Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Aldir Blanc

Aldir Blanc

Jornal da Música

Dois excelentes programas para quem sabe amar a melhor música brasileira : Paulinho da Viola, acompanhado por um grupo de excelentes instrumentistas - seu pai, Faria, no violão, Dininho no baixo, Chaplin na percussão, Hércules na bateria e o histórico Copinha na flauta, estreiou ontem no Paiol.

Scliar, cinema & Bosco

Só à 00:30 horas da manhã, quando o arquiteto Júlio Pechmann convidou os últimos retardatários na vernissage de Carlos Scliar, para uma esticada em sua mansão hollywoodiana, é que o marchand-de-tablaux Jorge Carlos Sade pode começar a apagar as luzes da galeria Acaiaca. Dos 33 quadros em exposição, o atencioso Nélio anotava, com um sorriso colgate, que nada menos que 25 já estavam vendidos. Na entrada da galeria, a maior das corbélias enviadas tinha um cartão com os nomes das Sras.

As melhores produções de 1975

Aramis Millarch 32 anos, jornalista, editor do "Jornal da Música Popular" de O ESTADO, redator da coluna de música popular no semanário "Voz do Paraná" e revista "Quatro Estações", produtor do programa "domingo Sem Futebol" (Rádio Ouro Verde) e presidente da ASSOCIAÇÃO DOS PESQUISADORES DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA. AS 10 MELHORES MÚSICAS NACIONAIS 1. Rancho em Branco e Preto (Carlos Lyra / Ronaldo Boscoli); 2. Vida (Paulinho da Viola / Elton Medeiros); 3. Lígia (Antonio Carlos Jobim); 4. Que Sejas Bem Feliz (Cartola; 5. Massa Falida (Fernando / Jesus Rocha);

Em todas as rotações... Em todas as direções...

Na próxima sexta-feira, no gabinete do professor Roberto Parreiras, coordenador do Plano de Ação Cultural do Ministério da Educação e Cultura, no Rio de Janeiro, a diretoria da Associação dos Pesquisadores da MPB, mais o jornalista J. Ramos Tinhorão, reune-se para discutir um grande projeto: levantamento da discografia brasileira e planejamento do dicionário enciclopédico da MPB. Duas antigas idéias que agora, com apoio oficial, poderão ser concretizadas, graças ao entusiasmo de Maria Alice, assessora do MEC para a área de música popular. xxx

De compositores & músicos

1 - Com depoimentos de compositores dos mais importantes da emepebe - Hermínio Bello de Carvalho, João Bosco, Sergio Ricardo, Ivan Lins, Paulinho da Viola, Aldir Blanc, Cartola e outros, o programa "Fantástico" (Rede Globo de Televisão, domingo, 21 horas) apresentou uma inteligente e dinâmica reportagem-denúncia - sobre a vergonhosa situação dos direitos autorais.

Instrumental

Bons ventos sopram sobre a música instrumental brasileira a julgar pelos novos lançamentos feitos por compreensíveis razões comerciais, entrando também nas vocalizações, os elepês do Tamba Trio, João Donato e Edson Frederico são basicamente "discos de músicos" em que sente-se uma presença firme de instrumentistas - no caso pianistas, de sólida formação - seja erudita, como no caso de Luizinho Eça, seja prática, mas intensamente criativa, como a do acrense João Donato.

O excelente Lp de Bosco e Nelson de todos os tempos

Dentro da música brasileira, um dos compositores de maior vigor surgidos nos últimos quatro anos foi João Bosco, 18 anos, mineiro de Ponte Nova, formado em Engenharia de Minas pela Escola de Ouro Preto, mas que trocou a carreira técnica pela música, ao ter os seus primeiros trabalhos aprovados pelos mais exigentes críticos. A parceria com Aldir Blanc (Mendes, um dos mais respeitados psiquiatras cariocas) resultou num trabalho perfeito com novas harmonias (João) letras inteligentes (Aldir).

Cesar Costa Filho, o samba que diz muito

"Em silêncio não significa calado. "De Silêncio em Silêncio" pode significar uma porção de coisas. Até mesmo isso: de silêncio em silêncio. Mas, talvez o silêncio seja o solo da canção..." (Jésus Rocha) Em "Só Isto" (faixa 6/lado A) do lp De Silêncio em Silêncio" RCA Victor, 103.0146, setembro/76) cada estrofe é separada por alguns segundos de silêncio, o que confere maior dramaticidade a letra de [Jésus] Rocha, que a certa altura, numa espécie de autobiografia diz: Meu nome lembra Jesus Cristo O passaporte, o sonho aflito Cruzei a solidão e o braços

Artigo em 20.04.1975

1 Hoje em nosso programa pela Rádio Ouro Verde ("Domingo Sem Futebol"), a partir das 15 horas), estaremos focalizando o álbum "Bossa Nova/Sua História/Sua Gente" (vide comentário nesta mesma página) e apresentando, em primeira mão no Paraná, o lp importado com a trilha sonora de "O Poderoso Chefão - Segunda Parte", que valeu a Nino Rota/Carmino Coppola, o Oscar-74, em matéria de score original. No Brasil, "The Godfather-Part Two", terá sua sound-track editada pela RGE, que representa a Paramount Record entre [nós].

Adherbal, Cláudio, Belchior & MPB-4

Antes de deixar Curitiba, onde orientou um curso sobre noções de direção do teatro, Adherbal Júnior, cearense, há 8 anos no Rio de Janeiro, responsável por algumas das melhores encenações ali realizadas neste período, distribuiu aos alunos do curso e classe teatral, um manifesto de 5 laudas, colocando a situação do criador teatral e relação a outros meios de comunicação, em especial a televisão.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br