Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Century Fox

Century Fox

Alien, a vanguarda visual na galáxia

Está passando desapercebida a reprise de um dos mais criativos science fiction dos últimos anos "Alien, o 8º Passageiro" (Cinema I, ainda hoje e amanhã). Na mesma sala onde teve uma anônima estréia há quase dois anos, retorna este filme inquietante, criativo e que coloca muitas questões fascinantes aos que amam a ficção científica no cinema.

Trilha Sonora - Uma nova "love story" embalada nos sopros românticos de Kenny

Lágrimas, ouvidos, corações alertas: a partir de agora é o momento Dying Young - ou, no título no Brasil, "Tudo por Amor". O clip-trailler com metragem acima do normal, suficiente para permitir todo o solo do instrumentista Kenny G, já está em exibição nos melhores cinemas da cidade, emoldurado com as imagens da "golden girl" deste início de década: Julia "Uma Linda Mulher" Roberts.

Mafiosos e lobos nas telas

De longe, as duas grandes estréias no cinema, hoje, são "Dança com Lobos", que marca o galã Kevin Costner ("Os Intocáveis", "Sem Saída", "Campo dos Sonhos") em sua primeira direção (além de intérprete e roteirista). O filme lhe valeu 12 indicações à estatueta dourada - e o transformou no novo "golden boy" da indústria cinematográfica.

Em 91, a Abril trará o melhor do cinema francês

Paralelamente à construção da rede de cinemas que exibirá exclusivamente a produção de altíssimo nível distribuída pela Belas Artes - a nova empresa fundada por Jean Gabriel Albicoco e Jaime Tavares - já foram iniciados também os contatos com a Abril Vídeo, para negociar os direitos da edição em vídeo do melhor destes filmes que já começam a chegar ao Brasil (atualmente os 5 primeiros de um pacote de 25 estão no conjunto Belas Artes / Alvorada, em São Paulo).

Ritt, um cineasta com três metros de altura

De toda uma geração que chegou a Hollywood nos anos 50 trazendo um aprendizado nos tempos pioneiros da televisão e com algumas passagens pelo teatro, Martin Ritt, um nova-iorquino que comemorou no dia 2 de março seus 71 anos, está entre os que mais se ajustaram a um cinema que, em três décadas e meia, tem se mostrado com a maior coerência intelectual sem desprezar um sucesso que lhe permitiu realizar 30 filmes que merecem no mínimo a classificação de bom - mas chegando várias vezes a obter a categoria de excelente.

As memórias sexuais da bela Joan e Ingrid sem santidade

Dentro do gênero de biografias de artistas, as revelações de (ou sobre) superstars são as que mais se aproximam do que se poderia chamar de best-sellers. Assim é que Elizabeth Taylor, 58 anos, já tem pelo menos três livros a seu respeito traduzidos - um dos quais, em que ela própria revela os segredos de sua permanente beleza, que nem a proximidade dos 60 anos, ameaça. Jane Fonda já mereceu duas diferentes biografias. Bárbara Stanwyck, Bette Davis, Candice Bergen, Katherin Hepburn, entre outras também tiveram biografias lançadas no Brasil nestes últimos anos.

A mais emocionante das sessões

Já conquistou dois dos mais importantes prêmios internacionais: especial do público em Cannes, no ano passado e o Globo de Ouro, melhor filme estrangeiro exibido em 1989, concedido no final de dezembro pela Associação de Imprensa Estrangeira de Nova Iorque. Fácil, fácil, é o favorito para levar também o Oscar de melhor filme estrangeiro na noite do próximo dia 26 - embora concorra com quatro outras importantes produções (1).
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br