Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Caetano Veloso

Caetano Veloso

Disco - Jorge Ben e a sua Tábua de Esmeralda

Poucos são os artistas que conseguiram não se filiar a nenhuma corrente na música popular e deixar que as correntes da MPB se filiassem a eles. A opinião é do crítico Roberto Moura e mostra de uma forma simples toda a dimensão e integridade que Jorge Ben conseguiu no seu trabalho. O autor de CHOVE CHUVA e MAS QUE NADA evoluiu como poucos e conseguiu manter as mesmas bases, o mesmo "feeling" do início de carreira.

O "Sarau" de Paulinho

Paulinho da Viola hoje, amanhã e domingo no Paiol. Um show de música. Descendo o morro do samba duro e envolvente de Cartola e Nelson Cavaquinho, Paulinho da Villa, manso, chegou à beira do asfalto com as certezas revolucionárias de Gilberto Gil e Caetano Veloso. Quando olhou, sentiu que seu samba da Portela tinha se passado para a Mangueira; que o subúrbio estava nas buates da Zona Sul e seu Rio tinha passado em muitas vidas e velas (Tarik de Souza, de "Veja" e "Opinião").

MÚSICA

A beira da piscina do Country Clube, semanas atrás, o compositor Nonato Buzar, dizia: "Sabe, acredito que um dos melhores lps de musica popular feito nestes últimos meses foi o de Silvio César". Ouvindo com atenção o novo disco deste cantor, reconheço que o autor de "Vesti Azul" tem toda razão: realmente, este é o exemplo do disco bem produzido, realizado com capricho e destinado a dar ainda maior conceito a um vocalista que se firma cada vez mais.

MÚSICA

A Phonogram está colocando nas lojas mais dois álbuns reunindo as faixas dos diversos lps ou compactos que melhor posição/recepção alcançara (tiveram) junto ao público nestes últimos meses. Concorre, assim, com as edições econômicas de outras fábricas que regularmente se preocupam em dar a seu publico de menor poder econômico uma síntese em álbuns antologia de sucessos.

O azul som de Caetano e os hermeticos ruidos de Walter

Há algumas semanas, quando Carlinhos Lira, Euclides Cardoso, Nonato Buzar e eu, ouvíamos pela primeira vez, << Miss Breve >> de Edu Lobo, em seu aguardado álbum (há quatro anos não gravava) a primeira reação foi surpresa. Euclides diretor da Rádio Iguaçu um dos Homens que melhor conhece musica popular no Paraná ponderado e lúcido arriscou-se a um comentário:

Agora, no Carnaval, o que há de melhor são os Sambas-de-Enredo.

Uma matéria sobre musica de carnaval poderia começar, nostalgicamente, com um amplo levantamento dos anos de ouro que marcaram a Festa máxima do povo brasileiro - a partir do inicio do século com "O Abre Alas" da Pioneira Chiquinha Gonzaga (1) - aos últimos anos.

LIVRO

Reestruturando a Revista de Cultura Vozes, que há 66 anos vem sendo editada em Petropolis, pela lúcida casa publicadora católica, o poeta e comunicador social Moacyr Cirne, vem oferecendo a intelegentzia brasileira desde 1969, uma das mais úteis e objetivas publicações monográficas, que a cada dois meses analisa exaustivamente um tema de grande interesse.

GENTE

ORLANDO CAMPOS DE SOUZA é engenheiro elétrico mecânico. Mas pouca gente sabe disso. Ele é mais conhecido como o diretor-presidente do Trio Elétrico Tapajós, que inspirou a música "Atrás do Trio Elétrico", de Caetano Veloso. Natural de Salvador, Bahia, Orlando veio a Curitiba tratar dos detalhes da vinda de um dos carros do Trio Elétrico durante o Carnaval. No Tapajós desde 1958, quando o Trio Elétrico foi fundado, Orlando Campos de Souza é também gerente de uma firma comercial, mas sua principal atividade é o Trio Elétrico.

Carnaval-70

Dentro de 21 dias inicia o Carnaval de 1970 e as músicas para esta festa maior dos brasileiros permanecem desconhecidas. As sociedades de direitos autorais e gravadoras ainda não iniciaram o "rush"para divulgar os sambas e marchas compostos especialmente para o Carnaval deste ano.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br