Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Carlos Lyra

Carlos Lyra

Mulheres discutem sua participação cinematográfica

Gramado - O título anunciado, não oficialmente, era megalomaníaco: Encontro Mundial das Mulheres Cineastas. Na verdade, um seminário bem mais modesto: Cinema e Mulher, organizado pelo Coletivo de Mulheres de Cinema e Vídeo do Rio de Janeiro - paralelamente a uma reduzida (mas expressiva) mostra latino-americana de filmes de mulheres.

O Festival da Canção (III)

Ao interessado em música popular, a realização de um evento como I Festival Universitário da Canção (hoje 20 horas, auditório do Colégio Estadual do Paraná, encerramento) é uma oportunidade de se avaliar as influências - positivas ou nefastas em termos musicais, sobre a juventude. É perfeitamente natural que os novos compositores e interpretes, geralmente numa faixa etária entre 17/25 anos, assimilem influências dos seus ídolos - procurando-as retransmitir em sua música.

Lyra, 41 anos de Bossa

Após permanecer meses sem nenhuma atração musical, finalmente o Teatro do Paiol volta a justificar que o público interessado em bons espetáculos se desloque até o Prado Velho: sexta-feira estréia do compositor-cantor Carlos Lyra, nome da maior importância dentro da música brasileira. Aos 41 anos - que completa por coincidência hoje, carioca do signo de Touro ("Com uma carta astrológica em que você sabe seu ascendente, você tem inclusive uma pista para saber a influência dos astros - mares, movimentos da Lua etc.

A Bossa Nova, vinte anos depois

Passadas muitas semanas de completa paralisação, o Teatro do Paiol reabre suas portas com um dos mais importantes eventos musicais do ano: três shows com o compositor Carlos Lyra, nome-base da música popular brasileira, um dos principais integrantes do núcleo original da Bossa Nova.

Lyra, a bossa que fica

Quatro anos após ter feito sua primeira temporada em Curitiba (Teatro do Paiol, 17 a 19 de março de 1973), Carlos Lyra, 41 anos, um dos principais nomes da Bossa Nova, retorna no mesmo teatro, para um espetáculo da maior importância a quem se interessa em conhecer a nossa musica popular (hoje, 21 horas, última apresentação).

Abrão & Tonica

O melhor espetáculo musical, já produzido por talentos paranaenses, volta ao cartaz no Teatro do Paiol, a partir de quinta-feira: "Diário de Bordo". Paulinho vitola e Marinho Galera, mais Tônica e Elisabeth Destefanis, estão ensaiando durante para que o barco possa navegar tranqüilo, por quatro noites, repetindo o cruzeiro de sucesso de dezembro do ano passado, quando, em curtíssima temporada, o mesmo roteiro foi percorrido.

As cantoras de Beraldim

Apesar de ter sofrido recentemente dois graves problemas de saúde - o último há menos de um mês, quando se apresentava num presídio em São Paulo - a cantora Ângela Maria (Abelim Maria da Cunha, 49 anos) mostra muito entusiasmo e resistência, percorrendo desde quarta-feira última um roteiro por estradas empoeiradas no interior do Estado. Empresada por Neivo Beraldim - que disputa com Avelar Amorim o mercado artístico do Paraná - a "Sapoti" desceu em Londrina no dia 8 e na mesma noite já estava cantando em Ribeirão do Pinhal. Quinta-feira foi a Umuarama e ontem apresentou-se em Ponta Grossa.

Mundo Musical

O saxofonista e pianista Victor Assis Brasil estará pela terceira vez em Curitiba na sexta-feira, para uma única apresentação no Guaíra. Anteriormente, Victor esteve, em 1967, numa única noite na Reitoria e há 2 anos, junto com o executante de harmônica Maurício Einhorn, em temporada de 3 dias no Guairinha. Seu concerto de sexta-feira junto com o baixista Paulo Russo, bateirista Paulo Laijão e guitarrista Hélio Delmiro, se afigura como um dos mais importantes eventos musicais deste semestre.

Em todas as rotações... Em todas as direções...

1 - Para sua estréia na poderosa Warner Records, o ex-beatle George Harrison produziu um lp que a partir do título poderia ser entendido como uma auto-curtição fonográfica: "33 1/3". Capa dupla, platinada, fotos esmeradíssimas, o exemplo do álbum dispendioso, com investimento para lucros multinacionais. Com a participação de instrumentistas como Billy Preston (piano, órgão, sintetizador), Tom Scott (sax, flauta), Alvim Taylor (bateria) e Gary Wright (teclados), Harrison traz 10 novas composições, que fazem o encanto de seu público.

Duas estreias: Fernando Mendes e Franko Xavier

É perfeitamente legitima a preocupação das gravadoras em procurarem criar novos ídolos da música popular. Afinal, lutando diariamente na disputa de um mercado cada vez mais competitivo, os grandes produtores fonográficos tem que reforçar seus elencos - e se a contratação de nomes já consagrados exige investimentos altos (há 3 anos, a RCA Victor adiantou Cr$ 200 mil para que Waldick Soriano deixasse a Continental e passasse para o seu elenco), também a consolidação de novos artistas é tarefa demorada e altamente onerosa.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br