Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1990 - Fevereiro)

No campo de batalha

A bela Karim Carlsberg, modelo, coreógrafa e executiva na área de seguros, reuniu ontem os alunos e professores do I Curso de Lambada, promovido em sua academia de danças, num jantar no Toscana, que terminou, naturalmente, embalado por demonstrações da sensual dança que depois de fazer sucesso na França afinal está sendo "descoberta" no Brasil. O êxito do curso que Karim bolou foi tamanho que já há alunos suficientes para duas novas turmas a partir de 5 de março. xxx

Carnaval ganha imagens e letra de forma

Apesar de o Brasil ter ganho a adjetivação de o País do Carnaval a partir do romance que Jorge Amado publicou em 1931, o fato é que a maior festa popular não tem inspirado uma bibliografia e filmografia à altura. Seria difícil, inclusive, montar uma programação de filmes relacionados ao Carnaval - pois embora possam ser identificadas algumas dezenas de títulos que, direta ou indiretamente, focaram o Carnaval, poucos teriam cópias à disposição de exibição.

Na Bíblia, as origens do Rei Momo e de sua rainha

Uma informação que José Carlos Sebe incluiu na parte histórica de "Carnaval, Carnavais" bem que poderia ser transmitida ao rei Momo e as rainhas e princesas do Carnaval, para que eles tivessem algo de menos bestialógico para repetir nas inúmeras entrevistas que estarão "concedendo" nas rádios e estações de televisão a partir de hoje. Por exemplo, poderiam repetir aquilo que o professor Sebe expõe como uma das teorias da tradição do Rei Momo e da Rainha de Carnaval.

Corrêa Júnior, o pioneiro do radioteatro no Brasil

As comemorações dos 80 anos de Emiliano Perneta (03/01/1866-19/01/1921) embora só venham a acontecer dentro de um ano já justificaram algumas primeiras preocupações do Centro de Letras do Paraná para que a obra do autor de "Pena de Talião" seja devidamente revalorizada. O centenário de nascimento de Dario Vellozo (Rio de Janeiro, 26/11/69 - Curitiba, 28/09/1937) há 20 anos passados fez com que o Instituto Neo Pitagórico, por ele fundado há 60 anos, providenciasse a reedição de toda sua obra - que, em 1987, quando do cinquentenário de sua morte, também mereceu algumas reavaliações.

Joyce ao vivo. Maravilhosa!

O canto das mulheres continua belo. Independente das superstars Simone, Beth Carvalho e Marina - há outros discos marcantes, de gente da maior competência. Joyce, por exemplo, após dois álbuns-homenagem (a Vinícius de Moraes e Antônio Carlos Jobim), optou por uma gravação longe dos estúdios: "Joyce ao Vivo", gravado no Teatro Clara Nunes, Rio de Janeiro, nas noites de 13 e 14 de março de 1989, a partir do show roteirizado e dirigido por Túlio Feliciano, revela exatamente a intenção da cantora, passando uma intensa vibração e emoção.

Aqueles jovens futuristas com seus estranhos poemas

Formado em Agronomia, Corrêa Júnior jamais exerceu a profissão. Preferiu sempre as incertas financeiramente - mas gratificantes culturalmente - atividades artísticas e jornalísticas. Criou até uma frase que, passados mais de 50 anos, continua atual: - Todo profissional tem o seu cheiro particular: o mecânico cheira a graxa, o padeiro a farinha e trigo. Jornalista cheira a falta de dinheiro a quilômetros de distância.

Montagens com bom marketing

A fórmula de reunir fonogramas de diferentes artistas funciona muito em termos de marketing, que o diga a Sigla / Som Livre que tem 90% de seu catálogo neste sistema. Dos chamados "pau-de-sebo" - com artistas jovens, em início de carreira, as produções temáticas, são centenas as edições comerciais colocadas na praça com esta fórmula.

Marcha Ranchos ou de quando a música carnavalesca era poesia

O samba é a identificação musical do Carnaval mas são as marchinhas - ah!

Corvisier, um pianista premiado pelo Eldorado

Há cinco anos que o Estúdio Eldorado, com apoio de várias empresas (Banco Francês e Brasileiro, GM, Carlton, Philips) e, naturalmente, "O Estado de São Paulo", vem promovendo o Prêmio Eldorado de Música, destinado a destacar novos virtuoses. Os primeiros classificados têm seus discos editados - apenas uma das muitas portas que a promoção possibilita. Há pouco, saiu o elepê do pianista Fernando Corvisier, vencedor do IV Prêmio Eldorado de Música, edição 1988, gravado no Teatro Cultura Artística, em junho do ano passado.

Lambada é marketing mas ainda não chegou ao Sul

Karim Carlsberg, um misto de modelo coreógrafa/bailarina, executiva e sobretudo sensualidade de 1,80 da maior beleza física, tentou trazer a lambada para o clima pré-carnavalesco. Há um mês abriu um curso de lambada em sua academia de danças e tentou, em vão, encontrar patrocínio da iniciativa privada e apoio das autoridades (sic) ligadas ao turismo para promover um concurso de lambada no Litoral. Esforço inútil pois na desinformação que caracteriza aqueles que deveriam procurar modernizar os eventos populares a lambada ainda é um bicho estranho.

