Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Ayrton dos Anjos

Ayrton dos Anjos

O piano maravilhoso nas teclas de Geraldo Flach

Geraldo Flach é um gaúcho generoso, amigo e, sobretudo, talentoso. Está hoje para a moderna música instrumental brasileira no Rio Grande do Sul como, no passado, Lupiscínio Rodrigues estava como compositor: um criador dos mais competentes ao fazer - e interpretar a sua música. Se o inesquecível Lupe mal batia uma caixa-de-fósforos - mas deixou obras antológicas - Flach, na maturidade de seus quase 50 anos, é um artista que domina o instrumento (piano), arranjador de primeira linha e sobretudo compositor dos mais inspirados.

Em clima de festivais, o renascer de nossa música

Das 425 músicas inscritas para o Acorde Cataratas, foram selecionadas 36, das quais disputaram a finalíssima na noite de domingo, as seguintes: "Fronteira Cantar" (Armando Vasques / Valdir Santana, RS); "Hay Una Nota En El Aeire" (Rodrigues Bernard / Jesus Soares, Uruguai); "Luz" (Altay Velloso / Paulo Cesar Feital); "Mãe Natureza" (Kleiton Ramil); "Canção de Foz" (Bagé / Erlon Péricles, Foz do Iguaçu); "Canta Viola" (Telu); "Avenida São João" (Paulo / Jean Garfunkel); "Tchim Tchim" (Saúde) (Eduardo Constantinoupolos / Jairo Ubirajara Lago, Foz do Iguaçu); "vitória do Trigo"

Nativismo, hoje um mercado em expansão

Há menos de uma década - quando aqui, pioneiramente, publicamos uma série de reportagens sobre o boom nativista gaúcho, no Paraná praticamente inexistiam festivais e eventos artísticos regulares. Embora já houvesse mais de 50 dos duzentos e poucos CTGs, que hoje se espalham por todo o Estado, suas promoções se restringiam a âmbitos locais - inclusive sem repercussão maior.

Telmo e Elomar, dois cantadores de raízes

"Ouço cantigas, é o Minuano me pedindo que os caminhos vão se abrindo prá passar minhas canções rogando ao mundo que a maior fraternidade seja o elo da bondade prá todos os corações Vento Minuano eu te peço que prossigas nesta cantiga da fraterna comunhão" ("Prece ao Minuano", Telmo de Lima Freitas) O que há de comum entre Telmo de Lima Freitas, gaúcho de São Borja, 59 anos, e Elomar Figueira de Melo, baiano de Vitória da Conquista, 50 anos?

Gente bonita para o evento da Sharp

Com a classe que a idade e a experiência de mais de 10 anos de vida artística lhe trouxeram, Eva Wilma foi a corretíssima apresentadora dos escolhidos para receberam o troféu Vinícius de Moraes. Em cada um dos oito blocos, uma das belas atrizes jovens do elenco da Globo. Uma forma bonita, elegante e prática - com todos os premiados reunidos no palco, facilitando a entrega dos troféus - já que não havia surpresas, com o anúncio prévio dos premiados na semana passada. xxx

Geléia Geral

Houve época em que as festas juninas e de final de ano justificavam inúmeros discos "apropriados". Agora, nem mesmo o Carnaval consegue motivar compositores ou produtores com lançamentos específicos. Por isto, destacou-se em dezembro o lançamento do álbum "A Very Special Christimas" (A & M Records / Polygram), no qual o produtor Jimmy Lovine reuniu nomes famosos com canções que, direta ou indiretamente, tem o Natal como temática: The Point Sisters em "Saint Claus is Coming to Town"; Eurythmics com "Winter Wonderland"; Bruce Springsteen and the E.

Nativismo continua a crescer no Paraná

Na semana passada, o Movimento Tradicionalista Gaúcho do Paraná promoveu em Ponta Grossa o III Congresso Tradicionalista do Estado. Foi mas um passo na reestruturação dos CTGs no Paraná, que hoje já passam de cem unidades - metade das quais, pelo menos, com boa movimentação artístico-cultural. Embora os festivais nativistas ainda não tenham se firmado no Paraná - ao contrário do Rio Grande do Sul, onde já ultrapassam a cinqüenta eventos anuais - algumas manifestações mostram que, pouco a pouco, a identidade sulina vai sendo assumida.

Rui Biriva, a bela voz dos festivais

Há três anos, na 6ª Seara da Canção Nativista, em Crarazinho, Rio Grande do Sul, o grande vencedor foi Rui Biriva: com sua "Santa Helena da Serra"(parceira com José Luiz Vilela) levava o troféu de melhor canção e ainda emplacava o de melhor intérprete. Veterano participante de festivais nativistas, Rui da Silva Leonihardi Biriba (Horizontina, 28/10/1958) tinha mais um reconhecimento a sua bela voz.

Pelão inclui Fercapo em festival nacional

O vencedor do próximo Fercapo, o mais regular e competente dos (poucos) festivais de música popular realizados no Paraná, estará participando de uma edição nacional, em cadeia nacional de televisão, destinado a ter tanta repercussão quanto os festivais dos anos 60. Quarta-feira, ao anoitecer, o produtor Pelão (João Carlos Botzeli), diretor geral do próximo "Festival da Música Popular Brasileira" reuniu-se com a diretoria do Tuiuti EC, que desde 1971 promove o Festival Regional da Canção Popular em Cascavel.

Rui Biriba, um cantor com o som do chimarrão

Há mais de uma semana que Rui Biriva (Rui da Silva Leonhart, Horizontina, RS, 28/10/1958), encontra-se no Paraná, divulgando seu primeiro elepê ("Cantar", Continental, maio/87).
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br