Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Fernando Severo

Fernando Severo

Na Rota de Francisco, nossos curtas conquistam o Exterior

Enquanto os próximos festivais de cinema de Gramado e Brasília estudam fórmulas alternativas de programação devido à pobreza do cinema brasileiro, em termos de longa-metragens, na área dos curtas a produção - ainda que reduzida - continua a acontecer. Reconhecidos internacionalmente em seus méritos, os nossos cineastas de curtas amargam, entretanto, um injusto ineditismo nas telas nacionais.

Após vitória, a vez dos vídeos do minuto

A coincidência do Festival do Minuto, iniciado segunda-feira, 25, no Elétrico Cine Clube (Rua Augusta, 973, São Paulo) praticamente emendar com o recém encerrado I Festival Nacional de Vídeo de Vitória, encerrado na noite de domingo, confirma o interesse crescente que o vídeo adquire como manifestação artístico-informativa. Aberto à todas as bitolas - VHS, Super 8, 35mm e Umatic (mas passando depois para vídeo na competição final), com maior cobertura inclusive da imprensa nacional - o Festival do Minuto também é um evento que se abriu a todos os interessados.

No campo de batalha

Para compensar a frustração sofrida em Gramado - onde a exclusão de "Os Desertos Dias" quase lhe arrancou lágrimas de sangue - Fernando Severo voltou entusiasmado de São Luiz: no 14º Guarnicê de Cinema e Vídeo do Maranhão, o seu curta esteve entre os quatro premiados (os outros foram "Ameríndia", do padre Conrado Berning e os curtas "Projeto Pulex" do curitibano Tadao Miaki e "O Inventor", da paulista Mirella Martinelli). Lincoln Barbosa recebeu o prêmio de trilha sonora por "Michaud" (rodado em Superagüi) e Flávio Ferreira o de melhor fotografia por "Os Desertos Dias". xxx

Esperando Rouanet, cineastas no astral otimista de Gramado

Gramado, A chuva e o frio - menos intensos do que se poderia esperar neste inverno - não prejudicam o bom astral que marca o mais prestigiado dos festivais do cinema brasileiro. Apesar do público reduzido na abertura, segunda-feira à noite, quando "Os Desertos Dias", de Fernando Severo, foi o primeiro curta projetado na tela do cine Embaixador, esta 19ª edição do festival que coincide com o sancionamento, amanhã, quinta-feira, em Brasília, da lei que com o nome do atual Secretário Nacional da Cultura, faz renascer as esperanças dos produtores culturais do Brasil.

"A Paisagem Natural" foi o grande vencedor da Jornada

Salvador - A ecologia, a solidariedade humana e a visão bem humorada da vida urbana valeram os prêmios mais importantes da XVIII Jornada Internacional de Cinema da Bahia, encerrada quinta-feira à noite. "Paisagem Natural", um documentário de 21 minutos que o paraibano Vladimir de Carvalho, 56 anos, rodou há dois anos para integrar o projeto "Brasília - A Última Utopia" (*) foi o grande vitorioso, com o Tatu de Ouro como melhor filme da jornada, melhor curta e valendo ainda a Walter Carvalho, seu irmão mais moço, o Tatu de Bronze de melhor fotografia.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br