Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1987 - Setembro)

O Paraná só tem 4 entre as 200 maiores empresas

O Paraná comparece com quatro empresas entre as 200 maiores do Brasil, no tradicional levantamento anual que a equipe de analistas do grupo Visão procede anualmente. Mais uma vez, desde que o ranking foi iniciado, a Companhia Paranaense de Energia Elétrica é a melhor classificada - 40º lugar na listagem, o que não surpreende: as estatais estão nos primeiros lugares - e a partir da ELETROBRÁS, a primeira classificada, os 23 primeiros postos são de empresas oficiais / economia mista.

O que faltou na Brasa sobrou para Arizona

A rigor, nada aproxima "Brasa Adormecida", do brasileiro Djalma Limongi Batista (Cine Ritz), de "Arizona, Nunca Mais", de Joel Coen (Cine Plaza). São abordagens diferentes de histórias, ambientes e personagens que não se relacionam. Entretanto, o fato de ambos terem reduzido público, e, possivelmente hoje em suas últimas projeções, faz com que se possa descobrir um ponto de união: a intensa criatividade e leveza que o jovem Coen mostra em "Raising Arizona" é, justamente, o que falta ao também jovem Batista para que "Brasa Adormecida" conseguisse alçar vôos maiores.

A tese de Roberval

Hoje à noite, quando embarcar no Galeão para retornar a Londres, o professor Roberval Eloy Pereira leva em sua bagagem mais de 15 quilos de relatórios, anotações e fitas gravadas contendo o levantamento de campo que fez, nos últimos 90 dias, em vários municípios do Paraná, baseando dados para a tese que desenvolve no Institut of Education, na London University: "Consolidação de Escolas Unidocentes na Zona Rural do Estado do Paraná - Escola Consolidada".

No campo de batalha

O cenário parecia de um filme de Claude Lelouch: a pastoral tranqüilidade da Chácara São Raphael, em Piraquara, com carneiros pastando debaixo de cinqüentenários pinheiros. Ao som da flauta de Guy Angelooz e do organista Arnold Laudivis, da Igreja de Notre Dame, numa gravação importada com temas de Rinsky Korakov, Wieniawski, Bach, Rachmaninoff e outros, o frei Cássio, franciscano, vigário de Piraquara, oficiou a cerimônia de batizado de Pedro, em uma cerimônia que incluiu a missa, com direito, inclusive, a um sermão inspirado. xxx

Carlos, o que viu "rei" Caetano nu

2,30 horas da madrugada de 25 de novembro de 1986. A sala Glauber Rocha - na verdade o teatro-auditório do Hotel Nacional, Rio de Janeiro - está superlotada. Artistas, jornalistas, tietes, convidados, assistem a primeira exibição pública de "O Cinema Falado", de Caetano Veloso. Astutamente, o produtor-empresário Guilherme Araújo havia mantido no mais completo segredo o longa-metragem dirigido pelo compositor.

Villa Brasil, o clássico com a regência de Morozowicz

Num País em que as orquestras se contam nos dedos e a música dita clássica, quando muito, atinge gravações que com 3 ou 4 mil unidades já são consideradas best-sellers, o fato de uma Orquestra de Câmara, fundada há apenas 6 anos, atingir o seu oitavo elepê e exibir um currículo com quase 100 concertos - incluindo entre os solistas que com ela já atuaram nomes de expressão internacional como Jean Pierre Ramapla, Maurice Andre, Ingrid Haerler, Arthur Moreira Lima e Antônio de Menezes, não deixa de ser fato dos mais significantes.

São oito estréias para ninguém botar defeito

Quem nunca comeu melado... O velho adágio da música popular se aplica nesta semana cinematográfica. Nada menos que oito estréias, algumas entre as mais interessantes do ano, acontecem simultaneamente, fazendo com que os fãs de cinema (em tela larga) tenham que se desdobrar para acompanhar a programação, pois, infelizmente, ótimos filmes não encontram (bom) público e assim ficam poucos dias em cartaz. Querem dois exemplos? "Arizona, Nunca Mais" e o extraordinário "O Declínio do Império Americano" já estão substituídos.

Uma voz, um piano e modinhas brasileiras

Romântico, brasileiro e incomum em recitais. Assim se pode qualificar o repertório da cantora Luiza Sawaya e da pianista Leila Mutanen que se apresentam amanhã, 21 horas, no Solar do Barão (Carlos Cavalcanti, 533). "Dois Momentos de Oito Compositores" traz Henrique Oswald, Francisco Mignone, Lorenzo Fernandes, Villa-Lobos, Babi de Oliveira, Osvaldo Lacerda, Marlos Nobre e Souza Lima.

As memórias de Sônia dos tempos do Paraná

Produtor veterano, acostumado aos bastidores da televisão (foi um dos pioneiros na produção de teleteatro em Curitiba e Porto Alegre) Valêncio Xavier ficou impressionado com a extrema organização na produção de "Moon Over Parador", cujas filmagens assistiu, na semana passada, em Ouro Preto. Especialmente para gravar uma entrevista com a atriz Sônia Braga, Valêncio passou algumas horas em Ouro Preto - cidade na qual a equipe de Paul Mazursky permaneceu por três semanas, fazendo importantes seqüências. Valêncio foi recebido com a maior simpatia pela atriz de "O Beijo da Mulher Aranha".