O retorno de Fátima

Fátima Guedes estava fazendo falta. Há cinco anos sem gravar, esta terníssima compositora e intérprete, que com seus primeiros elepês emocionou corações & mentes, era uma ausência sofrida. Felizmente, pela Velas (distribuição Polygram), Fátima retorna ("Coração de Louca") em sua melhor forma, mostrando que continua a grande autora de momentos antológicos como "Onze Fitas", "Condenados" e "Chora Brasileira".

A importância do arranjador

Arranjador. Eis uma figura de excepcional importância musical e que nem sempre é destacada como merece. No Brasil, se não tivesse realizado uma obra tão admirável e imensa como pianista e compositor, Radamés Gnatalli (1906-1988), já ficaria como "arranjador" que teve para nossa MPB uma contribuição tão importante quanto havia feito, numa fase anterior, Pixinguinha (Alfredo da Rocha Viana, 1898-1973).

No campo de batalha

Ex-radialista, ex-corretora de imóveis, ex-candidata a uma vaga na Câmara de Vereadores, Jeanette Marins ("Jeanette" com dois "t", como a MacDonald faz questão) encontrou-se finalmente: há seis meses vem ganhando seu caviar de cada dia mostrando suas habilidades canoras, desfilando um repertório de boleros, tangos e sambas-canções em duas casas noturnas: a pizzaria Mafia (Rua Petit Carneiro, 76) e a Casa Nilo's Samba & Choro (Rua Mateus Leme, 65). xxx

Phil, uma jovem (e moderna) escola para aprender inglês

O professor Phil Young retorna neste fim de semana dos Estados Unidos com boas novas: a turma de 35 alunos que levou para o curso de verão na Embry-Riddley Aeronautical University, em Daytona, Florida, teve um aproveitamento superior a todas as expectativas. A convivência por dois meses dos estudantes curitibanos numa das mais avançadas universidades americanas - cujos cursos são voltados a aeronáutica e que conta com alunos vindos de várias partes do mundo - fez despertar, inclusive, novas vocações.

Mozart vai editar agora o seu jornal

O empresário artístico Mozart Primo, 38 anos, 19 de atividade na área, vem realizando um bom trabalho em Curitiba. Honesto e dedicado, preocupado em gerenciar temporadas bem sucedidas, seu conceito só tem crescido nos últimos anos e hoje, ao lado de Verinha Walflor, forma a dupla de maior credibilidade na praça. Cada um em seu escritório, relacionamentos nacionais, estão movimentando as agendas para ocuparem os espaços não só do Guaíra mas também de outros locais artísticos do Estado. Verinha, inclusive, tem convites para administrar temporadas nacionais.

Totó, a criança que amava as imagens dos sonhos iluminados

O cinema é infinito - não se mede Não tem passado nem futuro Cada/Imagem só existe interligada à que a antecedeu e a que a sucede (Vinícius de Moraes, 1913-1980; "Livro de Sonetos"). xxx

Um filme de citações

Ao lado da emoção que traz em suas imagens, a empatia para quem sente o cinema em sua dimensão maior, "Cinema Paradiso" - a exemplo de "Splendor" - é também um jogo interessante para os cinéfilos: quem consegue identificar o maior número de filmes que merecem citação explícita em suas projeções na tela do pequeno cinema da aldeia de Giancaldo?

"Paradiso" cinematográfico: os bons filmes estão nas telas

Uma semana com quatro atraentes estréias - uma delas, com toda certeza, entre as melhores do ano - faz com que jogadas às Cinzas deste Carnaval melancólico e sem personalidade que se encerrou, o espectador que não se deixe imbecilizar pela videomania tenha opções de ver filmes no prazer da tela ampla. Pois, para quem ama o cinema, assistir a um filme em 35mm, numa sala especial - mesmo com todos os inconvenientes, é ainda um programa estimulante.

De Bonna ganha o álbum que sua arte merecia

Se a vida editorial no Paraná continua ainda fraca, longe da pujança de um Rio Grande do Sul, por exemplo - algumas luzes se acenderam no túnel cultural. Por exemplo, a editora Scientia et Labor, da Universidade Federal do Paraná, transformou-se de sonho em realidade - conforme registramos em outro texto desta mesma coluna. E na área de livros de arte, temos algumas publicações dignificantes, sem contar que desde que a Casa de Idéias encontre apoio, o talento do Mirandinha ajudará a fazer com que publicações do mais alto nível ganhem forma neste ano.

Leilah tirou caveira de burro da Editora

Há muitos anos que a implantação de uma atuante editora universitária no Paraná era um sonho distante. Mesmo quando um reitor vindo da área empresarial ligada ao comércio de livros - Ocyron Cunha, buscou a competência de uma das mais admiráveis professoras da septuagenária UFPR (Cecília Maria Westphalen) o projeto não deslanchou por várias razões. As (raras) edições que a Universidade Federal do Paraná promovia eram tímidas, sem seqüência e permaneciam praticamente sem divulgação.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br