Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Alice Ruiz

Alice Ruiz

Do Bicho do Paraná e outras programações

Com apenas uma música - e mais especificamente uma estrofe ("Eu não sou gato de Ipanema/Sou bicho do Paraná"), o paranaense João Lopes estabeleceu uma imagem das mais positivas. A expressão "bicho do Paraná", ganha cada vez mais força nativista e desde a política - como faz o candidato Luiz Henrique Garcez de Mello - até a publicidade - o bicho do Paraná - passa a ser assumido, com orgulho - repetindo-se, de certa forma, aquilo que aconteceu no Rio Grande do Sul a partir do sucesso da Califórnia da Canção: a juventude pilchando-se e orgulhando-se de suas raízes e tradições. xxx

No campo de batalha

Colunista social, funcionária da Assembléia Legislativa, assessora de imprensa da presidência do Tribunal de Justiça, casada, 3 filhos, Mary Schaffer, 34 anos, ainda encontra tempo para fazer poesia. Seu segundo livro, "Victória, Vitória" - dedicado a filha Natascha Victória foi lançado há algumas semanas. xxx E por falar em poesia, Augusto Massi organizou a antologia "Artes e Ofícios da Poesia" (edição da Secretaria Municipal de Cultura/São Paulo/Editora Artes e Ofícios, de Porto Alegre, 323 páginas).

Curitiba vista pelo olhar de realizadores argentinos

Curitiba vista pelo olhar de quatro realizadores argentinos radicados em São Paulo: "Core & Tuba", uma riquíssima produção - mais de duas horas de filmagens para uma redução, em vídeo, de apenas 12 minutos - é belíssimo em suas imagens do fotógrafo Luís Scalero, que foi assistente em "Gringo Velho". Também o montador do filme de Luiz Puenzo, o portenho Juan Carlos Macis, foi quem selecionou as imagens, sob direção de Adolfo Drago e a produção de André Bukovinski (da Aba Filmes), experientes (e premiados) nomes do cinema publicitário.

O talento brabo da bela cantriz Denize

Meu pai, gravei para sempre No meu pensamento Terno claro, preto de sapato branco A voz gutural, com uma sensibilidade selvagem, é o canto de amor filial, faixa de abertura com que Denise Assunção, 34 anos, em parceria com o irmão famoso, Itamar, 41, abrem "A Maior Bandeira Brasileira" (produção independente, distribuída pela Baratos Afins, abril/90), disco que vale a esta cantriz crioula, beleza muito pessoal, quilometragem paranaense e hoje vivendo na Suiça, uma atenção especial.

"Cine Hai-Kai", Leminski iluminado pelas imagens

O mais curta dos filmes que disputaram os Candangos no XXIII Festival do Cinema Brasileiro de Brasília (10 a 16 de outubro) foi recebido com aplausos. Seu realizador, Pedro Anisio, 34, tinha consciência de que seria difícil sair com alguma premiação, já que disputavam também produções com melhor acabamento técnico e, naturalmente, de duração normal dos curtas.

Antropofagia da poesia no banquete dos miseráveis

Júlio César Lobo, 30 anos, editor do caderno de cultura de "A Tarde", em Salvador, crítico literário e conhecedor profundo da obra de Leminski, exercendo também a crítica de cinema, foi o jornalista que mais profundamente absorveu "Cine Hai-Kai", em sua primeira projeção pública. Sabendo "ler e ver" nas imagens do filme de Pedro Anisio uma dimensão poética-política, Lobo produziu um texto que, por sua importância, aqui transcrevemos.

"Carpe Dies", a poesia de Sérgio e os amigos

Paralelamente à produção do disco "Optimus in Habbeas Coppus", o engenheiro (e poeta) Sérgio Bittencourt também viabilizou uma coletânea de poetas paranaenses contemporâneos: "Carpe Dies" - inspirado em "A Sociedade dos Poetas Mortos" - está em fase final de produção, "dependendo apenas de um sopro de colaboração da Secretaria da Cultura para ganhar a impressão" diz Serginho, que anteriormente já havia financiado a edição de "Sete Quedas da Paixão" de Eduardo Hoffman, companheiro de corpo & versos.

K'AN, uma revista da vanguarda londrinense

Londrina está dando um exemplo editorial de vanguarda. Numa iniciativa desprendida e corajosa de um grupo de jovens intelectuais daquela cidade, liderados por Marcos Losnak e Ademir Assunção, circula o terceiro número da revista K'AN, editada e produzida por Baractas Produções Artísticas (Rua Benvenuto Petrin 185, CEP 86028). Com 36 páginas, excelente apresentação gráfica - do próprio editor Losnak - e produzida graças ao apoio da Assessoria de Relações Universitárias da Universidade Estadual de Londrina, deveria ter distribuição nacional a cargo da Brasiliense. xxx

Fotos e poesias para mostrar a bela ilha em todo o mundo

heróis, mares, nautas, marinheiros cochicham séculos e horizontes à deriva nas marés com algas do mar brasileiro o que e pedra e forte são rochas vivas (Wilson Bueno) A Ilha do Mel, em seu encanto natural, seu significado como parte da própria história paranaense, com suas praias e enseadas belíssimas, a fortaleza imponente e, sobretudo, um referencial básico do litoral paranaense, há muito que vem sendo cantada em prosa, verso e imagens por dezenas de seus mais sensíveis apaixonados.

No campo de batalha

Flautista, professora, pedagoga, com cursos de especialização no Instituto Orff, em Viena (onde residiu por 3 anos e meio), a criativa Marina Samways foi uma das quatro brasileiras convidadas para retornar a Áustria, em julho próximo, levando um amplo relatório de aplicação na prática do que aprendeu naquela instituição. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br