Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1990 - Fevereiro)

Revivendo Carmen, até da Inglaterra vem polêmica

Revivendo Carmen, até da Inglaterra vem polêmica

Faça a coisa certa vendo o excelente filme de Lee

Bastaria a estréia de "Faça a Coisa Certa" (Condor, 5 sessões) para fazer desta uma das semanas mais importantes do ano, o polêmico, irreverente, crítico, atualíssimo e inteligente filme de Spike Lee, que desde maio do ano passado - quando teve sua apresentação mundial em Cannes - é daquelas obras que fazem renascer a confiança no cinema.

Máquinas, rodovias e os brasiguaios

Antes de se encerrar estas anotações sobre o futuro da região atingida pelo lago de Itaipu, alguns últimos apontamentos feitos nas Diretrizes de Desenvolvimento Regional.

Um amplo campo para estudos e pesquisas

Ao se decidir pela elaboração de um projeto com as diretrizes de desenvolvimento regional dos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu, a empresa binacional, através de sua diretoria de coordenação, ocupada pelo engenheiro Luís Eduardo Veiga Lopes, centrou os estudos basicamente sobre sete municípios: Guaíra e Santa Helena, com suas sedes à beira do seu espelho d'água e cinco outros - Santa Terezinha do Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Missal, Marechal Cândido Rondon e Medianeira, que apesar de terem suas sedes distantes alguns quilômetros do lago possuem populações residentes em vilas ribeirinhas

O filme certo do black Lee

"Todo americano negro já se defrontou com o racismo. Pode não ser todo dia. É a mesma coisa que dizer "este cara é azul". Quando você vive lá, na América, você cresce com isso. É claro que agora não há mais os restaurantes ou toaletes separados, para brancos e negros. Nós fizemos o filme para mostrar que, mesmo assim, o racismo continua". (Spike Lee, diretor de "Faça a Coisa Certa").

No teatro, duas opções para a platéia infantil

As crianças têm duas opções de teatro enquanto os adultos apenas uma neste final de semana. No mini-Guairinha, às 16 horas - hoje e amanhã - em cartaz a peça O Menino Maluquinho, com o grupo Ir-a-Ti, de Irati. No mesmo palco, às 21 horas, "Minha Eterna Namorada", que desde quinta-feira tem atraído um público jovem. O grupo teatral da cidade de Irati, que atua desde 82, escolheu para direção artística da peça Fátima Ortiz, a mesma que dirigiu, com o Teatro de Comédia do Paraná, a peça "Otelo", de Shakespeare. Ingressos a NCz$ 10,00.

A invasão paranaense que colonizou o Sul

Se a questão do nome de Palmas seria inspirado nos coqueiros butiás da região ou uma homenagem ao Conde de Palma, o capitão-general-governador da Capitania de São Paulo em 1816, dom Francisco de Mascarenhas, é apenas um pequeno detalhe na dissertação de mestrado da professora Roselys Velloso Roderjan. O corpo de seu trabalho traz idéias bem mais profundas - que justificam, plenamente que a mesma ganhe edição o mais rapidamente possível.

Feche os olhos e lembre os bons tempos da Jovem Guarda

Depois da exumação da Bossa Nova - cujos 30 anos, comemorados entre 1988/89 (considerando o disco marco "Canção do Amor Demais", com Elizeth Cardoso e o "Chega de Saudade" com João Gilberto) justificaram inúmeras reedições e homenagens (embora, não tantas quanto merecia o mais importante movimento já existente na MPB), parece chegar a vez da Jovem Guarda começar a ser escavada, com a montagem de elepês com faixas de históricos momentos do movimento e mesmo estudos a respeito.

Nas asas do frevo

Asas da América, edição 1989 - novamente selo BMG - traz em seu repertório novos frevos de Carlos Fernando, percorrendo o eixo clássico do Carnaval brasileiro (Rio/Salvador/Recife/Olinda). É o caso de "No Dia em que Cristo Falou", interpretado por Chico Buarque, uma homenagem à Cidade Maravilhosa dedicada a Joãozinho Trinta e seu Cristo dos favelados; "Bahia Maria", na voz de Luiz Caldas; "Menina Pernambucana", com Alceu Valença; "Noites Olindenses", interpretada por Caetano; "Mamãe Aparecida", com o comercialíssimo Michael Sullivan - única presença dispensável neste disco.

Carmem, a princesa etíope da MPB

Não foi sem motivos que Carmem Costa (Carmelita Madriaga Trajano de Moraes, Rio de Janeiro, 5 de janeiro de 1920) fez questão de vir a Curitiba para buscar o apoio oficial em sua nova cruzada, iniciada ainda em fins de 1989, no sentido de ser a primeira artista a merecer o tombamento em vida.