A hora da música antiga

De passagem por Curitiba, Leonardo Monteiro de Barros, diretor de projetos na área do clássico e jazz da Polygram, confirmou a vinda, em outubro, de um dos mais conhecidos grupos de música antiga do mundo, a Academy of Ancient Music, de Londres, sob a regência de Christopher Hogwood. Léo mostra-se especialmente entusiasmado com a aceitação crescente da música antiga no Brasil - e o seu particular interesse no Paraná, considerando o trabalho da Camerata Antiqua, e a realização de eventos como o "Encontro da Música Antiga", acontecido há um mês, mesmo sem qualquer ajuda oficial.

No campo de batalha

Apesar de acompanhar, dia a dia, as obras de acabamento do Cine Bristol, fechado há quase dois anos para reformas internas e externas, Aleixo Zonari, 46 anos, teve que suspender a reabertura que havia programado para o público, a partir de hoje. Assim, só na próxima quinta-feira, 10, ali estréia "Veludo Azul", de David Lynch. Pena que este filme vigoroso já não seja inédito para uma parte do público: explorado em fita pirada, foi dos mais alugados pelas locadoras da cidade. Algumas, aliás, contrariando a lei, continuam a oferecê-lo ao público. xxx

Assim falou Guarnieri

Exemplo de vitalidade e em plena fase criativa, Camargo Guarnieri, 80 anos - a serem completados no próximo dia 1º de novembro, fez questão de vir a Curitiba, ontem a noite, para o concerto da Orquestra de Câmara de Blumenau.

Aurea cresceu e pode deixar de ser a Anna

Há seis meses, o cineasta Noilton Nunes convidou a família Leminski para interpretar a família Assis em "Fronteiras - A Saga de Euclides Cardoso". Assim, a bela e mignon Aurea seria a jovem Anna Emília Ribeiro (1890-1909), aos 13 anos, enquanto Paulo Leminski seria o seu pai, um militar positivista e a poeta e publicitária Alice Ruiz, também no cinema - já que o filme de Noilton busca ser o mais autentico possível. Só que Alice Ruiz está preocupada em que a sua filha Aurea não possa mais fazer a frágil e jovem Anna de Assis, pois o tempo está passando e a moça crescendo.

No campo de batalha

A região metropolitana ganha um novo cinema: Alfredo Prim inaugura dia 2 de outubro o Cine Plaza II, em São José dos Pinhais. "Comando para Matar", com muita ação e violência, será a fita de abertura. xxx

Assim é a Vida

"Povo gosta de luxo. Intelectual é que aprecia miséria". (Joãozinho Trinta, carnavalesco do G.R.E.S. Beija-Flor, Rio de Janeiro) A primeira seqüência é em um moderno hospital. Gillian Fairchild (Julie Andrews), cantora famosa, submete-se a um exame para a verificação se sofre de câncer. O exame é mostrado em detalhes, que podem, no primeiro momento, sugerir um desenvolvimento na linha de cinema-hospital - como esteve em moda há alguns anos.

Black, o comediante sempre cor-de-rosa

Black Edwards, assim como Jack Lemmon, já passou dos 60 anos - a idade que angustia o seu personagem Harvey Fairchild em "Assim é a Vida". Mas aos 65 anos, este americano bem sucedido - e o fato da belíssima mansão em que foi rodado "That's Life" ser a sua casa, na Califórnia, é uma prova de que não pode se queixar da vida - tem sido um dos mais ecléticos cineastas americanos.

No campo de batalha

O Paraná perdeu nas últimas semanas mais dois pioneiros do rádio: Humberto Lavalle e Moisés Itzcovich. Ambos começaram nos anos 40, passaram por muitos prefixos e uniram sempre o lado da produção e criação com o setor comercial. Lavalle esteve ligado durante muitos anos a Rádio Guairacá, desde sua inauguração, há 39 anos passados. Itzcovich foi da Marumby, a segunda emissora a funcionar em Curitiba. Hoje, nem estes prefixos existem mais. xxx

A nossa era do rádio

No dia 21, junto com a Primavera, também transcorreu o Dia do Rádio - criado em homenagem ao antropólogo Edgard Roquete Pinto (1884-1954), fundador da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro (1923) e pioneiro da radiodifusão educativa no Brasil. Cientista social, escritor, cineasta - fundou o Instituto Nacional do Cinema Educativo (1937), que dirigiu por 10 anos e foi realizador de muitas seqüências de "O Descobrimento do Brasil" (com música de Villa-Lobos). Roquete Pinto é identificado com o rádio cultural do Brasil.

Para quem aprecia os decibéis...

Quem compra tanto disco pop?

... E para quem aprecia o som dos mestres

Os irmãos Marsalis vêm tendo suas gravações lançadas simultaneamente em inúmeros países. Afinal virtuoses do pistão e do saxofone, Wynton e Branford conhecem a glória antes dos 30 anos, num fato meio raro no universo musical. Se Branford é ainda visto apenas como instrumentista de jazz, o irmão mais moço, Wynton já foi aceito como um grande virtuose no pistão junto as mais rigorosas platéias. Quase que simultaneamente, a CBS lançou os novos discos de Wynton ("Carnaval") e Branford ("Romances for Saxophone"), ambos de primeiríssimo nível.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br