Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Cine Astor

Cine Astor

Na semana do Oscar, curta o sexo, mentiras e videotape

... and the Oscar goes to... E o Oscar foi distribuído eqüitativamente. Com exceção de "O Campo dos Sonhos", os outros quatro filmes que tiveram as principais nominations acabaram ganhando premiações - mais ou menos importantes de forma que com a super-super festa vista por um bilhão de espectadores em todo o mundo, via tv-satélite, é claro que os filmes devidamente oscarizáveis devem prosseguir em cartaz.

A trilha perfeita que revela um outro Harry

Bobby Shorter é hoje um pianista-cantor conhecido no Brasil. Privilégio até os anos 80 dos sofisticados piano-bares nova-iorquinos - o do hotel Alconguim - a música canção americana - Richard Rogers, Gershwin, Jerome Kern, Cole Porter e Irving Berlin - ganhou maior popularidade a partir do momento em que esteve no Brasil, no "150" do Maksoud Plaza Hotel. Popularidade que ampliou-se com sua participação numa seqüência especial de "Hannah e suas Irmãs", de Woody Allen.

"Sammy e Rose", a única estréia

Com a inteligente decisão de Aleixo Zonari em manter, por mais uma semana, em exibição, o excelente "Harry e Sally - Feitos um para o Outro" (Cine Astor) e, mesmo não tendo encontrado uma boa bilheteria, a refilmagem de "O Boca de Ouro", continuar no Cine Plaza, praticamente há apenas um lançamento nesta semana: no Cine Ritz, "Sammie & Rose", produção inglesa, 1977, direção de Stephen Frears ("Minha Querida Lavanderia", "Ligações Perigosas"), que teve seu pré-lançamento, há três anos, no FestRio e que só agora está sendo lançado no circuitão.

No campo de batalha

Uma troca de foto na coluna de terça-feira, 10, colocou José Joffily, filho, 47 anos, como candidato do PT ao governo da Paraíba. Na verdade, o candidato do Partido Trabalhista, coligado a outros pequenos partidos - inclusive o Socialista - deverá ser o seu pai, José Joffily, historiador, presidente da Herbitécnica em Londrina e veterano político. xxx

"Pecados de Guerra", mais uma denúncia da guerra do Vietnã

Continua atraente a temporada cinematográfica. Afora os (excelentes) filmes que permanecem em exibição, catipultados pelo Oscar - "Conduzindo Miss Daisy" (Lido II e agora no Itália), "Sociedade dos Poetas Mortos" (Bristol) e "Nascido a 4 de Julho" (Condor / Lido I), teremos, no próximo dia 12, a estréia nacional de "Meu Pé Esquerdo", de Jim Sheridan, que valeu os Oscars de melhor ator (Daniel Day Lewis) e atriz coadjuvante (Brenda Fricker), no Cine Astor (pré-estréia, em benefício da Legião Brasileira de Assistência, dia 11).

O Abismo, suspense até debaixo d'água

Entre viagens pelo tempo e fantasmas novaiorquinos, a temporada natalina de cinema traz também suspense até debaixo d'água: "O Segredo do Abismo" desce às profundezas do escuro (e não azul) oceano numa aventura que há meses já vem fazendo boa carreira nas telas americanas e européias e, agora, chega em lançamento nacional.

Afinal, filmes de ação para lotar os cinemas da cidade

Para que Aleixo Zonari, o simpático comandante local do circuito Fama Filmes, volte a sorrir - após semanas de rendas indigentes na maioria dos cinemas de seu grupo - estreou ontem "Máquina Mortífera 2", que no esquema de violência-ação pretende repetir o êxito de bilheteria da primeira parte, realizada há dois anos e que foi um dos grandes êxitos de bilheteria da temporada de 1987/88. Em termos de qualidade, não há que se esperar muito...

Quando os dias são cinzentos...

Que o film noir ou o chamado thrilling que tanto se desenvolveu nos anos 40, especialmente nas produções da Warner (e, mais tarde, na França) é um gênero que vem sendo reciclado com sucesso nos últimos anos não há dúvida. O fato das histórias destes gêneros, em suas transposições para a tela, serem normalmente, confusas (Howard Hawks, que dirigiu, em 1946, "A Beira do Abismo / The Big Sleep", declarou que nunca entendeu direito a trama de Raymond Chandler) não afasta o público que, afinal, hoje, tem uma abertura intelectual bem mais ampla do que as platéias de cinco décadas passadas.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br