Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Cidade do México

Cidade do México

Botoneiro Hélio, cheio de graça, imortal alternativo

Há muito que a figura de Hélio Lettes, 40 anos, deixou de ser apenas folclórica dentro do badalativo mundo cultural curitibano para adquirir contornos de um afetivo patrimônio humano. Para este bancário (Banespa) que gasta suas horas livres numa multiplicidade de atividades não lucrativas, a vida deve ser voltada à graça e ao humor.

Viagem ao tempo dos boleros e tangos com Vargas e Libertad

Há algumas semanas, quando o jornalista Irlam Rocha Lima, um dos mais importantes críticos de música de Brasília, foi entrevistar para a revista de vanguarda "Bric-a-Brac" o compositor Caetano Veloso, o encontrou em sua casa, no rio de Janeiro, rodeado de gravações históricas de música popular, editadas pela etiqueta Revivendo.

Silvia e as saudades dos dramas da Pelmex

Poucas pessoas conhecem hoje tão bem o cinema latino-americano como Silvia Oroz, uma argentina morena, beleza mignon, tão simpática que se enquadra naquela categoria que, como dizia Dale Carnegie, parece ser amiga de infância após 5 minutos de conversa.

No campo de batalha

Afinal, aprovada a produção da peça que poderá dar alguma dignidade ao TCP em 1990: "As Feiticeiras de Salem", vigoroso e atualíssimo (passados quase 40 anos de sua estréia mundial) texto de Arthur Miller, denunciando simbolicamente o Macartismo, começa a ser ensaiado na próxima semana, tão logo o diretor Marcelo Marchioro selecione o elenco. Conversações para que o galã Paulo Gorgulho - o golden boy do elenco de "Pantanal" - venha liderar o elenco (o que representará um chamariz para o público) estarão em andamento neste final de semana. xxx

Lubes buscando o mundial de Karatê

Os 25 anos da Academia Kodokan, a transcorrer no próximo dia 28 de novembro, poderão ter uma comemoração especial: a conquista do título mundial em karatê por um de seus alunos, Daniel Lubes; 23 anos. Coincidentemente, Daniel é um dos 5 filhos de Aldo Lubes, 51 anos, italiano de Milão, desde 1958 no Brasil e há 28 em Curitiba, quando chegou para gerenciar La Fontana de Trevi, de seus primos Mário Pautasso e Pino Lamarca.

Fernanda Montenegro, a atriz, a cantora e agora a escritora

Fernanda Montenegro e Fernando Torres estiveram por algumas horas em Curitiba na terça-feira. Foi uma viagem rápida mas importante. Chegaram pela manhã e durante um almoço-reunião com a professora Maria Cristina Andrade Vieira, coordenadora de projetos culturais do Banco Bamerindus acertaram os detalhes finais da participação do Banco da Nossa Terra no patrocínio de "Suburbano Coração" em sua temporada paulista (Teatro Cultura Artística, a partir de 23 de abril).

Chatas, ternas, diabólicas e sofredoras crianças do FestRio

Ao contrário de suas primerias quatro edições, o FestRio/Fortaleza 89 não teve a mostra Um Olhar Feminimo - reunindo especificamente as obras de cineastas contemporâneos. Nem por isto, entretanto, as cineastas, produtoras e - naturalmente - atrizes, deixaram de ter uma presença marcante na capital cearense, merecendo a principal reportagem na última edição do "Fest Rio News" - o jornal interno do evento.

Bia, cores do mundo, na paisagem mexicana

Desde que fez sua primeira exposição na galeria do Centro Cultural Brasil-Estados Unidos - e lá se vão quase 20 anos - a curitibana Bia Wouk mostrou uma extrema sensibilidade nos seus trabalhos. Uma leveza de gaivota e a profundidade de poeta - que ela, também como escritora desde a adolescência, crescida entre os melhores livros da imensa biblioteca de seus pais, Miguel e Maria de Lourdes Wouk, sempre respirou e absorveu.

Quatro boas estréias nas telas de Curitiba

Os bons filmes estão chegando! Apesar das férias que estimulam programações de filmes caça-níqueis, raramente acima do nível de entretenimento descartável, estréias mais consistentes começam a chegar. Só nesta semana há quatro programas indispensáveis de serem conferidos: "Chuva Negra", de Riddley Scott (Condor), "Quando Me Apaixono", de Taylor Hackford (Bristol), "Gente Diferente", de Andrei Konchalovsky (Palace Itália) e "Na Trilha dos Assassinos", de John Frankenheimer (São João).

Chaves faz acordo no México para final feliz de Juliana

Mais vale um acordo diplomático do que uma demanda internacional. Assim pena o senado Francisco Leite Chaves, que retornou há pouco do México, onde esteve em sua condição de advogado com know-how em questões internacionais. Voltou feliz, porque a causa que o levou àquele país - envolvendo questão relacionada a direito de família - acabou tendo um happy end satisfatório para as duas partes. E se não teve tanta repercussão quanto a guerra que foi retomar a menina Bruna, de seus pais adotivos, em Tel Aviv, também envolveu uma criança brasileira. ***
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br