Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Chico Anísio

Chico Anísio

José Maurício, o cantor que ama (e ajuda) a MPB

Entre as pessoas que mais tem auxiliado a música brasileira nestes últimos anos destaca-se um jovem executivo, que vem canalizando todo seu tempo livre - e muitos recursos - para que nossos talentos encontrem um prestigiamento cada vez mais difícil. Chama-se José Maurício Machline, é vice-presidente de comunicação do grupo Sharp, ama a música desde a infância e, tem mostrado como uma empresa pode manter um grande evento cultural.

O canto nordestino do carioca Manhães

Para o público, parece um estreante. Mas seu curriculum é impressionante: quase 100 discos de samba. Só que como produtor - aquela figura que fica numa posição (quase) obscura, especialmente quando os artistas são populares, tipo Marquinhos Satã, Zeca Pagodinho, Almir Guibeto, Dominguinhos do Estácio, Grupo Fundo de Quintal, Jorge Aragão, Mauro Diniz, Reinaldo, Jovelina Pérola Negra, etc. Para o público destes artistas, raramente há preocupação de saber "quem" produziu o disco.

No campo de batalha

José Possi Neto, um dos mais criativos diretores brasileiros, realizou um belo espetáculo musical - entremeando apresentação dos premiados - conduzida por Chico Anísio com a colaboração de Marília Pera, Emílio Santiago, o bailarino Paolette, Zizi Possi, entre outros. Sete bailarinos e a excelente Heartbreakers - a melhor jazz band do Brasil (e que acaba de gravar um lp no Eldorado) garantiram ao espetáculo uma qualidade na soma do elenco all star escolhido para interpretar os clássicos de Caymmi, o homenageado deste ano. xxx

Quando o humor chega à música

Em suas irreverências, o músico Carlos Careqa (com "qa") e Hélio Lates - este o idealizador da ASSINTÃO - Associação Internacional dos Colecionadores de Botão - andaram distribuindo há algumas semanas mais uma brincadeira - produzido por uma imaginária Igreja da Salvação pela Graça - ISPG - "Deus é Amor", apresentavam um disco sem gravação com "composições" das mais irreverentes: "São Trinta e Dois - Ejaculatória", "Morederice", "Marcha do Partido do Botão do Brasil" e "É uma Bomba...".

A noite de Cazuza na dignidade da coragem

Quando Cazuza entrou pela terceira vez no palco do Golden Room, na noite de terça-feira, 25, para receber o troféu que "Brasil" mereceu como música do ano, tirou o turbante - marca registrada de seu visual - e comentou: - Este turbante eu comprei em Nova York. É um turbante palestino que eles usam em conversações de paz. Na guerra, o turbante é vermelho. Hoje eu estou numa noite de paz.

Os trinta anos de uma gravadora. Brasileira

Trinta anos de resistência. Eis uma epígrafe que poderia ser aplicada aos aniversários de suas empresas que identificam a produção fonográfica no Brasil - e que transcorre neste mês. Numa área de indústria cultural no qual os grandes multinacionais sempre dominaram, os 30 anos que a Companhia Industrial de Discos está comemorando agora - e de fundação da Chantecler, que transcorre nesta terça-feira, 16, sem qualquer lembrança, encontra-se um pouco da história da própria músic brasileira, como produto cultural e de consumo.

O cinema cearense que está chegando

"O Caldeirão da Santa Cruz do Deserto", um longa-metragem, em 16mm, realizado pelo cineasta Rosemberg Cariry, foi o vencedor da última Jornada do Documentário, organizada por Guido Araujo. "Tana's Take", curta-metragem do alagoano Almir Guilherme e "Evocações... Nelson Ferreira" dos pernambucanos Flávio Rodrigues e Fernando Spencer e "Quem Matou Elias Zi?", do maranhense Murilo Santos estão entre os curtas mais interessantes exibidos paralelamente à I Mostra do Cinema Latino-Americano (Curitiba, 4 a 10 de outubro).

No campo de batalha

Um dos documentários com maiores chances de levar mais uma premiação (já havia sido premiado em Gramado), é o "Rio de Memórias", que o cearense (radicado no Rio de Janeiro), José Ignácio Parente realizou com base exclusivamente em fotografias do Rio Antigo. Um trabalho belíssimo, com uma esplêndida trilha sonora. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br