Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Festival do Cinema Brasileiro de Brasília

Festival do Cinema Brasileiro de Brasília

Um diplomata em diálogo com a classe artística

Entre os dias 5 de julho e 10 de agosto, o embaixador Sérgio Paulo Rouanet, 57 anos, que no dia 1º de março de 1991 substituiu a Ipojuca Pontes na Secretaria da Presidência da República, manteve um diálogo mais franco e aberto com a classe cinematográfica do que seus antecessores em muitos anos.

Brasília, a capital da esperança para o cinema brasileiro renascer

Na noite de 9 de julho, quando o cineasta Rogério Sganzerla, 45 anos, subiu ao palco do Cine Brasília, para receber um retrato emoldurado com a imagem de José Mojica Marinz ("Zé do Caixão") defronte o túmulo de Carmen Miranda - oferta de seu amigo Ivan Cardoso, em nome da Associação Brasileira de Cineastas, como prêmio pelo seu média-metragem "Assim é Noel", houve a única manifestação político-cinematográfica da noite - excluída às vaias dadas a Neville de Almeida (e a atriz Claudia Raia) por sua premiação como melhor diretor ("Matou a família e foi ao cinema").

Festival iniciou com múltiplas atividades

Brasília - Instalado de forma solene e original na noite de ontem, com uma exibição de um filme-mito de cinematografia brasileira - "Limite", realização única de Mário Peixoto, 81 anos, em 1931 - em sessão com a participação de Sinfônica regida pelo maestro Silvio Barbato - o 24o.

Em Brasília, a discussão de pólos cinematográficos

Brasília - Tão importante quanto o fato de contrariando as mais pessimistas previsões estar sendo realizado um festival de cinema brasileiro que teve inscritos quase 50 filmes - entre longas, médias e curtas - concluídos nos últimos meses com todas as dificuldades - é a preocupação da Fundação Cultural do Distrito Federal em fazer desta oportunidade do encontro da categoria cinematográfica - dispersa e [desmotivada] desde março do ano passado - num [fórum] em que se possa discutir, na real, os (des) caminhos do cinema brasileiro - e as (poucas) veredas para que se consiga a recuperação d

Noel Rosa hoje na tela de Brasília

A programação competitiva deste 24o. Festival de Brasília prevê para hoje, quinta feira, um dos projetos mais carinhosos desenvolvidos pelo cineasta catarinense (radicado no Rio) Rogério Sganzerla: "Isto é Noel Rosa". Vanguardista e polêmico cineasta que surgiria há 23 anos com um demolidor longametragem - até hoje considerado um clássico do cinema brasileiro - "O Bandido da Luz Vermelha", Sganzerla, 45 anos, tem muitas ligações musicais - sendo, por exemplo, um dos raros amigos que João Gilberto convoca para fotografar e filmar suas gravações.

Mesmo em crise, o cinema brasileiro tem festivais

Parece até uma incoerência: a produção cinematográfica caiu a nível praticamente zero e este ano não chega sequer a meia dúzia os longas-metragens nacionais lançados no circuito comercial - enquanto mesmo filmes premiados da safra 89/90 (como "Stelinha") permanecem inéditos. Entretanto, três importantes festivais de cinema estão confirmados para o segundo semestre: XXIV Festival de Brasília (3 a 9 de julho) . o XVIII Festival de Gramado (agosto) e, após uma interrupção de dois anos, a XVII Jornada Internacional de Cinema da Bahia (20 a 26 de setembro). xxx

Paulo Emílio conta quem foi o pai de Jean Vigo

Ao mesmo tempo em que se preparava para viajar ao Japão - onde permanecerá um ano, desenvolvendo tese sobre o cineasta Yasujiro Ozu (1903-1963), a crítica Lucia Nagib trabalhou intensamente.

Guido Viaro, 23 anos,candidato a vereador

Para vereador, vote em Guido Viaro! O maior nome de nossas artes plásticas, mestre Viaro (Badia Polosine, Luvico, 8/9/1897 - Curitiba, 4/11/71), em seus 46 anos de Brasil, 44 dos quais em Curitiba, jamais pensou em ser candidato a qualquer coisa que não fosse a de poder manter sua esposa, Iolanda, e o único filho, Constantino Baptista, com as cores de sua arte. Entretanto, não será surpresa se nas próximas eleições municipais, o seu nome estiver entre os candidatos a uma vaga no Lagislativo.

Uma superprodução sobre mulher messiânica encerrará o festival

Brasília - Superprodução de um milhão de dólares, rodada no segundo semestre de 1989 no estado de Goiás - mas só finalizado há poucas semanas, "A República dos Anjos" será o filme de encerramento deste 24o. Festival do Cinema Brasileiro - na noite da próxima terça-feira, 9 - antes de serem anunciados os premiados com o troféu "Candango" e entregues os cheques de quase Cr$ 30 milhões em duas dezenas de categorias.

Loira fantasma curitibana poderá chegar em Brasília

Até segunda-feira, a cineasta e videomaker Fernanda Morini continuará nervosa: é que só no dia 17 serão divulgados os filmes aceitos para o XXIV Festival do Cinema Brasileiro de Brasília, para a qual concorre, na categoria de curta-metragem, 35mm. "A Loira Fantasma", que concluiu exatamente um dia antes do encerramento das inscrições.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br