Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Ary Barroso

Ary Barroso

Em todas as rotações... Em todas as direções...

Na próxima sexta-feira, no gabinete do professor Roberto Parreiras, coordenador do Plano de Ação Cultural do Ministério da Educação e Cultura, no Rio de Janeiro, a diretoria da Associação dos Pesquisadores da MPB, mais o jornalista J. Ramos Tinhorão, reune-se para discutir um grande projeto: levantamento da discografia brasileira e planejamento do dicionário enciclopédico da MPB. Duas antigas idéias que agora, com apoio oficial, poderão ser concretizadas, graças ao entusiasmo de Maria Alice, assessora do MEC para a área de música popular. xxx

A real antologia do Quarteto em Cy

Em onze anos, o Quarteto em Cy tem sido um exemplo das transformações que caracterizam a maioria dos grupos vocais a proporção que vão alcançado o sucesso sofrem distenções internas, substituições, que chegam, ao fim de algum tempo a marcar o final dos grupos. Com o Quarteto em Cy, felizmente, ao menos o nome e 50% do original resistiu aos mais diferentes problemas numa década de atividades intensas.

Mané & Paulinho Nogueira

Exultai, fãs do bom violão! Na praça, um disco-solo de um grande instrumentista, esquecido durante tantos anos: Manoel da conceição, o bom Mão de Vaca. Preparai-vos fãs de Paulinho Nogueira, para ouvir um elepê do grande mestre, executando apenas o instrumento que inventou: a craviola! Dois discos dos mais interessantes, aproveitando o brasileiríssimo instrumento que o grande Catulo da Paixão Cearense introduziu na sociedade musical brasileira - e hoje é ainda o mais básico dos complementos da nossa MPB.

Celia, volume 3

Desde que apareceu há quatro anos, com seu primeiro sucesso - uma feliz regravação de "Adeus, Batucada" de Synval Silva, que nos anos 30 foi gravada por Carmen Miranda (1908-1955), a paulista Celia tem merecido toda nossa atenção. Alta, bonita, com uma voz marcante, Célia tinha tudo para aparecer como força no show bussines tupiniquim, mas devido a problemas pessoais acabou se descuidando de sua carreira. Assim, após o seu segundo lp ("Um bilhão de neurônios", Continental, 73), passou quase dois anos afastada dos shows, televisão e discos.

Rosy, a música e o rádio

Abrindo uma exceção em sua atribulada programação social-turística que raramente inclui programas cinematográficos, "já que não se fazem mais filmes como antigamente", a jornalista Rosy de Sá Cardoso, antes de viajar para São Paulo neste fim de semana foi rever "A Estrela Sobe" (cine Vitória, 5 sessões).

As bolachas da RGE

A RGE, a fabrica paulista que já teve períodos áureos e hoje luta para voltar a brilhar no mercado fonográfico, está colocando na praça um punhado de compactos, de diversos gêneros, para todos os gostos. De princípio registramos, apesar do atraso com que os discos nos chegam às mãos, os seus compactos com seis músicas que apesar de toda a boa vontade acabaram passando despercebidos: a veterana Carmélia Alves, 48 anos, que nos anos 40 foi uma espécie de "Princesa do Baião" e fez sucesso com "Cabeça Inchada" e "Trepa no Coqueiro", ataca com "Feliz Carnaval" (Nelson Sampaio).

Marcus Pereira apersenta a música de Donga e o "Brasil Instrumental"

Hoje não há uma pessoa no Brasil que se interessa pela nossa cultura popular que não conheça e admire o produtor Marcus Pereira. Paulista, Publicitário, apaixonado pela (melhor) musica brasileira, Marcus fez em apenas um ano e pouco de atividades fonográficas mais do que muitas gravadoras realizaram ao longo de trinta ou quarenta anos.

40 anos sem Noel

Hoje à noite, o grupo de choros que faz do Marito`s (Rua Emiliano Perneta, 1111), atualmente o mais saudável dos ambientes musicais da cidade, vai modificar um pouco o seu repertório. Ao invés dos temas de Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Anacleto de Medeiros, Alaor de Oliveira (a melhor flauta do Sul), Arlindo Santos (o único violão de sete cordas da cidade), Janguito do Rosário (cavaquinho) e Bento(bandolim), estarão apresentando uma seleção das melhores músicas de Noel Medeiro Rosa (1910-1937), cujo 40.º aniversário de morte transcorre hoje.

Vocalistas

1 - Continuam a aparecer discos de músicas francesa, para quem curta o gênero, como o pintor Fernando Velloso, diretor do Museu de Arte Contemporânea. George Moustaki, um dos mais conhecidos (no Brasil) nomes da música francesa nos última anos, amigo do Brasil (e de Naras Leão) tem um novo lp (Polydor/Phonogram, 2393146, abril/76), com 10 composições próprias, além de uma adaptação sobre o tema do folclore peruano "El Condor Pasa". Mais diversificado é o lp "...

Em todas as rotações...

1 - A WEA Discos Ltda. Afinal começa a lançar seu catálogo nacional: Belchior, Defér e a Banda Black Rio. Os dois primeiros ficam comentários posteriores, quanto ao último é um grupo formado por bons instrumentistas - Oberdan Magalhães (sax), Lúcio Silva (trombone), Carlos Barroso (trumpete), Jamil Joanes (baixo), Cláudio Stevenson (guitarra), Cristóvão Bastos (teclados), Luiz Carlos Santos (bateria/percussão), com arranjos dentro da linha industrial que a WEA sabe dar aos seus lançamentos.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br