Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Fundação Cultural de Curitiba

Fundação Cultural de Curitiba

... e aonde estão os filmes da Ribalta?

O crítico Francisco Alves dos Santos, responsável pela Sala de Exibição Arnaldo Fontana e programador do cine Groff, lembrou-se de que Claudio Eduardo Samuel Arruda, falecido em 1969, foi também um dos pioneiros de nosso cinema. E há semanas que o bom Chico, ex-seminarista, poeta e romancista, com vários documentários premiados em festivais nacionais, está tentando localizar alguém da família de Claudio Arruda que lhe possa dar informações de onde foram parar os filmes da Ribalta.

Gretchen e Pixote batem recordes de bilheteria

Um dado para o mais empertigados executivos das multinacionais do cinema examinarem com atenção: um modesto filme produzido na chamada Boca do Lixo, em São Paulo, conseguiu quebrar todas os recordes de bilheteria, em uma semana de exibição. “Aluga-se Moças”, em 7 dias no cine Condor faturou exatamente Cr$ 2.400.000,00 – Cr$ 900 mil a mais do que a superprodução “Caçadores da Arca Perdida” (Raiders at the lost ark, 1981, Steven Spielberg), que ali, na primeira semana, rendeu Cr$ 1.500.000,00.

No Rívoli, domingo, a sua útima sessão de cinema

No domingo, dia 3 de janeiro, Curitiba perde mais um cinema. Após a última projeção de "A Rainha do Sadismo", às 22 horas, as portas do Cine Rivoli, serão fechadas e só voltarão a abrir para a retirada de suas poltronas e do equipamento de projeção – cujo destino ainda não foi definido, pelo sr. João Aracheski, executivo da Fama Filmes no Paraná.

Oficina de Criação Musical vai criar a Banda Ligeira

Músicos ou apenas apreciadores estão convidados a engajar um projeto interessante, abraçado pela Fundação Cultural de Curitiba: a Oficina de Criação Musical Olho da Rua, que acontecerá de 11 a 17 próximos, das 15 às 18 horas, no Centro Cultural Portão (Avenida República Argentina, 3430). As inscrições podem ser feita na secretaria daquele espaço, com informações pelo telefone 223-2733 (r. 257). A Oficina será comandada pelo músico carioca Antônio Saraiva, e será um núcleo de discussão e pesquisa, dentro do objetivo de não produzir aulas, mas sim arte.

Modestos, simples, mas referenciais históricos

A maioria dos "Boletins" da Casa Romário Martins estão esgotados. Os que restam são vendidos exclusivamente na Livraria Dario Velloso e na própria Diretoria do Patrimônio Cultural (Rua 13 de Maio, fone 223-2733) ou nas unidades a ela subordinadas. Entre os 98 números publicados há os mais diferentes assuntos - embora sempre ligados a Curitiba. Pode-se, inclusive, discutir a oportunidade e importância de alguns deles -, e, com sinceridade, a própria Maí Mendonça, reconhece que nem sempre a escolha dos assuntos (e autores) "foi a mais adequada".

Artigo em 15.04.1992

"O objetivo é concentrar, nesta primeira etapa, os investimentos numa área específica - no caso, o teatro, para obtermos resultados mais concretos". Com esta explicação, o governador Roberto Requião descartou parte da reclamações em relação a uma pulverização dos recursos do Pipa - Programa de Incentivo Artístico, também para o cinema e música. xxx

8 meses com muito dinheiro para "festival" da cultura

Curitiba terá nos próximos 8 meses - encerrando a administração Jaime Lerner - uma "época de ouro" em termos de evento artístico-culturais-promocionais.

Afinal, o Paraná tem agora o grande dicionário histórico

Na noite de segunda-feira, 13, ao encontrar-se com a Secretária Gilda Poli, da Cultura, no jantar em que o governador Roberto Requião comemorou no Palácio Iguaçu o lançamento do Projeto Pipa programa de Incentivo à produção Artística, o advogado Luis Roberto Nogueira Soares, deu mais uma prova de sua [modéstia] e paranismo: falando a Professora que ocupa hoje a pasta da qual ele foi o primeiro titular, lhe disse que a Secretária poderia ainda nesta administração - fazer uma segunda edição, "revista e naturalmente ampliada", de uma obra que ainda não teve lançamento oficial: "Dicionário Hist

Novamente circuito da FUCUCU desrespeita os espectadores

Tradicionalmente, os fins de semana - especialmente os domingos - se constituem em datas próprias para quem não dispõe de tempo de segunda a sexta-feira [para], poder assistir aos bons filmes em exibição. Especialmente, quando num feriadão, quem fica em Curitiba tem poucas opções de lazer cultural. Infelizmente, mais uma vez a paquidérmica Fundação Cultural de Curitiba - que custa hoje ao redor de US$ 500 mil por mês aos contribuintes municipais - prejudicou os cinéfilos da cidade.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br