Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Biblioteca Pública do Paraná

Biblioteca Pública do Paraná

No campo de batalha

Zelinha Brandão, atriz e, sobretudo, entusiasta em fazer coisas artísticas, apresentará entre os dias 14 e 22 de maio, no Sesc da Esquina, um novo espetáculo: "Levando a Vida na Flauta", com direção de Maria Adélia Ferreira. Que explica como "um trabalho cênico em cima da Sonata em Lá Menor para flauta solo de Bach, onde o flautista questiona o seu procedimento como artista e se lança em busca do público e de si mesma". Na segunda parte o trabalho é feito a partir da peça "Syrinx", de Debussy, com a história de uma menina que ganhou de aniversário uma "caixinha de tristeza".

Um vídeo proibido

Como vários convidados da Mostra do Cinema Latino-Americano do Paraná trouxeram vídeos inéditos, algumas sessões extras aconteceram na sala de TV do Hotel Del Rey - com extensão para o auditório da Biblioteca Pública do Paraná. Por exemplo, na tarde de hoje (14h30min), no auditório Paul Garfunkel, será exibido um vídeo de 59 minutos, "Lugar de Toda Pobreza", realizado por Amylton de Almeida, crítico de cinema de "A Gazeta", de Vitória.

Os frutos da mostra para o nosso cinema

As questões são amplas, polêmicas e, obviamente, jamais se esgotariam num debate de 3 ou 4 horas. Também seria ingenuidade pretender que de uma exposição verbal possa resultar as soluções para tantos problemas levantados. Mas numa sociedade democrática, na qual a arte e a cultura devem ser analisadas também, objetivamente, na relação industrial e de consumo, questões relacionadas como a literatura, o roteiro, a música e a imprensa no cinema brasileiro cabem perfeitamente dentro de um evento cultural abrangente.

O Cine Clube dos anos de ouro do bom cinema

Jorge de Souza, 59 anos, exibia na noite de segunda-feira, no auditório Paul Garfunkel na Biblioteca do Paraná, o mais dentrifício sorriso: apesar da concorrência de "O Retorno de Jedi" na Globo e da estréia de Jô Soares na SBT/TV Iguaçu, nada menos que 100 cinemaníacos foram assistir "Flash Gordon no Planeta Mongo", 1936 - de 12 capítulos reunidos num filme compacto que constitui uma das preciosidades do cine Clube Aníbal Requião.

Lustosa, pioneiro de nossa imprensa

Gravando um depoimento para o "Projeto Memória Histórica Bamerindus", na tarde de segunda-feira, 7, o ex-deputado e fazendeiro Antônio Lustosa de Oliveira impressionou aos seus entrevistadores pela lucidez de suas colocações e, especialmente, memória incrível, lembrando detalhadamente de nomes e fatos de sua longa vida (estará completando 87 anos no dia 13 de junho).

As memórias de Samuel e de muitos companheiros

A repercussão foi, naturalmente, grande. A entrevista-depoimento dos jornalistas Mussa José Assis, 45 anos e Carlos Eduardo Fleury, 65 anos - que viveram intensamente os últimos anos da "Última Hora" no Paraná - com a participação de João Féder, 58 anos, fundador da "Tribuna do Paraná" - hoje conselheiro do Tribunal de Contas - publicada domingo no Almanaque, trouxe novos elementos sobre a presença da "Última Hora" no Paraná - e sua contribuição para o desenvolvimento de nossa imprensa.

No campo de batalha

Foi o fotógrafo e artista gráfico Tiomkim (Osvaldo Dias Siqueira Filho, 30 anos) quem criou o cartaz para a encenação da Via Crucis segundo "Evangelius Vivus", que um grupo de jovens dirigidos por Jocimar de Quadros e Laércio Ruffa estará apresentando no bairro de Higienópolis, dia 1º de abril. Tiomkim fez uma recente exposição de fotos ("As Horas Nuas") no hall da agência Carlos Gomes da Caixa Econômica Federal no Paraná. xxx

No campo de batalha

No domingo, 10, o sr. Lotario Burguell, pretendia registrar em sua Panasonic VHS, moderníssima, o início do concerto da Sinfônica do Paraná. Afinal, a peça a ser executada - "Uma Sombra Passou por Aqui", de Hilton Barcelos, tem arranjo de seu filho, Roberto, 27 anos, que estuda em Freyburgo, RFA. O sr. Burguell pretendia enviar o vídeo e a rodagem seria silenciosa, sem iluminação - nada, enfim, que pudesse atrapalhar a orquestra. Entretanto, a Osinpa impediu a gravação, sendo que, aos berros, alguns de seus músicos - além de integrantes do coral -, reafirmavam que "nada seria gravado".

No campo de batalha

Um público crescente nas sessões dos filmes latino-americanos, mesmo nos que chegam em versão original. É que a coordenadora-geral do evento, Leo Stichem, vem mobilizando as entidades que agrupam estudantes etnias de fala espanhola para essa raríssima oportunidade de conhecerem inéditos como "Tiempo de Morir", do colombiano Jorge Ali Triana, premiado com a Gaivota de Ouro no II FestRio - mas que não teve lançamento comercial no Brasil - programado para hoje a noite (20 horas, cine Lido). xxx

Hermínio, uma autobiografia!

Ele é poeta, letrista, produtor fonográfico, diretor de shows, bom amigo e excelente copo. Tem o dom de fazer coisas bonitas em tudo que se propõe, seja uma música, um show, um livro. Seus amigos espalham-se pelo mundo e é um dos batalhadores pela cultura de raízes, valorizando tudo que é brasileiro da gema. Já houve até quem o quisesse como Ministro da Cultura ou presidente da FUNARTE - sem falar na Secretaria da Cultura do Rio de Janeiro. Mas ele prefere ser apenas um agitador cultural lutando pela MPB, fazendo projetos belíssimos - como o Bello de seu nome.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br