Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Carlos Lyra

Carlos Lyra

Arbitrariedade contra os pesquisadores repercute

Foi grande a repercussão da prepotência da assistente social Celise de Niero, diretora da Fundação Cultural de Curitiba que, conforme denunciamos na terça-feira, ao exorbitar de suas funções, acabou provocando, indiretamente, que um cinegrafista fosse assaltado e roubado há poucos passos do Teatro Paiol.

Mentiras oficiais para justificar a violência

Roberto Nascimento, amigo de Gonzaguinha desde seu início de carreira no final dos anos 60, músico e arranjador da Rede Globo de Televisão, foi, com sua noiva curitibana, a psicóloga Silvana Marchesini, convidada especial do artista para assistir ao seu show na noite de sábado, 20, no Teatro Paiol. Ao nosso lado - onde também se encontrava o radialista, animador cultural e compositor Cláudio Ribeiro e sua esposa, Gracinha, tínhamos reservado espaço para que o cinegrafista Rafael Brenner Silva, pudesse fazer o registro do espetáculo "Cavaleiro Solitário".

Um encontro da Bossa para ajudar ao Lúcio

Lúcio Alves não grava há quatro anos. Poucos de seus fãs conseguiram seu último elepê, "Romântico", gravado num show no restaurante Inverno & Verão, de São Paulo, e que foi uma iniciativa de Romualdo Zanoni, ex-dono daquela casa (e que hoje reside em Florianópolis) em homenagear o grande cantor dos anos 40/50.

No campo de batalha

Fã da Bossa Nova em sua juventude, o prefeito Jaime Lerner, 54 anos - a serem completados na próxima semana, percebeu que o nome do arquiteto da Prefeitura de Petrópolis que lhe fora apresentado em uma visita ao seu gabinete soava conhecido: Luvercy Fiorini. Bastaram alguns momentos para o alcaide recordar a letra de um dos clássicos gravados por Alaíde Costa que o entusiasmou há 28 anos passados: "Aonde Está Você".

Wando, Magal e outros bregas muito eróticos

Carlos Santos é um brega que deu certo. Cantor, empresário, homem de comunicação e hoje político influente em seu Estado - Pará -, este cantor romântico se tornou um homem rico. Seus discos vendem como pão quente em todo Norte/Nordeste a tal ponto que possui, em seu imenso patrimônio, uma rede de lojas de aparelhos elétricos e de discos. Fez mais!

No campo de batalha

Carlinhos Lyra e o Quarteto em Cy, convidados pelo professor Phil Young, jantaram domingo, após o show no Centro Cultural do Portão, no Baviera. Phil, 50 anos, 23 de Brasil, conheceu Lyra em Nova Iorque, em 1963, apresentado por Stan Getz e, na ocasião, aprendeu com ele as posições de "Você e Eu", no violão. Apaixonou-se pela Bossa Nova e veio morar no Brasil - inicialmente em Vitória, depois Curitiba, onde hoje tem a melhor escola de inglês.

Bossa Nova, again!

No último domingo, após o show que fez no Centro Cultural do Portão, com o Quarteto em Cy, Carlos Lyra, 54 anos completados no dia 11 de maio, comentava conosco vários aspectos da Bossa Nova, méritos e algumas (poucas) omissões de "Chega de Saudade", de Ruy Castro - o best-seller deste final de ano e que, entre outras virtudes, acelera um novo boom em torno do movimento mais importante que já houve na música brasileira.

A noite em que João Gilberto cantou em Curitiba

Foi num domingo. E lá se vão 28 anos, mas parece que foi ontem. A Bossa Nova ainda era vista com restrições. Mesmo pessoas que gostavam da música brasileira como João Féder, então secretário de redação da vibrante "Tribuna do Paraná", ex-discotecário da Rádio Guairacá e hoje conselheiro do Tribunal de Contas, não entendia bem o canto aparentemente desafinado do nome maior da Bossa Nova - o baiano João Gilberto. Nara Leão, então, nem pensar.

O que vai faltar na homenagem a Vinícius

Como teve a felicidade de ter se tornado amigo de Vinícius de Moraes a partir da primeira vinda do Poeta a Curitiba, em 27 de dezembro de 1971, para a inauguração do Teatro Paiol - nome que ficou por sugestão do próprio - o prefeito Jaime Lerner evitou que os 10 anos da morte do autor de "Para Viver um Grande Amor" ficasse em branco. Assim determinou à Fundação Cultural de Curitiba que organizasse um projeto especial para lembrar aquele que foi o Poeta mais amado deste país - e cujos 10 anos de ausência - estão merecendo vários eventos.

Carmem, a princesa etíope da MPB

Não foi sem motivos que Carmem Costa (Carmelita Madriaga Trajano de Moraes, Rio de Janeiro, 5 de janeiro de 1920) fez questão de vir a Curitiba para buscar o apoio oficial em sua nova cruzada, iniciada ainda em fins de 1989, no sentido de ser a primeira artista a merecer o tombamento em vida.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br