Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1987 - Julho)

É a hora de localizar os aparelhos mal utilizados

A Biblioteca Pública do Paraná terá em breve uma cabine de 35mm, possibilitando que no auditório Paulo Garfunkel sejam exibidos curtas, médias e longas-metragens, dentro de um programa cultural - o qual, se espera, seja bem conduzido. A cabine de projeção, em fase de reparação pelo técnico Zito Alves, encontrava-se abandonada no Palácio Iguaçu. Ali havia sido instalada, há 20 anos, no primeiro governo Ney Braga e, nos últimos anos, pouco foi utilizada.

Cansado, o velho Onha vende seu restaurante

A cidade perde, dentro de alguns dias, mais um restaurante tradicional: o velho Onha, cansado e doente, colocou a venda o seu estabelecimento, na Avenida Monteiro Tourinho, no Bacacheri. São 45 anos de culinária, na qual Onha - no registro civil Leonardo Werzbitzkia - fez fama com sua feijoada, durante anos a melhor da cidade. Pelo menos quatro gerações de glutões e boêmios curitibanos foram fregueses do velho Onha - apelido que ganhou em seus tempos de craque da segunda divisão. Quando lhe perguntam o que significa, ele diz:

Uma leitura que dá água na boca

A própria Maria Thereza Lacerda não imaginava, há 3 anos, que o seu desprentecioso "Café com Mistura", reunindo receitas da cozinha tradicional da Lapa - sua cidade, - pudesse interessar a tantos leitores. O fato, entretanto, é que o livro, editado pela hoje extinta Codreci, esgotou a edição e muita gente passou a procurar o livro de "Eza", como ela é conhecida, até em sebos.

Tramujas diz que o gauchismo é nosso

É sempre uma satisfação profissional quando um comentário ou notícia provoca uma manifestação inteligente e que pode complementar nossa observação jornalística. Assim acontece com a carta que recebemos do leitor Arthur Tramujas Neto, promotor de Justiça em São José dos Pinhais, a propósito de nossa coluna de sábado na qual registramos a gauchização crescente em Curitiba. Arthur Tramujas Neto, homem de visão sociológica e cultural, faz inteligentes e precisas observações em sua carta - com as quais, aliás, concordamos basicamente. xxx

Aos 70 anos, Burt / Douglas são os melhores da semana

As férias chegaram e com elas, definitivamente, a temporada de filmes de censura livre (ou 14 anos, no máximo) para opção das crianças e adolescentes. Portanto, natural que, em termos de interesse artístico a programação fique reduzida a pouquíssimos títulos.

Cineastas reivindicam

Uma comissão da Associação Brasileira de Documentaristas Paranaenses e Cineastas ABD / ACIPAR, tendo à frente seu presidente, Peter Lorenzo, apresentou ao secretário René Dotti um documento contendo uma série de sugestões "passíveis" de serem executadas pela Secretaria da Cultura, referentes às atividades cinematográficas no Paraná. Peter Lorenzo explicou a sua preocupação de que o Paraná está perdendo técnicos cinematográficos para mercados profissionais mais ativos. Segundo ele, este fato está refletindo na péssima qualidade dos filmes produzidos aqui no Paraná.

Balcão de Ofertas

Discursos à esquerda e direita

Julho abre a temporada dos festivais musicais Julho abre a temporada dos festivais musicais

Multiplicam-se os festivais de música a partir de julho, com eventos de várias dimensões. Enquanto o clássico ganha seu espaço no tradicional Festival de Inverno de Campos do Jordão e, em termos paranaenses, na nova edição do Festival de Londrina - capengando por falta de recursos, reabre-se também os ciclos de festivais competitivos na música popular.

No campo de batalha

Como a Fundação Rádio e Televisão Educativa surge da absorção da RADIPAR e Rádio Estadual do Paraná, o grupo de trabalho encarregado de promover a apuração do patrimônio e a extinção da Empresa Paraná Radiodifusão S.A. já foi designado. xxx

A coleção de Luciano salva graças a David A coleção de Luciano salva graças a David

Graças a generosidade de um escritório de advocacia, o Paraná deixou de perder uma preciosa coleção da melhor música popular brasileira que estava ameaçada de ser transferida para outro Estado. Na tarde de terça-feira, 30, quando o secretário René Dotti, da Cultura, repassou para a Sra. Vera Braga Lacerda, o cheque de Cz$ 50 mil, ficou garantida a permanência em Curitiba da coleção que, durante 41 anos, foi formada pelo industrial, pesquisador e colecionador Luciano Lacerda (Lapa, 29/08/1920 - Curitiba, 13/04/1987).

