Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Astor Piazzolla

Astor Piazzolla

Um concerto de feliz aniversário

Coloque na agenda: A Orquestra de Câmara de Blumenau vai festejar os 299 anos de Curitiba com o Palácio Avenida dia 29 próximo, em concerto no Auditório Maria José de Andrade Vieira. Regência de Norton Morozowicz. A violinista Maria Ester Brandão atuará como solista na primeira parte do programa, dedicada a Vivaldi. E o pianista Pedro Domingues tem participação especial nas peças de Piazzolla, na segunda e última parte do concerto.

Jeanne Moreau, diretora num filme que poucos assistiram

Reiniciando suas promoções cinematográficas, a Aliança Francesa trouxe nesta semana um filme dos mais interessantes - "A Adolescente" - segunda (e ao que parece última) experiência de Jeanne Moreau como diretora-roteirista. Hoje ainda, às 14 horas, haverá uma projeção na nova sede da Aliança (Rua Ubaldino do Amaral, 929) deste filme rodado em 1978; dois anos após Jeanne ter feito seu primeiro longa como realizadora - "Lumiére" (apresentado apenas na televisão no Brasil, com o título de "No Coração, a Chama").

O belo som da Orquestra de Câmara de Blumenau agora em CD

Finalmente o produtor Romário Borelli, do Estúdio Álamo, responsável pela coordenação na edição do primeiro álbum da Orquestra Sinfônica do Paraná, entregou ao superintendente da Fundação Teatro Guaíra, Constantino Viaro, os primeiros exemplares do álbum - cuja distribuição começará agora.

Haja dinheiro para assistir a tantas atrações no Guaíra

Senhores e senhoras que acompanham a programação artística do Guaíra preparai vossos orçamentos! A partir de terça-feira, haverá necessidade de uma verba extra para bancar os ingressos de quatro atrações que chegam a Curitiba, com ingressos que variam de NCz$ 20,00 a NCz$ 70,00, sem contar que restam pouquíssimos bilhetes (entre NCz$ 240,00 e NCz$ 150,00) para a temporada do Bolshoi, em novembro.

Piazzolla, sua Maria e seu tango no Guaíra

"A música que escrevo agora é totalmente diferente da que fiz antes. O tango estará sempre presente. Afinal, é a música de Buenos Aires, não é? Mas ela tem que ser diferente, repito, pois a própria cidade hoje não é mais a Buenos Aires de ontem". (Piazzolla, em recente entrevista)

Astor, a renovação da musica portenha

Entre muitos méritos, Astor Piazzolla tem o de fazer com que o tango resista como gênero. É bem verdade que, para isto, teve que enfrentar uma oposição violenta por parte dos tradicionalistas da música nascida em Buenos Aires no início do século. Há alguns anos, quando de sua primeira passagem por Curitiba, nos dizia, numa entrevista exclusiva (a apresentamos no programa "Domingo sem Futebol", que era apresentado pela rádio Ouro Verde). - "Se eu não fosse boxeador amador, teria apanhado muito nas ruas de Buenos Aires. E até hoje sofro ameaças".

Só com ajuda do Banestado a Maria chegou ao Guairão

Só mesmo com uma generosa subvenção do Banestado (ao redor de NCz$ 60 mil) foi possível as duas apresentações de "Maria de Buenos Aires" em Curitiba, no último fim de semana. Com um custo de produção que fica em mais de US$ 30 mil por apresentação, a bilheteria - que não alcançou nas duas noites (sexta-feira e sábado) sequer US$ 20 mil, cobriria a despesa. Afinal, são 36 pessoas, entre cantores, músicos e pessoal técnico, mais cenários imensos - que custaram US$ 30 mil para chegar ao Brasil. xxx

Genialidade de Piazzolla

Poucas vezes saiu um pacote reunindo gravações de tão elevado nível como fez a CBS neste mês. De uma só vez, colocou nas lojas um novo álbum de Astor Piazzolla e seu quinteto Tango Nuevo, um álbum do compositor-cantor-intérprete Leonardo Coben (canadense com uma obra magnífica mas praticamente inédita no Brasil), um novo álbum solo do tecladista Herbie Hancock ("Perfect Machine") e três novidades absolutas: o guitarrista Max Lasser e seu grupo Ark Earthwal, o pianista Michael Camilo e o também guitarrista Fared Haque ("Voices Rising").

Norton promove encontro de Norton com Piazzolla

Estava quase tudo acertado para a excursão que Norton Morozowicz faria neste início de ano ao Oriente. Apresentações previstas em Hong Kong - em duo com a pianista Glacy Pena Forte (de Goiânia) e também a regência da principal orquestra daquela cidade, além de possíveis apresentações em países vizinhos - talvez mesmo Japão e Tailândia. Concertos marcados, cachês acertados e a chance de abrir um novo mercado internacional - no qual até hoje poucos músicos eruditos brasileiros apresentaram-se. Entretanto, Norton foi obrigado a adiar para 1999 esta sua conquista artística do Oriente.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br