Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Alfred Hitchcock

Alfred Hitchcock

Medo de Amar (II)

"Não eu não sei se gosto ou se não gosto de sentir o que sinto e o que me atormenta e eu confesso que tremo desse sentimento que de repente chega e que me ataca e assim me faz perder-me e nem saber se esses carinhos são suaves ou velozes se o que escuto é o silêncio ou se ouço vozes" (Suely Costa/Tite de Lemos, "Medo de amar nº2", 1978)

Mas o que foi mesmo que eles (e elas) disseram?

Uma frase inteligente, espirituosa, de efeito, faz com que uma entrevista, declaração, discurso ou mesmo um texto literário (ou não) ganhe uma dimensão especial e se reproduza de várias maneiras. Saber garimpar entre tanto que se fala e escreve neste nosso mundo, é o que jornalistas argutos vêm fazendo uma nova vertente editorial das mais bem sucedidas: os livros com o que os outros dizem (ou escrevem).

A princesa Stephanie canta (e lembra a mãe Grace Kelly)

Ela será sempre a imagem de uma época dourada de nossas vidas e do cinema americano: Grace Kelly. Aquela moça loira, linda, sofisticada, de uma família tradicional de Philadelphia (Pensilvânia) onde nasceu em 12 de novembro de 1928, foi a encarnação da "mulher-classe" nos anos 50.

Da doce Marianne ao pop dos Doors

Três estréias auspiciosas e a reprise de um dos melhores filmes do ano ("Sonhos", de Akira Kurosawa, no distante Guarani) constituem alternativas interessantes nesta semana que oferece ainda, aos que se interessam pelo cinema italiano, a chance de (re)ver um dos primeiros filmes de Marco Bellochio, "I pugni in tasca" (De Punhos Cerrados, 1965) e o lírico "Amarcord" (Fellini, 1973), em versões originais, que o consulado da Itália/Circolo Emília-Romagna di Curitiba apresentam na Cinemateca do Museu Guido Viaro.

Paulinha Abdul, coreógrafa e cantora e a sensual Christine

Para não ficarmos apenas no machismo eletrificado, registre-se o novo álbum de um nome conhecido: Paula Abdul ("Spellbound"), vocalista, compositora e que também tem se destacado como coreógrafa em filmes como "Coming America", com Eddie Murphy, "Running Man", com Arnold Scwarzeneger e o recentíssimo "The Doors", de Oliver Stone.

Igreja e cinema, um tema a ser examinado

Aos fãs de Alfred Hitchcook (1899-1980), ao menos um aspecto da trama desenvolvida por Anthony Shaffer em "Absolvição" lembrará um dos melhores clássicos do chamado mestre do suspense: o segredo da confissão. Assim como o sacerdote interpretado por Montgomery Cliff em "A Tortura do Silêncio" (I Confess, 1952), para não romper o voto do segredo da confissão acaba sendo envolvido num assassinato, também o padre Goddard (Richard Burton) neste "Absolvição" é, praticamente, levado ao crime devido a não poder denunciar o que ouviu no confessionário de um dos seus alunos.

Eldorado também para as melhores trilhas

Uma pergunta que os colecionadores de trilhas sonoras - uma confraria que se amplia cada vez mais no Brasil - não se cansam de repetir: por que a Warner não editou até agora a música de "Cinema Paradiso", de Giuseppe Tornatore, a obra prima do ano - sucesso tanto de público como de crítica e que vai encabeçar a lista dos melhores filmes do ano?

Uma coleção com clips dos grandes nomes americanos

Como a indústria do home vídeo cresceu tanto, as distribuidoras de maior criatividade têm que buscar produtos com alguma originalidade. O que está acontecendo ao menos nos Estados Unidos - mas e, dentro de algum tempo, poderá ser repetido no Brasil. O último número de "American Film", que de acordo com os novos tempos foi aberto também para "Video and Television Arts", dedica anúncio de uma página ao lançamento feito pela World Vision Home Video Inc. (P.O. Box 2474, New York, NY 10185, USA) ao lançamento dos primeiros títulos da nova coleção "The Greatest Names of Film History!".

Clássicos para ver nas telinhas

Cinco filmes, considerados clássicos do cinema, estarão em vídeo a partir de agosto, pela Warner Home Vídeo. Quem quiser, portanto, matar as saudades de Bette Davis em "Jezebel" ou conhecer a força e o poder de uma mulher, tem que esperar apenas mais alguns dias. Na lista dos clássicos, estão ainda "A Condensa Descalça", com Humphrey Bogart e Ava Gardner sob a direção de Joseph Makiewicz. "O Homem do Oeste", com o imortal Gary Cooper num dos mais expressivos westerns dos anos 50.

Assista quatro dos cinco filmes que disputam o Oscar na segunda

Quatro dos cinco filmes que disputam o Oscar principal estão em cartaz: "Sociedade dos Poetas Mortos", em terceira semana no Bristol; "Campo dos Sonhos", no Plaza; no Lido I e Palace Itália, o emotivo "Conduzindo Miss Daisy", com nove indicações, e no Condor, "Nascido a 4 de Julho" que, com oito indicações ao Oscar, é outro fortíssimo candidato a levar as principais premiações. Só fica faltando "Meu Pé Esquerdo", que ainda não chegou ao circuitão. Conduzindo Miss Daisy
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br