Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Dori Caymmi

Dori Caymmi

As canções de esperança do poeta Paulo Pinheiro

Só o fato de já ter merecido um livro interpretativo sobre a sua obra - "O Poeta da Esperança", de José Maria Souza Dante - dá uma idéia da importância de Paulo César Pinheiro dentro da cultura musical brasileira. Poeta e letrista, antes de tudo, este carioca 43 anos, completados no dia 28 de abril, é hoje um dos nomes mais importantes da criação poética no Brasil.

A família Caymmi, o nosso maior patrimônio musical

Artur Xexéo, nosso bom amigo, jornalista do primeiro time do "JB", escreveu um texto preciso, excelente sobre um disco que, seguramente, estará em nossa relação dos dez melhores lançamentos do ano: "Família Caymmi em Montreaux"(Polygram, abril/92).

Artigo em 17.06.1992

O regime vegetariano e a adoção do zen-budismo parece que fizeram muito bem ao ministro Affonso Alves de Camargo. Em excelente forma física, a disposição de trabalho do ministro dos Transportes é de deixar de língua de fora os seus assessores. Na última sexta-feira, o jornalista Luiz Hilton, chefe de sua assessoria de comunicação social, que o acompanhou em sua visita ao Paraná, não escondia o cansaço.

Tereza Batista traz as novas e maravilhosas músicas dos Caymmis

Depois de excelente álbum da Família Caymmi, gravado em Montreaux, Suiça - lançado pela Polygram (e já entre os candidatos a um dos dez melhores do ano), a trilha sonora de telenovela "Tereza Batista" (Sigla/Som Livre) encarrega-se de tornar mais conhecidos algumas das melhores faixas daquela produção registrado ao vivo, além de catipultuar também "Amazon River", "The Wraith" e "The Desert" de (e com) Dori Caymmi de excelente álbum "Brasilian Serenata" (WEA), lançado apenas em CD e que, produzido nos EUA em 1991, ganhou indicação ao Grammy na categoria de "melhor álbum world music"

A bela música que Túlio fez e Nascimento cantou

Mais do que defeitos, deve-se procurar ver as virtudes em "Jorge, Um Brasileiro", primeira produção nacional com lançamento em 1989 - ano que se afigura dramático para o nosso cinema (há apenas 11 longas em condições de entrarem no mercado, o que se refletirá na pobreza artística dos festivais), e que, coincidentemente, chegou em Curitiba ao mesmo tempo em que está em exibição (Ritz, 5 sessões), outro filme brasileiro voltado para nossas raízes, o atualíssimo "Fronteira das Almas", de Hermano Penna.

E 27 anos depois, a BN volta ao Carnegie

A vodka é a mais recente musa inspiradora de Antônio Carlos Jobim. Há exatamente 11 dias, noite de 15 de março, no superlotado Carnegie Hall, em Nova Iorque, o mais importante compositor brasileiro - e considerado um dos cinco melhores contemporâneos - mostrou a sua mais nova composição: " Absolutilly [Absolutely]", letra em inglês, como todas suas obras, perfeita estruturalmente.

Os grandes talentos nos pequenos filmes

No III Festival Internacional de Cinema, Vídeo e Televisão - de cujo júri de curta-metragem fizemos parte - "Frankenstein Punk", de Eliane Fonseca e Cao Hamburger, conseguiu unanimidade imediata: foi o melhor curta daquela mostra.

Nas trilhas musicias do cinema brasileiro

Pela própria identidade de sua obra com a utilização em trilhas sonoras de vários filmes (no ano passado, "Cidadão Jatobá", documentário de Maria Luiza Abohim, premiado no Festival de Brasília, usava trechos de seu "Rhythmetron") Marlos Nobre, 48 anos, presidente da Fundação Cultural do Distrito Federal, viu na realização da 21ª edição do festival de cinema a oportunidade para ser retomada a discussão de uma questão até há pouco esquecida: a trilha sonora no cinema brasileiro.

A generosidade do júri fez algumas injustiças

O júri da categoria de 35mm, presidido pelo compositor Dori Caymmi, foi generoso na divisão de premiações. De uma posição radical que o próprio Dori defendeu no início - não conceder nenhuma premiação aos longas, por considerá-los de baixa qualidade - a (discutível) abertura de várias premiações duplas, concentração de prêmios e - grande injustiça - a não concessão de premiações nas categorias de roteiro, música original e montagem.

Bondrius, Nando e o grupo Azymuth

Se, de um lado, o projeto de realizar uma semana de música instrumental no Guaíra foi para o brejo, isto não impede que Caetano Rodrigues, a quem se deve a existência há um ano do Blue Note Jazz Clube, estar esperançoso de, se o clube sobreviver, no futuro, haja condições de trazer bons instrumentistas que estão aparecendo. Por exemplo, um quinteto que embora ainda pouco conhecido por aqui mas é respeitado no Rio, o do saxofonista Idris Boudrious (Massy Palaiseau, França, 5/12/1958) lançou agora o seu segundo disco ("Jamal", Vison).
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br