmente, a chance de assistir um cult-movie, brasileiro, que apesar de realizado por um dos mais respeitados críticos, cineastas e pesquisadores, o lendário Alex Viany, nunca teve distribuição regular.

Dominguinhos, cada vez melhor e mais romântico

Pela sua própria popularidade de Norte a Sul e opções de utilização nos mais diferentes gêneros musicais, além de "sozinho fazer um baile" - como dizia um velho acordeonista de São José dos Pinhais - este instrumento tem uma popularidade única. Afinal, piano é ainda imagem de música de elite (mesmo quando no popular) e o violão é mais para ser ouvido do que dançado - restando, portanto, ao acordeom, a função de estímulo aos arrastapé da vida

A Nau que trouxe a bela voz de Vange

Há uma geração de novas e excelentes cantoras, inéditas ou não em discos, mas ainda pouquíssimo conhecidas: Eliana Estevão, Eliete Negreiros (fez no ano passado, no projeto Bom Tempo, um dos melhores discos do ano), Vanias Bastos (primeiro LP recém-lançado também pela Copacabana, mas ainda não divulgado no Paraná); Nó Ozetta e Fortuna, da qual se falam maravilhas, mas que até agora só ficaram nos palcos (Fortuna, teria feito um disco independente, que não saiu por falta de vinil).

Sandra, a alemã, e a americana Stacey

Se a inglesa Wendy Orleans Williams usa e abusa do sexo explícito, "Komman Der of Kaos" (Continental, março/87, deixando a alemã Nina Haggen - com suas diabólicas performances - como se fosse uma aluna do Colégio Sion, duas outras, uma alemã - Sandra e uma americana, Stacey Q. aparecem com menos apelações e um pouco mais de ritmo. Isso sem deixar de lado uma grande apelação deminista - no caso de Stacey Q., um visual excitante, enquanto Sandra prefere mais a imagem de boa moça.

Rui Biriva, a bela voz dos festivais

Há três anos, na 6ª Seara da Canção Nativista, em Crarazinho, Rio Grande do Sul, o grande vencedor foi Rui Biriva: com sua "Santa Helena da Serra"(parceira com José Luiz Vilela) levava o troféu de melhor canção e ainda emplacava o de melhor intérprete. Veterano participante de festivais nativistas, Rui da Silva Leonihardi Biriba (Horizontina, 28/10/1958) tinha mais um reconhecimento a sua bela voz.

Geléia Geral

Enquanto Iggy Pop com o "Blah Blah Blah", outro roqueiro que também andou fazendo múltiplas experiências pessoais nestes últimos anos também apela para o título onomatopaico em seu novo disco: "Uah - Bap - lu - Bap - Lah - Béin - Bum!". É Raul Seixas, que, 15 anos após ter dado seu grito de rock nos bastidores do VII FIC, anunciando seu "roquezinho antigo/ que não tem perigo/ de assustar ninguém", está com novo lp na praça (Copacabana), seu 13º lp-solo.

A farmácia sem portas

No início dos anos 60, na Praça Osório, esquina com a Rua Voluntários da Pátria, havia uma mercearia pertencente a um simpático libanês que funcionava 24 horas por dia. Ambiente simples, acolhedor, compensava com a freguesia alegre e boêmia - entre jornalistas e artistas que ali chegavam nas horas mais tardes, para a "penúltima" ou um reconfortante lanche - a falta de maior higiene.

Bastidores de Gramado: sem furacão e sem ilusões

Gramado Só de jornalistas foram 275, 194 do Rio Grande do Sul, e os demais do Rio, São Paulo, Santa Catarina, Brasília, Goiás e Paraná.

Morre o super 8, viva o vídeo

Paralelamente aos últimos suspiros do Super 8 - melancolicamente representados em Gramado - o vídeo se impõe. Se há três anos era impossível aos poucos cineastas que traziam trabalhos nesta nova bitola, encontrar um aparelho de projeção, este ano um amplo espaço no Centro de Convenções Serrano foi reservado para expositores em vídeo cassete.

