Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Denoy de Oliveira

Denoy de Oliveira

16 mm revela presença de uma nova geração

Opção econômica e que a própria Kodak se preocupa em revitalizar, o cinema em 16mm terá um vigorosa presença no próximo XX Festival de Cinema Brasileiro de Gramado.

Com o tempo de Seo Celso, mais um capítulo da história de Londrina

Com toda razão, o jornalista, escritor e publicitário Domingos Pellegrini Júnior - hoje reconhecidamente o mais importante nome da literatura paranaense - estranhou que o seu último trabalho, "O Tempo de Seo Celso" não tivesse merecido, há alguns meses, quando de seu lançamento, a repercussão merecida.

Apesar dos problemas, Rio Cine mostrou resistência

Rio de Janeiro - sem contestações e pálidas críticas à política cultural do Brasil Novo, com algumas afirmações de que "como superamos os anos da ditadura, também daremos a volta por cima nestes dias de crise" - nas palavras do cineasta Denoy de Oliveira, a festa de entrega de muitos prêmios do RioCine Festival teve presença e ausências.

Na miséria das imagens, a esperança de São Paulo

Rio de Janeiro - Durante alguns anos, especialmente na década de 70, os dois principais festivais competitivos do cinema brasileiro - Brasília (criado em 1968) e Gramado (a partir de 73) - representavam um campo de batalhas visuais entre o cinema paulista X carioca. Numa época em que a produção nacional chegou a ultrapassar mais de cem títulos/ano, os realizadores dos dois Estados levavam até para o esforço físico as acirradas disputas de festivais em alta voltagem, muita badalação e euforia.

No campo de batalha

1) - Difícil, com antecipação, fazer previsões das premiações de hoje à noite. Após a exibição hors concours de "Lili, a Estrela do Crime", de Lui Farias (que representou o Brasil no último FestRio, ao lado de "O Mentiroso", de Werner Schulmann), serão anunciados os vitoriosos desta 17ª edição do Festival de Gramado. Em termos de voto popular, os preferidos são "O Grande Mentecapto", entre os longas, e "A Garota das Telas", de Cao Hamburger - filme de animação que fascina o público (é até covardia colocá-lo em competição após já ter sido premiado em outros festivais). xxx

Curtição dos filmes "B" ganhou o festival de cinema de Gramado

Entre os jovens ("Feliz Ano Velho" e "Dedé Mamata") ou a homenagem (pessoal) a uma mulher ("Eternamente Pagu"), acabou dando a curtição cinematográfica: exatamente às 23h50 de sábado, quando do Cinema de Gramado, anunciou "A Dama do Cine Shangai" como o melhor filme, não deixou de haver uma surpresa entre grande parte das mais de 1.200 pessoas que lotavam o ampliado Cine Embaixador.

Fortaleza agora tem o drama do financiamento

As cineastas Berenice Mendes e Lu Rufalco estão em tempo de contagem regressiva, na maior (e natural) tensão: há uma semana encaminharam a diretoria do Banestado o pedido de financiamento de Cz$ 30 milhões para complementar o orçamento de "O Drama da Fazenda Fortaleza". Um processo bem fundamentado e documentado, amparado pela aprovação da Embrafilme, que entre 240 propostas, selecionou o filme das realizadoras paranaenses entre os que merecerão financiamento de 50% da estatal - em contrato já assinado.

Os festivais de cinema enfrentam dificuldades

Nas últimas duas semanas Walkiria e Cecília, coordenadoras do IV Rio Cine Festival praticamente só saíam de madrugada do escritório de organização, na Rua Frei Leandro, 35, na Lagoa, com dois telefones ocupadíssimos e atendendo centenas de pessoas para que o evento tivesse um bom astral - a partir de sua instalação ontem, no Rio Othon Palace Hotel. Com exibições paralelas que se espalharão, por uma semana, em várias salas.

No campo de batalha

A presença do Paraná em Gramado, em termos competitivos, é indireta e curiosa. Malu Mader (Maria de Lourdes Silveira Tramujas Mader), 22 anos, é filha de um curitibano, o coronel reformado Rubens Tramujas e neta do ervateiro Hugo Mader (1889-1954), irmão mais velho de Othon Mader (1895-1974), que foi destacado homem público e senador. Malu conserva suas ligações com Curitiba - embora tenha nascido no Rio - e sempre, que pode vem visitar parentes. Em Gramado, só pôde ficar dois dias: segunda-feira voltou ao Rio, para as gravações da telenovela "Fera radical". xxx

No campo de batalha

Eunice Gutman, uma das líderes do Coletivo das Mulheres Cineastas, é uma das presenças mais atuantes nos festivais de cinema. Em Brasília, concorreu com "Tempo de Ensaio", com fotografia do competente Edgar Moura. O filme é um ensaio de uma peça teatral que focaliza problemas da condição de uma mulher que, depois de assumir o papel tradicionalmente feminino de mãe-esposa, se conscientiza da necessidade de mudanças.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br