Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS De Volta

De Volta

Um "Dia de Visita" que também foi emocionante

Umberto Martins, 41 anos, tinha todas as razões para sentir-se a pessoa mais feliz no encerramento do Festival. Presente desde a abertura - quando o seu curta, "Dia de Visita", antecipou ao primeiro longa em competição ("Uma Avenida Chamada Brasil" de Octávio Bezerra), viveu, com intensidade as emoções de seu primeiro festival.

A raposa ganhou espaços e traz festival de inéditos

Nos anos dourados da cinelândia curitibana, os filmes da MGM eram exibidos exclusivamente no Cine Ópera - inaugurado em 1943, enquanto que o seu principal concorrente, o Avenida, bem mais antigo (foi aberto em 1º de maio de 1929, com "Moulin Rouge") tinha as produções da 20th Century Fox, alternadas com as da Universal (que, depois passavam para o antigo Ritz). O Cine Theatro Palácio, do pioneiro Henrique Oliva, tinha nas produções da Paramount a sua grande força para atrair os espectadores da tranqüila Curitiba de pouco mais de 100 mil habitantes - mas que lotavam as salas de exibição.

Um filme australiano e o "Jogo Duro" de Giorgetti

Seis filmes inéditos, da mais recente safra do cinema brasileiro, exibidos simultaneamente ao XVII Festival do Cinema Brasileiro de Gramado, registraram o ridículo bordeaux de 1.612 espectadores no Lido II. Lanterninha entre as nova capitais brasileiras escolhidas pela Embrafilme para a inédita experiência de mostrar nacionalmente os filmes em disputa ao Kikito no mais famoso festival do cinema brasileiro, Curitiba confirmou aquilo que há muito afirmamos: é tola a afirmação de que somos uma cidade de grande exigência cultural, cidade-teste para provar produtos culturais.

Reprises e continuações em semana sem novidades

Que ótimo! Uma semana para se colocar a leitura em dia, visitar amigos e mesmo curtir os filmes na televisão - inclusive aqueles vídeos que não se tinha tempo de ver antes. Afinal, nada de interessante nos cinemas em termos de lançamento - embora para quem ainda não tenha visto na semana passada, existam duas ou três opções noturnas. No mais, a programação é para as crianças. Época de férias. Reprises, filmes de censura livre, por que, afinal, nenhuma distribuidora vai queimar um título atraente nesta temporada de entre-safra.

Os bons títulos da Network

A Network/Vídeo Interamericana continuam a provar de que é possível oferecer bons títulos em vídeo - e com isto ampliar as opções para quem sabe escolher filmes interessantes. Entre os 12 títulos lançados este mês, eis os mais recomendáveis. Piratas (Pirates), França-Tunísia, 86, de Roman Polanski - ainda inédito nos cinemas de Curitiba, esta superprodução de Polanski foi um grande fracasso internacional mas tem méritos. No elenco, Walter Matthau está ótimo no papel de um velho pirata. Ao seu lado, Cris Campion, Damien Thoman, Charlotte Lewis, Olu Jacobs.

Os nominados para o "Oscar" do vídeo

O vídeo no Brasil também terá sua noite de Oscar. Um júri formado por seis críticos de cinema e vídeo do eixo Rio-São Paulo já selecionou, entre mais de mil títulos, os melhores do vídeo selado lançados em 1987 no mercado brasileiro. São os finalistas do II Troféu Vídeo News, que Rubens Ewald Filho, editor-assistente da revista "Vídeo" está coordenando para a publicação da editora Sigla.

Nenhuma estréia mas voltam muitos filmes de qualidade

Início de ano, programação cinematográfica tranqüila. Permanecem em cartaz os lançamentos de maior apelo popular feitos no Natal e voltam muitas reprises. Partindo do raciocínio de que todos estão em férias, os exibidores não se arriscam com grandes novidades, preferindo programas de censura livre. Só que desenhos e filmes ingênuos não funcionam nos horários da noite e assim temos programações duplas.

Vá e Veja um Divórcio Complicado, as opções

Difícil antecipar a programação dos cinemas da cidade. Na semana passada, o Plaza tinha programado a substituição da comédia "De Volta às Aulas" por "Salve-me Quem Puder". Na última hora, "Back to School" continuou em cartaz. Agora, salvo novas surpresas, ali deve ter estreado "Um Divórcio Complicado" (Miracles), do desconhecido Jim Kouff, sem maiores referências - mas com dois artistas jovens, em ascensão, no elenco: Tom Conti e Terri Garr.

Deserto dos adultos na flor da infância

O roteiro (Linda Remmy/ Eugene Corr) é simples, sem qualquer pretensão maior. Podem até reclamar os vanguardistas de mesa de bar que não há nada de novo. Realmente, a sensibilidade, o amor, a descoberta das coisas da vida, encontro de pessoas não foram inventadas pela geração pós-moderna, nem pelos concretistas paulistas. São sentimentos eternos.

Aos 70 anos, Burt / Douglas são os melhores da semana

As férias chegaram e com elas, definitivamente, a temporada de filmes de censura livre (ou 14 anos, no máximo) para opção das crianças e adolescentes. Portanto, natural que, em termos de interesse artístico a programação fique reduzida a pouquíssimos títulos.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br