A vitória dos Anjos e a morte de Santos

Teria sido uma grande festa do cinema paulista. Afinal, a supremacia dos filmes realizados em São Paulo e que participaram do XV Festival do Cinema Brasileiro de Gramado foi evidente - e referendada pelas premiações distribuídas: onze dos treze Kikitos na categoria de longa-metragem foram para "Anjos da Noite" (6), "Anjos do Arrabalde" (3) e "Besame Mucho" (2) - todas produções realizadas em São Paulo.

Roberto, o cinema, a literatura e a morte

No coffe shop do Hotel Serra Azul, bastante traqüilo já na madrugada de terça-feira, 28, segundo dia do XV Festival de Gramado, reencontro Roberto Santos e sua esposa. Haviam chegado a tarde de São Paulo mas, embora cansados, fizeram questão de assistir aos filmes em competição - o surpreendente e talentoso "Anjos da Noite" e o cansativo "A Guerra do Brasil". Roberto Santos está feliz e esperançoso: seu "Quincas Borba" programado para a sexta-feira, 1º , último dos filmes em competição, fará dobradinha com outra produção paulista, "Besame Mucho", de seu amigo Francisco Ramalho.

Carlão e sua crônica suburbana de gente humilde de São Paulo

Premiado no ano passado como o melhor diretor por "FIlme Demência" (em exibição a partir desta quinta-feira, 5, no cine Groff), Carlos Reichenbach saiu novamente vitorioso do Festival do Cinema de Gramado: Seu "Anjos do Arrabalde" levou o prêmio de melhor filme, valendo ainda às atrizes Betty Faria e Vanessa Alves os Kikitos de melhor atriz principal e coadjuvante, repectivamente. De quebra, ganhou ainda os prêmios especiais da Embratur e "Manchete" - este significando uma mídia nacional para a promoção do filme, até agora somente exibido por duas semanas em São Paulo.

"Filme Demência", um Fausto perdido na noite paulista

Se "Anjos do Arrabalde" - o melhor filme do Festival de Gramado - só poderá ser visto, por enquanto, em vídeo (já lançado pela Transvídeo, sendo distribuído as locadoras) e, no circuito comercial, em Curitiba, ainda não tem data marcada para estrear, o filme anterior de Carlos Reichenbach - e que lhe valeu o Kikito de melhor diretor no Festival de Gramado -1986, está em exibição no cine Groff, nesta semana: "Filme Demência". É um filme oposto ao clima de "Anjos do Arrabalde". O próprio Reichenbach nos dizia, na semana passada:

Quando os filmes entram nos filmes

Tal como na lei de Lavoissier, no cinema a transformação das imagens recria-se em outras imagens. Da respeitosa citação a simples referência, o cinema dentro do cinema é uma constante cada vez maior e isto pode-se observar em nada menos, explicitamente, do que em oito filmes levados ao Festival de Gramado.

Gabriele, a vice-cônsul

A passagem do ministro Ekkehart Hallensieben, o segundo homem da Embaixada Republica Federal da Alemanha, por Curitiba, motivou que os jornalistas conhecessem melhor a atuante vice-cônsul Grabriele Kowal, encarregada local das relações com a imprensa. Bela, simpática e elegante, Gabriele, apesar de se encontrar há poucos meses em Curitiba, já reativou os contatos na área de imprensa - que estavam, até o ano passado, bastante amortecidos. xxx

Dois filmes importantes: Demência e O Sacrifício

Depois das inesperadas - e esplêndidas - estréias da semana passada - especialmente "O Sacrifício" de Andre Tarkovski (que continua no Ritz), "A Cor do Dinheiro" (também em 2ª semana, Condor) e "Sobre ontem à Noite..." (de Edward Zwick) - esta uma visão do amor dos jovens, que, infelizmente, ficou apenas sete dias no Astor - temos mais dois lançamentos.

Pelão inclui Fercapo em festival nacional

O vencedor do próximo Fercapo, o mais regular e competente dos (poucos) festivais de música popular realizados no Paraná, estará participando de uma edição nacional, em cadeia nacional de televisão, destinado a ter tanta repercussão quanto os festivais dos anos 60. Quarta-feira, ao anoitecer, o produtor Pelão (João Carlos Botzeli), diretor geral do próximo "Festival da Música Popular Brasileira" reuniu-se com a diretoria do Tuiuti EC, que desde 1971 promove o Festival Regional da Canção Popular em Cascavel.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br