Berro inovou na promoção do Cure

Mais uma vez Curitiba foi escolhida para o desenvolvimento de um projeto de marketing: há uma semana, dezenas de tapumes e outros espaços foram cobertos com grandes cartazes anunciando "Kiss me, Kiss me, Kiss me - The Cure". Os telefones da Fundação Teatro Guaíra não pararam de tocar no dia seguinte, com centenas de jovens perguntando quando seria a apresentação do famoso conjunto pop.

Tânia Maria, uma superstar em NY (e que já cantou até na Marechal)

Carnaval de 1977. A comissão organizadora reúne-se na sede da Fundação Cultural e discute detalhes da festa. O advogado Constantino Viaro, diretor administrativo (hoje superintendente da Fundação Teatro Guaíra), faz uma oportuna sugestão: já que há uma grande demora entre a passagem de uma escola de samba e outra, porque não contratar artistas capazes de se apresentar nos intervalos, tornando menos cansativa a espera.

O violão de mestre Rodrigo

Poucas peças para violão são tão conhecidas como o "Concierto de Aranjuez", do espanhol Joaquim Rodrigo, 87 anos. Das mais modestas interpretações até a versão do Modern Jazz Quartet, esta peça tem sido intensamente gravada em quase todo o mundo, Entretanto, pode ser sempre reapreciada em novas interpretações. Seu autor, Joaquim Rodrigo, perdeu a visão quando tinha três anos, o que não o impediu de se tornar um dos maiores compositores espanhóis contemporâneos, além de respeitado crítico e professor na Universidade de Madri.

A alegria e malícia da sapeca Rita Lee

Rita Lee é alegria. Poucos artistas conseguem transmitir em suas músicas tanta alegria, revestida de um deboche e mesmo sensualidade, como esta paulista filha de ingleses. Curiosamente, tal como Gretchen - só que esta sem o talento de Rita - ela consegue também, em sua forma informal, bem humorada, satírica e mesmo picaresca, identificar-se a um público infanto-juvenil.

Gaitas iluminadas de Borghetti e Gilberto

Os dois gaiteiros mais importantes do Rio Grande do Sul estão na praça: Renatinho Borghetti em seu terceiro elepê e Gilberto Monteiro, finalmente com seu primeiro disco-solo. Dois exímios virtuoses, um - Borghetti - conhecido hoje nacionalmente, com um público imenso. Gilberto Monteiro, respeitadíssimo no Rio Grande do Sul, mas desconhecido fora do roteiro dos festivais nativistas.

Mais dois andares para a Biblioteca

O engenheiro Romeu Paulo da Costa, 63 anos, esteve reunido com a diretora da Biblioteca Pública do Paraná, Sônia Breda, e deu a sua informação oficial: as fundações daquele prédio foram feitas para possibilitar não só dois, mas até mais pavimentos. Como autor do projeto - e tendo acompanhado a obra, Romeu sabe o que diz. E como assíduo freqüentador da Biblioteca, há muito se preocupa com a falta de espaço do órgão. xxx

Inge e o seu primo famoso

Ingeborg Rost, a taberneira mais querida da cidade, proprietária do restaurante Humel-Humel, no Largo da Ordem (que ela chama de largo da desordem, em seu furor germânico) está exibindo há mais de um mês um sorriso dentifrício com justificado orgulho: o piloto alemão que fez a proeza de aterrissar em plena Praça Vermelha, Mathias Rost, é seu primo em terceiro grau. xxx

Com asa motorizada, João voa para a ilha

João Osório Brzezinski, 47 anos, artista plástico e professor, sempre foi um apaixonado pelo espaço. Há 13 anos, foi o primeiro paranaense a adquirir uma Hang-Glider e praticar o esporte da Asa Delta na Serra do Mar. Hoje, é o primeiro a possuir uma Asa Delta motorizada - com o chamado Glider, que permite maior autonomia de vôo. xxx

Zezé & Simões, o canto brasileiro

Como Alacir de Antonina, a dupla Zezé e Simões acredita na força do canto da terra. Ao longo de uma década, estão cantando as coisas do homem do campo, denunciando injustiças sociais, fazendo pregações ecológicas - mas sem deixar o lado do amor, "pois sem isto, não há razão de viver", explica Zezé, no registro civil Maria José Santos Chagas, mineira de Lambari, 33 anos.

A escalada mundial do arquiteto Lubo

Após uma permanência de 100 dias em Santo Domingo, retornou o arquiteto Lubomir Ficinski que executou dois importantes projetos de consultoria naquele País. Para o Banco Mundial, fez um projeto de desenvolvimento de área metropolitana. Já para um organismo internacional de crédito alemão, que financia obras, o KFW, Lubomir fez projeto de reabilitação urbana do bairro de Losimina, com 60 mil habitantes ou seja, uma verdadeira cidade.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br