Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Alain Resnais

Alain Resnais

Resnais discute em quadrinhos o choque cultural França-EUA

No início dos anos 60, quando o preconceito e mesmo a intolerância cercavam as histórias em quadrinhos - e os chamados "gibis" eram combatidos por pais e educadores como inimigos mortais - o fato de dois brilhantes cineastas europeus terem assumido sua admiração pelos comics, fez com que muitas vozes inimigas dos super-heróis se calasse: Alain Resnais e Federico Fellini curtiam os gibis e confessavam, inclusive, influências estéticas de suas leituras.

"Noturno Indiano" e "Caçadores de Emoção" são as estréias da semana

Apenas duas estréias regulares nesta semana - e uma pré-estréia em horário e cinema maldito - "A Criatura do Cemitério" (The Graveyard Shitt), de Ralph S. Singleton, baseado em conto do especialista Stephen King (Morgenau, amanhã, 24 horas, em programação normal a partir do dia 14) faz com que as opções maiores continuem nos filmes em exibição.

Uma raça e dois enfoques na tragédia da II Guerra

Em "Bem Vindos ao Paraíso" (Bristol, até amanhã em exibição), o Sr. Kawamura (Sab Shimono), patriarca de uma família nissei, vivendo na "Little Tokyo" de Los Angeles no final dos anos 30, tenta evitar que sua filha Lily (Tamlim Tomita) case-se com o operador de seu cinema, o rebelde irlandês Jack McGurn (Dennis Quaid). Como Romeu & Julieta, enfrentam a oposição paterna e vão viver em Seattle, onde nasce a filha Mini.

"Ghost" trouxe de volta às paradas "Unchained Melody"

O fenômeno de bilheteria "Ghost - O outro lado da vida", que há quatro meses em exibição em Curitiba (cine Lido I, 5 sessões) tem rendas cada vez maiores, provocou que uma composição de Zareth-Morth, dos anos 40 - "Unchained Melody', voltasse à evidência. Tema-romântico desta comédia bilionária de Jerry Zucker, na interpretação de The Righteous Brothers, fez com que também a trilha sonora (BMG/Ariola) subisse entre os discos internacionais mais vendidos, estimulando, inclusive o fortalecimento do setor de trilhas sonoras - que sempre tem um público fiel.

Esposas sofredoras em duas grandes estréias da semana

Por coincidência as duas principais estréias desta semana trazem dramas conjugais em conflitos dramáticos: tanto "O Reverso da Fortuna" (Itália) como "Dormindo com o Inimigo" (Bristol), colocam esposas vítimas de maridos-vilões, dispostos a tudo para se livrarem das caras-metades com as quais estabelecem relações de amor-ódio-interesse.

Uma estratégia para privilegiar a inteligência dos espectadores

Acompanhando o cinema internacional há mais de 20 anos a jornalista Susana Schild, do "Jornal do Brasil" - uma das mais respeitadas críticas que comparece anualmente a inúmeros festivais no mundo, a propósito do reaparecimento do cinema francês no Brasil, em texto exclusivo para o catálogo da Belas Artes, lembrou que no início dos anos 60, o lema "Uma câmera na mão e uma idéia na cabeça" aproximou de uma forma inédita realizadores e cinéfilos brasileiros e franceses, identificados pela busca de um cinema autoral, independente das motivações pessoais e do contexto social dos dois países.

Um banquete visual a finos paladares

"O meu filme é um melodrama, uma love story. Extravagante". (Peter Greenaway, agosto de 1989, após a primeira exibição de "O Cozinheiro, o Ladrão, sua Esposa e o Amante").

"Vozes Distantes" e "Pão, Amor e Ciúme [Fantasia]" em vídeos

Só em Curitiba, já passam de 200 as locadoras. O negócio deve ser bom haja visto o número de baiucas que são abertas mensalmente. Entretanto, um experiente consultor de vídeo, Anibal Tomé, concorda: nunca se lançou tanto lixo. E, com exceção de duas ou três locadoras, a maioria tem limitadíssimas opções. Buscam apenas os sucessos de retorno imediato ou os produtos mais baratos - descartando qualquer investimento em vídeo de melhor qualidade.

"Cozinheiro" premiado é fritado no Lido I

Não é só a Fucucu que tem uma programação discutível, pela falta de critérios e, principalmente, melhor visão cultural do responsável pela escolha dos filmes marcados para os 4 cinemas comerciais explorados pela instituição - desprezando obras inéditas, insistindo em reprises e sem dar melhor atendimento às salas de exibição.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br