Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Fred Astaire

Fred Astaire

Lula traz melhor do cinema em ritmo "BN"

Letrista dos mais inspirados no mais fértil período da Bossa Nova, parceiro de Oscar Castro Neves e outros grandes nomes, Lula (Luís Fernando) Freire foi participante de destaque na renovação da MPB nos anos 60. Depois, seguiu os passos de seu pai, o senador Vitorino Freire e acabou até deputado federal. Distante da política, Luís Fernando é hoje editor de uma das mais sofisticadas publicações de arte já feitas no Brasil, a revista "Ventura", que tem como representante regional a crítica e agitadora cultural Marlene Almeida.

A "love story" eletrônica e (metereológica) em L. A.

"Eu sou profundamente infeliz. Mas eu não sabia disso, pois estava bastante contente todo o tempo" (Harris K. Telemacher, personagem principal de "L. A. Story"). xxx Foi preciso que um inglês (Mick Jackson) viesse da BBC para redescobrir Los Angeles com uma leveza, inteligência e humor/amor próximos a que Woody Allen dedica a "sua" Nova York. Em "Noivo Neurótico, Noiva Nervosa" (Annie Hall, 1977), Allen dizia que odiava L. A. Porque "ali não existem esquinas". Por certo, Woody Allen também jamais pisaria em Brasília.

O adeus do "chefão" musical Carmine na tilha de Francis

A morte do compositor e regente Carmine Coppola, no último dia 26 de abril, em Los Angeles, de apoplexia, aos 80 anos, faz com que a edição da trilha sonora de "O poderoso chefão - III" (Sony music, março/91) adquira ainda maior interesse. Afinal, esta foi a última sound track que o veterano maestro-compositor, pai do diretor Francis, criou e regeu.

Roberto e Iglesias, com seus orgasmos auditivos

Com toda razão, os lançamentos de novembro/dezembro são aqueles capazes de se traduzirem na melhor opção de presentes. Afinal, mesmo chegando a Cr$ 3 mil - o disco ainda é uma opção marcante para se obsequiar um amigo, uma namorada, um parente. Se o CD começa a pintar como alternativa para a faixa mais sofisticada, nem por isto as edições em vinil deixam de ter boas vendagens.

Em vídeo, os filmes sobre o apocalipse

Uma filmografia sobre a contaminação nuclear alcançaria, facilmente, uma centena de títulos, incluindo desde produções do tipo "B" até filmes recentes. O cinema japonês refletindo o trauma daquele país ter sofrido dois bombardeios de bombas atômicas (Hiroshima e Nagasaki, agosto de 1945), tem se voltado a esta temática, desde science fictions sobre mutações genéticas provocadas em animais até dramas reflexivos.

Uma coleção com clips dos grandes nomes americanos

Como a indústria do home vídeo cresceu tanto, as distribuidoras de maior criatividade têm que buscar produtos com alguma originalidade. O que está acontecendo ao menos nos Estados Unidos - mas e, dentro de algum tempo, poderá ser repetido no Brasil. O último número de "American Film", que de acordo com os novos tempos foi aberto também para "Video and Television Arts", dedica anúncio de uma página ao lançamento feito pela World Vision Home Video Inc. (P.O. Box 2474, New York, NY 10185, USA) ao lançamento dos primeiros títulos da nova coleção "The Greatest Names of Film History!".

Bing, Judy, Fred e outros grandes stars de Hollywood

Se Al Jolson e Dick Powell são nomes vindos dos anos 30 - e assim, passados seis décadas, naturalmente soam como arqueologia musical para os mais jovens, a coleção inclui cinco álbuns de estrelas que passaram incólumes pelas décadas de 40/50 e chegaram até, mesmo, os anos 70.

Os "cult-movies" que os americanos curtem

Vai demorar, mas ainda chegaremos lá: a edição em vídeo de filmes que mesmo nos Estados Unidos ficaram na categoria de cult - isto é, fracassos em seus lançamentos comerciais, revalorizados depois. Ou então obras-propostas que mesmo no lançamento já chegaram com o estigma do fracasso financeiro.

As memórias de Niven e de outros artistas

O boom de biografias, memórias e mesmo perfis (nem sempre laudatários) de quem é (ou foi) importante tende a crescer neste ano. O resultado favorável de uma dezena de biografias de artistas, lançadas no ano passado anima as editoras a continuar investindo no gênero - que é fértil. Basta dizer que não há um mês sem que saiam novos livros de astros do cinema, cantores famosos ou mesmo realizadores - seja de filmes, teatro ou compositores e maestros.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br