Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Companhia das Letras

Companhia das Letras

Robbins, receita de best-seller para vencer a crise

Apesar do número reduzido - menos de 40 - livrarias existentes no Paraná, refletindo, aliás, uma realidade nacional, o carioca Carlos Alberto Tenassi Maia, 42 anos, há dois anos representante territorial da maior Editora do Brasil - Record, não tem motivos de queixas. Mensalmente ultrapassa as cotas de vendas e tem merecido de Sérgio Machado, presidente da empresa fundada por seu pai, Alfredo Machado, não só elogios e estímulos financeiros, como é hoje considerado um vendedor-padrão.

A biografia que revela Woody de corpo inteiro

Uma das mais completas biografias já feitas sobre um cineasta contemporâneo foi a que Eric Lax publicou no ano passado nos Estados Unidos sobre Woody Allen e que, menos de 7 meses após ter saído naquele País teve sua tradução brasileira lançada pela Companhia das Letras ("Woody Allen - Uma Biografia", 387 páginas, tradução de Giovanni Mafra Silva).

Os Cariocas, tão maravilhosos hoje como há 40 anos passados

Quando se fala em conjuntos vocais no Brasil, há uma unanimidade entre os que conhecem o mínimo de MPB: nunca houve um melhor do que Os Cariocas.

"Maluco", uma crônica da circunavegação da Terra

Pela sua vivência na literatura latino-americana - e domínio da língua espanhola - Eric Nepomuceno tem sido requisitadíssimo para indicar (e também traduzir) livros sobre autores que ainda não são suficientemente conhecidos no Brasil. Assim é que neste mês de fevereiro, a Companhia das Letras está lançando "Maluco - Novela dos Descobridores", de Napoléon Baccino Ponce de Léon, com tradução de Nepomuceno e capa de Carlos Matuck.

As letras certas que Schwartz sabe editar

O editor Luís Schwartz é um homem que sabe unir a qualidade ao sucesso. Quando era o diretor da Brasiliense, fez com que a casa de Caio Graco tivesse um boom atingindo várias faixas de público, com coleções das mais bem transadas - como "Encanto Radical", "Primeiros Passos", "O que É...", etc., que continuam a serem das mais vendidas.

Chanchada chega ao Ritz sem promoção

Domingo à noite, na última sessão da Mostra Banco Nacional de Cinema, o professor, pintor e, sobretudo, cinéfilo João Osório Brzezinski, 51 anos, teve a surpresa de saber, através de um amigo que havia lido no Almanaque d'O Estado do Paraná, que na segunda-feira, 21, iniciaria no mesmo cine Ritz outra mostra - "Atlântida - 50 anos de Cinema".

Tom grava Noel Rosa para o songbook que Almir produz

Num ano de escassas edições musicais de bom nível - no qual será difícil fazer os tradicionais destaques da área fonográfica - uma das esperanças maiores se concentra no álbum duplo que o produtor Almir Chediak está realizando em homenagem a Noel Rosa (1910-1937). Depois do exaustivo estudo de João Máximo e Carlos Ridier - "Noel Rosa: uma biografia" (Editora da Universidade de Brasília, 1990), é a Lumiar Editora quem vai reverenciar aquele que para muitos continua sendo o nosso maior compositor popular.

561 disputando bons prêmios em Brasília

Nada menos que 561 trabalhos foram inscritos para o 23º Concurso Literário / Prêmio Brasília de Literatura, que distribuirá mais de Cr$ 10 milhões nas diferentes categorias. O gênero poesia recebeu o maior número de inscrições (311), seguido pela categoria infanto-juvenil (158) e em terceiro por conto (92).

Mas o que foi mesmo que eles (e elas) disseram?

Uma frase inteligente, espirituosa, de efeito, faz com que uma entrevista, declaração, discurso ou mesmo um texto literário (ou não) ganhe uma dimensão especial e se reproduza de várias maneiras. Saber garimpar entre tanto que se fala e escreve neste nosso mundo, é o que jornalistas argutos vêm fazendo uma nova vertente editorial das mais bem sucedidas: os livros com o que os outros dizem (ou escrevem).

Revival bossa-novista com Rita, Tim e show ao vivo

Os bons fluídos de "Chega de Saudade", de Ruy Castro (Companhia das Letras) continuam no ar. Houve uma saudável reavaliação do mais feliz período da MPB nos últimos 40 anos, Johnny Alf e os Cariocas voltaram a gravar e Rita Lee e Tim Maia também reapareceram com álbuns "soft", no astral da harmonia e o romantismo da Bossa Nova.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br