Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS EMI/Odeon

EMI/Odeon

De Uns & Outros e Roupa Nova à volta de Stevens

Depois de um elepê em que assumiram suas origens gaúchas ("Carta aos Missionários"), o grupo Uns & Outros ataca de "A terceira Onda" (CBS), com nove composições inéditas - mais "Anjo Negro", do primeiro LP. Em cassete, dentro de uma jogada de marketing, há uma faixa-bônus "James Dean Eyes", versão em inglês para a música em homenagem ao ator falecido há 35 anos - e incluída em português no disco. "Notícias do Leste", "Eu Rio" e "O Cheiro" são três outras faixas que se destacam neste LP. xxx

João e Nana, a performance de nossos grandes cantores

A montagem de discos com fonogramas de diferentes fontes - seja de artistas e estilos diversos, seja, de uma mesma tendência, estilo e gênero - tornou-se, nos últimos tempos, uma das formas mais lucrativas das gravadoras oferecerem novidades sem terem que fazer investimentos. Afinal, basta no máximo uma remixagem técnica nas fitas originais, a criação de uma capa e, principalmente, uma seleção do material que dispõe para ter condições de editar produtos isolados ou em forma de coleção.

Hermínio garante o retorno da Camerata

Do Rio de Janeiro, Hermínio Bello de Carvalho, este incansável garimpeiro e animador cultural, a quem se deve o melhor trabalho em favor da música popular que desenvolveu em uma década da extinta FUNARTE, envia boas notícias - para compensar outras, nem tantas - inclusive sua injustíssima demissão da TV Educativa, onde produzia e apresentava um dos melhores programas já feitos no Brasil ("Água Viva").

Fernandinha, ex-Blitz, com toda a corda da eletrônica

Promoção não faltou para o lançamento disco-solo de Fernanda Abreu, ex-Blitz, agora no campo de batalha junto ao público jovem que busca intérpretes inovadores: "Ala Radical Dance Disco Club"(EMI/Odeon) chegou com uma produção luxuosa, capa dupla, ilustrações up to date (afinal, ela é mulher do artista gráfico Luiz Stein, responsável pela programação visual dos antigos shows da Blitz e pelas capas dos discos) e usando e abusando de recursos eletro-acústicos, computadores e outras arapuquinhas que permitem casamentos sonoros impensáveis há alguns anos.

Amor & ação, com Ivan, Gonzaguinha e Taiquara

Enquanto a WEA lança o último lp de Luiz Gonzaga Jr. ("Luizinho de GONZAGÃO/GONZAGA/GONZAGUINHA), com canções inéditas, na voltagem criativa que caracteriza Luís Gonzaga do Nascimento Júnior (RJ/22/09/1945) não como um simples herdeiro das tradições de seu grande pai, Luiz Gonzaga (1912-1989), mas como um artista de (muita) energia própria, aliás, numa linha que, quando de seu início de carreira, há mais de 20 anos, o fez procurar os seus próprios caminhos - o temos também na série performance.

Continua a ótima safra de nossa música instrumental

Domingo passado falamos de bons discos instrumentais que têm aparecido neste ano. Especialmente pequenos selos - como a Kuarup, Som da Gente, L'Art, Visom e, agora, a Caju Music, além da Chorus, tem valorizado nossos bons instrumentistas-compositores, os quais saindo de um lado cinzento de acompanhantes dos ditos "canários" (superstars da canção) adquirem vida própria.

Nat King Cole, 25 anos depois, cada vez melhor

Paralelamente aos quatro volumes da Atlantic Jazzlore, a WEA traz também quatro álbuns da MCA/Impulse, igualmente indispensáveis. Começa com o duplo (embora em capa simples). "The Feeling of Jazz" com Nat King Cole, falecido há 25 anos, e que, talvez por isto começa a ser agora devidamente lembrado. No finalzinho do ano passado a EMI/Odeon lançou a caixa "Songs We'll Never Forget", com cinco LPs com 70 canções gravadas no período 1947-1964, entre os quais os seus maiores sucessos ("Blue Gardenia", "Love Letters", "Stardust" etc).

Um poeta consciente, político e romântico

Numa feliz coincidência, enquanto a WEA traz às lojas o novo álbum de Gonzaguinha, a EMI-Odeon incluiu na série Performance (CD, fita-cromo e elepê) um álbum antológico de Gonzaguinha. Nesta seleção de Francisco Rodrigues, é possível fazer uma viagem sonora com o Gonzaga Jr., dos anos 70/80, através de alguns de seus momentos mais significativos, registrados na longa fase em que foi contratado da Odeon. São canções representativas de um período marcante, com uma poesia densa, reflexiva - que ganha maior expressão ao ser reapreciada agora - provando que o tempo só melhorou a sua obra.

May East, a paixão que a traz à cidade

Pela segunda vez em menos de um mês a cantora e compositora May East (Maria Elisa Cappareli Pinheiro, São Paulo, 21/01/1956) está em Curitiba. E, dependendo das circunstâncias, estará bastante por aqui, "sempre que possível", por múltiplas razões. A cidade, em seus aspectos de ecologia e qualidade de vida a fascinou, quer conhecer o nosso Litoral - e reencontrar na Ilha do Mel uma ex-colega dos tempos das Absurdetes & Gang 90, Lenita Renaux, que ali mora em extrema simplicidade, há mais de um ano e, principalmente, há "razões afetivas".

O blues de Jimmy e as saudades de Roy

Assumindo a representação do selo Black & Blue, o Estúdio Eldorado vem lançando uma série de importantes registros de cantores na linha blues - gênero que, pouco a pouco, vai conquistando o mercado. Nos últimos meses, saíram os álbuns Pinestosp Perkins, Luther Johnson, Slam Stewart (com Mild Buckner) e o álbum duplo "Blues Any Time".
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br