Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Brasílio Itiberê

Brasílio Itiberê

A "Memória Viva" deste nosso Brasil através de Magalhães

Com atraso de cinco anos, os curitibanos interessados em cultura e realidade nacional poderão conhecer um dos mais importantes documentos visuais já produzidos no Brasil: "Memória Viva", longa-metragem de Octávio Bezerra, 36 anos, que terá uma única exibição (quinta-feira, 12, 20h30, auditório Brasílio Itiberê, Rua Ébano Pereira, 240).

Os premiados da Jornada da Bahia exibidos no MIS

Guido Araújo, cineasta, professor e o diretor da Jornada Internacional de Cinema da Bahia, chegou ontem em Curitiba para prestigiar a apresentação dos filmes e vídeos premiados na última edição da Jornada e que estarão sendo exibidos no auditório Brasílio Itiberê e no Museu da Imagem e do Som - que organiza o evento.

No campo de batalha

Ítala Nandi, uma mulher que há 25 anos é intensa em tudo que faz, está na cidade, para apresentar hoje (16h30 e 19h30, auditório Antônio Carlos Kraide, no Centro Cultural do Portão) o vídeo "Índia - O Caminho dos Deuses", que realizou durante uma longa viagem aquele país, em companhia do filho Giuliano.

Os 120 anos de Stresser, autor da ópera "Sidéria"

Hoje, 18 de julho, transcorre o 120o. aniversário de nascimento de Augusto Stresser - um homem que marcou sua vida não apenas como autor da primeira (e uma das raras) óperas escritas no Paraná, estrea do no antigo Theatro Guayra, em 3 de maio de 1912 - mas que foi também desenhista, pintor, poeta, ourives, pioneiro da fotografia, interessado na arte da gravura - enfim, um homem animador cultural que, em 1893, com um grupo de amigos fundava o Grêmio Musical Carlos Gomes - que chegou a ter grande atividade no final do século na provinciana Curitiba de menos de 50 mil habitantes.

Nesta retreta, a primeira valsa de Bento Mossurunga

Assim como havia feito em 1983, quando incluiu no primeiro volume de "Banda de Música de Ontem e de Sempre" o enternecedor "Céus de Curitiba", Silas Xavier fez questão de homenagear o mais importante compositor paranaense, o castrense Bento (d'Albuquerque) Mossurunga (1879 - 1970), que apesar de sua importância até hoje tem pouquíssimas peças em discos (*).

Um curso para locadora conhecer o que é cinema

Uma bela idéia: os jovens Cláudio e Marcelo Graciano estruturaram um objetivo curso sobre introdução ao cinema destinado especialmente aos proprietários e funcionários de locadoras. Através de quatro palestras - a cargo de Hugo Mengarelli, Fernando Severo e este colunista, uma visão sobre linguagens cinematográficas, o cinema como arte, e até um pouco de como se faz um filme. O curso será no auditório Brasílio Itiberê, a partir de amanhã, dia 1o e as inscrições poderão ser feitas até à hora do início da primeira aula. Informações pelos fones 252-2052 e 273-5727. xxx

Silvia e as saudades dos dramas da Pelmex

Poucas pessoas conhecem hoje tão bem o cinema latino-americano como Silvia Oroz, uma argentina morena, beleza mignon, tão simpática que se enquadra naquela categoria que, como dizia Dale Carnegie, parece ser amiga de infância após 5 minutos de conversa.

Os sons do Aranha para valorizar nossa música

Oswaldo Aranha formou-se em agronomia mas o que gostaria mesmo era de ser músico. Funcionário categorizado do Ministério da Agricultura e empresário rural, compensa a frustração de não ser músico com sua paixão pelo som clássico. Dono de uma das mais bem selecionadas discotecas de música orquestral e de câmara - a ópera não faz seu gênero - Aranha vem há mais de dois anos dividindo seu conhecimento da música clássica, formando uma parceria com José Cavalcanti Falcão, na produção de programas de bom nível na Rádio Estadual do Paraná.

A vanguarda filmada do alemão Jatzko

A mostra de filmes experimentais (1980/84) que o cineasta Christoph Jatzko trouxe a Curitiba (hoje, 19h, auditório do Goethe Institut) é altamente estimulante: mostra trabalhos de jovens realizadores berlinenses e também prova do que é possível fazer cinema a custo mínimo. Na abertura, segunda-feira, Jatzko, 39 anos, mostrou três filmes que realizou praticamente utilizando sobras de longas-metragens e velhos negativos mas montados com a criatividade: "S1", "On Ludlow in Blau" e "Xango" - este ainda um work in progress, a espera de finalização.

No campo de batalha

Ary Beraldim, irmão caçula do deputado Neivo Beraldim, achou que mais seguro do que vender tecidos para as peruas paulistas é garantir um espaço no Legislativo. Assim fechou a firma que possuía em sociedade com Rodolfo Scarpa e transformou uma das lojas na Rua da Consolação em comitê político para sua campanha a deputado estadual. Em São Paulo.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br