Brasil-África numa trilha com balanço

A idéia de unir a poesia de nomes sagrados a versões musicais não é novidade. Olívia Hime, cantora e produtora cultural, realizou assim belos álbuns em homenagem a Manuel Bandeira (1886-1968) e Fernando Pessoa (1888-1935), no qual convocou nomes famosos da MPB para musicarem - e interpretarem - temas dos bardos.

Palmas é nossa mas o nome era sem o 's'

A discussão em torno da escolha do nome de Palmas para a futura capital do Estado de Tocantins pode propiciar debates que extrapolem as questões jurídicas que o secretário René Dotti, da Cultura, levantou em um irado documento encaminhado ao governador Álvaro Dias para ser levado a várias entrâncias. Afinal, pode-se até discutir as origens do nome do município paranaense.

Roselys, garimpando a arte & a história

Professora, folclorista, pesquisadora, com vários trabalhos publicados e, especialmente, uma válida contribuição nas artes no Paraná, Roselys Velloso Roderjan, após aposentar-se da Escola de Música e Belas Artes do Paraná - na qual lecionou "História da Música" por 32 anos (paralelamente as suas atividades no ensino primário, na qual ingressou em 1946), não parou de trabalhar.

O filme que apaixona já na primeira vista

Nos pequenos frascos os melhores perfumes. A frase-clichê, kitsch mesmo em termos de citação, pode ser lembrada perfeitamente para a recomendação a este delicioso, terno e simpático "Amor à Segunda Vista" (Cinema I, 4 sessões, até amanhã).

Terra, o instituto para salvar a vida

Jornalista, cineasta e, sobretudo um ecologista dos mais atuantes, Frederico Fullgraf, de profundas ligações curitibanas - aqui vive sua mãe e irmão e passou sua adolescência no Paraná - é o presidente da mais nova entidade ecológica criada no Brasil: no dia 5 de janeiro, no Rio de Janeiro foi fundado o TERRA - Instituto de Estudos Ecológicos & Educação Ambiental.

No campo de batalha

O pintor João Ozório Brzezinski em temporada francesa. Maior amigo de Juarez Machado, desde os dias que o artista catarinense chegou, anonimamente em Curitiba, no início dos anos 60, Brzezinski, 49 anos, passou 30 dias na mansão estudo que Juarez possue em Paris. Algumas viagens a países vizinhos e principalmente centenas de quilômetros nos museus e galerias nos 30 dias que o bom João ficará no Exterior. xxx

As moradias em Londrina numa tese universitária

A bibliografia sobre um dos mais atuais problemas urbanos-sociais ganhará dentro de alguns meses uma importante contribuição: um estudo analisando a questão das construções populares no Paraná, especificamente em Londrina. Ao optar pelo tema "Habitação, Estado e Reprodução da Força de Trabalho - o caso de Londrina" a professora Cláudia Lima Esteves Alves, 30 anos, paulista da capital mas há 4 em Londrina, mergulhou numa área carente de estudos interpretativos.

Buscando uma nova Elis, Olenka promove concurso

Assim como Oswaldo Miranda vem produzindo em Curitiba, há cinco anos, a mais luxuosa publicação de artes gráficas do continente - e hoje uma das três melhores do mundo, reconhecida internacionalmente - também é editado em nossa cidade uma revista de características especiais, com um público nacional, fiel e que, praticamente sem sustentação publicitária, se mantém com notável regularidade: "Coro de Cordas".

No campo de batalha

Quanto custa assistir a Copa do Mundo, a partir do dia 7 de junho na Itália? Se pretensão for acompanhar todos os jogos e ficar hospedado em hotel de 5 estrelas, pode separar US$ 9.486, mais de US$ 3 a US$ 5 mil para a passagem, alimentação e outras despesas. Entretanto há opções mais econômicas, como a que oferece ingressos para a segunda rodada e finais (22 de junho a 9 de julho), com 6 jogos, hospedagem e alimentação. xxx

O que há para ver nas telas grandes

Na área das estréias, e fora "Drownig in Numbers", chega no Condor uma comédia americana, "Meus Vizinhos são um Terror" (The Burbs), de Joe Dante, que com um nome em ascensão junto ao público jovem - Tom Hanks - e a bela Carrie Fisher, emplacou boas rendas nos Estados Unidos em março/abril/89, mas que dificilmente pode acontecer no Brasil - inclusive pela falta de maior promoção.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br