Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS FestRio

FestRio

A história do cinema reescrita por Godard

Na impossibilidade de se registrar, detalhadamente, todos os filmes (e vídeos) apresentados num evento da dimensão do FestRio - mas dar uma idéia ao leitor do que se conseguiu reunir numa mostra como esta - equivalente aos cinco maiores festivais classe "a" do mundo (Cannes, Berlim, Montreal, Moscou e Veneza) - pode-se agrupar os filmes em competição e nas mostras paralelas em temáticas, que, ajudam a definir os caminhos da criação que se faz neste final de século.

Cinema, eis um tema dos homens que fazem cinema

Na mostra competitiva do VI FestRio, pelo menos quatro dos 19 longas participantes se voltaram ao cinema: "Minas-Texas", do brasileiro Carlos Alberto Prares (ou Charles Stone, como prefere assinar este filme) - que já registramos em colunas anteriores - "Na Lista Negra" (Fellow Traveller), do inglês Philip Saville; "Jogo do Massacre", do italiano Damiano Danin e "Mr. Universo", do húngaro Gyorgy Szombja.

Chatas, ternas, diabólicas e sofredoras crianças do FestRio

Ao contrário de suas primerias quatro edições, o FestRio/Fortaleza 89 não teve a mostra Um Olhar Feminimo - reunindo especificamente as obras de cineastas contemporâneos. Nem por isto, entretanto, as cineastas, produtoras e - naturalmente - atrizes, deixaram de ter uma presença marcante na capital cearense, merecendo a principal reportagem na última edição do "Fest Rio News" - o jornal interno do evento.

E quando o público poderá ver os filmes do FestRio?

Uma semana após o VI Festival Internacional de Cinema, Vídeo e Televisão ter acabado, desta vez em uma bem sucedida edição Fortaleza - que ofereceu plenas condições para sediar este evento da maior repercussão cultural (e turística) - uma pergunta natural é feita entre (tantas) reflexões que sempre cabem: quando o grande público poderá conhecer ao menos os principais filmes levados nas mostras competitivas (e algumas paralelas) que, entre 22 de novembro a 5 de dezembro ocuparam os mais nobres espaços da imprensa nacional?

Um prato de mestre com as perfeitas iguarias visuais

Um ladrão acompanhado de sua esposa, Georgina (Helen Mirren), janta todas as noites num sofisticado restaurante, Le Holandais, do qual é proprietário, administrado por um lacônico cozinheiro (Richard Borhringer). Uma noite - a primeira ao longo de uma semana, em que se passa a ação a esposa é atraída pela presença de um modesto cliente, um bibliotecário judeu Michael (Alan Howard), que também sente atração por ela.

Theo Angelopoulos, novo mestre do cinema grego

Numa feliz coincidência, na mesma noite (28 de novembro), em que um público formado basicamente de jornalistas e cineastas emocionava-se em assistir a primeira projeção no Brasil de "Fuga na Névoa" - dentro da Mostra Informativa Internacional do FestRio - anunciava-se a escolha deste filme grego como merecedor do Felix, o Oscar instituído pela comunidade européia de cinema em 1988 (quando o premiado foi o polonês Krzystof Kieslowski com seu "A Short Film about Killing", primeiro episódio do decálogo, trazido a Curitiba no rastolho da XII Mostra Internacional de Cinema).

Ótimos filmes em exibição

A programação continua a esquentar com lançamentos para diferentes faixas: os filmes-revelações de Cannes-89 estão chegando - "Sexo, mentiras e videotapes", de Steven Sondenberg, previsto para os próximos dias no Ritz (pré-estréia amanhã, 24 horas), enquanto "Faça a Coisa Certa", de Spike Lee, substituirá "Chuva Negra", de Ridley Scott - que apesar de seus méritos e marketing estreou com público abaixo do esperado: pouco mais de 5 mil espectadores na primeira semana (apesar disto continua no Condor).

Documentário sobre o homem e o aventureiro

Entre as centenas de opções visuais levadas ao VI FestRio, em sua edição Fortaleza (23 de novembro/02 de dezembro), nenhum filme era tão aguardado pelos cinéfilos como o documentário "The man, The Movies, The Maverick - John Huston", que desde sua premiére mundial, ocorrida a 12 de junho deste ano, no Festival de Cinema de Montreal, tem extasiado os hustonianos. Naquela cidade canadense, o jornalista João Luiz Albuquerque, assessor de imprensa do FestRio, assistiu ao documentário e decidiu: o mesmo teria que ter uma projeção no FestRio-89.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br