Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Egberto Gismonti

Egberto Gismonti

Eny abre os olhos e encontra o nome

Há seis meses que a advogada Eny Carbonar buscava o título para o livro que escreveu sobre a experiência que teve como diretora do Presídio de Mulheres, em Piraquara. Várias sugestões foram feitas, mas nenhuma lhe agradava. Mulher sensível, poeta bissexta, Eny queria um título que transmitisse a idéia de esperança e liberdade, mas dentro da realidade das mulheres condenadas pela sociedade. O nome de um quadro elaborado por uma das internas, quando ela dirigia o presídio, é o que estava mais próximo de seu pensamento: "Da Janela de Minha Cela Vejo Pássaros".

A voz da música de Carlos

Irineu Garcia foi o pioneiro. Há três décadas, teve a idéia de registrar para a posteridade vozes dos poetas e escritores brasileiros. Assim em modestos 45 rpm, Garcia produziu disquinhos nos quais seus amigos Vinícius de Moraes, Augusto Frederico Schmidt, Paulo Mendes Campos, Manuel Bandeira, Cecília Meirelles e, naturalmente, Carlos Drummond de Andrade, entre outros, venceram a timidez e leram seus versos.

No dia 26, a entrega do "Grammy" nacional

A intenção é manter os resultados no mais absoluto sigilo, no melhor estilo do Grammy e do Oscar. Assim, o diretor do Instituto Paulista de Pesquisas de Mercado, Antonio Leal de Santa Inês, está supervisionando com o maior cuidado a votação final para a entrega do Troféu Villa-Lobos, na promoção da Associação Brasileira dos Produtores de Discos. Ao ser instituída, em 1974, O Troféu era apenas para os que vendiam mais discos, mas neste ano, além dos campeões comerciais, haverá também premiações de qualidade.

Nico Rezende em seu primeiro disco-solo

Ao lado de lançamentos maciços do pop internacional, a WEA tem também trazido surpresas em termos de instrumentistas brasileiros. Ainda agora apresenta um álbum duplo com o virtuose violonista André Girassai, do trio D'Alma, acompanhante habitual de Egberto Gismonti em suas andanças - e que produziu, inclusive, seu primeiro lp-solo, pela Carmo (hoje desativada, infelizmente). Mas enquanto o disco de Girassai não chega, é um prazer ouvir Nico Rezende, 26 anos, paulista, que faz um disco moderno e comunicativo, colocando várias influências.

E o Donato bossanovista voltou com muita paixão

Em apenas cinco meses de explícita paixão por Leila Svartsnaider. João Donato (de Oliveira Neto, Rio Branco, Acre, 17/8/1934) lhe dedicou nada menos que 50 músicas. E fez mais: afastado de gravações há 10 anos, entusiasmou-se tanto que fez um disco ao vivo, resgistrado durante sua temporada no People, de 18 a 21 de junho. O resultado é que "Leilíadas" (Elektra/Musician, novembro/86) se inclui, ao lado de "Muito à Vontade" e "A Bossa Moderna" (que gravou em 1962, na Philips, num rápido retorno dos Estados Unidos) na categoria de discos antológicos.

Uma mulher - Milena. mais uma vez o bom balé

Todo ano ela repete a mesma frase: - Esta foi a última vez!

Mágicos tons e semitons nas cordas de Paulinho

Violonistas do mundo, escutai: há mestres em execução! Francisco Mário, Heraldo do Monte e Paulinho Nogueira estão com novos - e belíssimos discos na praça - enquanto que o novo álbum de Toquinho também deve chegar nos próximos dias. São vilões mágicos, coloridos, iluminados da beleza da nossa melhor MPB, na sonoridade acústica de quem sabe tão bem executar este instrumento maravilhoso. Chico Mário, em 5º lp, independente, não fica apenas no som: lança também um livro pela Vozes, explicando como se faz para produzir um disco alternativo.

A "Alma" internacional do brasileiro Gismonti

Já é natural que aconteça anualmente. Assim como o álbum de Roberto Carlos satisfaz a faixa mais condicionada a um repetitivo esquema musical que parece sair de uma linha de montagem - e que este ano deve ultrapassar os 2.500.000 de cópias (afinal, a Xuxa já vendeu 2.100 mil), há também ao menos um produto para quem exige um pouco mais. E este álbum é o de Egberto Gismonti, cada vez mais um multinstrumentalista criador em processo universal sem deixar de ser um dos mais brasileiros de nossos artistas.

A grande jam-session com Nelsinho e Sion

John Edwards Kankolski, 36 anos, um ex-hippie americano que pela paixão por uma curitibana, Sandra Rastelli, trocou há 6 anos as ladeiras de sua San Francisco natal pelo clima instável curitibano, sentiu-se totalmente recompensado pelo investimento que fez há menos de um ano, ao abrir um pub em Curitiba (justamente com o seu nome) na madrugada de sexta-feira.

Geléia Geral

Enquanto faz uma nova experiência cinematográfica ( "Hearts of Fire", direção de Robert Marquand) e entre uma longa tournée pelos Estados Unidos (41 concertos acompanhado pela banda Tom Petry and Hearthbreadkers), Bob Dylan, 45 anos, não pára de gravar. Após o álbum "Biograph" - uma caixa com 3 elepês e um pequeno livro (no Brasil, editado pela CBS em tiragem inicial exclusiva para o Museu do Disco, em São Paulo), temos "Knocked out Loaded", com uma variedade de estilos, parcerias e músicos.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br