Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Fundação Teatro Guaíra

Fundação Teatro Guaíra

Palmas ao maestro Bocchino!

Nas cinco noites em que está regendo a Sinfônica do Paraná nas récitas de "Tosca", o maestro Alceo Bocchino não pode deixar de viajar no tempo e no espaço e lembrar-se de que, há quase cinco décadas, quando ainda iniciava seus caminhos musicais, fazia as primeiras regências em Curitiba. E justamente a ópera de Puccini foi uma das que teve ocasião de dirigir no antigo Teatro Guayra (com "Y"), antes de deixar definitivamente Curitiba pelo Rio de Janeiro - cidade em que faria uma bela carreira como pianista, regente e compositor.

"Tosca" ganhou justos aplausos

Uma das raras críticas especializadas em ópera no Brasil, a Sra. Maria Teresa Del Moro, colaboradora da "Última Hora", Rio de Janeiro, assistiu as duas récitas de "Tosca", na quarta e quinta-feira da semana passada e, não escondeu algumas opiniões, antecipando aquilo que estará em seu artigo prometido para a edição de hoje do jornal carioca. Entre outras coisas, disse a várias pessoas que nos últimos 30 anos, no Brasil, esta foi a melhor montagem que assistiu da ópera de Puccini.

Projetos piramidais

Entusiasmado com a montagem de "Tosca", no vesperal de encerramento da temporada, domingo, o prefeito Jaime Lerner tentava convencer a Constantino Viaro, superintendente da Fundação Teatro Guaíra, de fazer uma récita da obra de Puccini na Pedreira - que substituiu nesta terceira administração de Lerner a paixão que ele tinha, anteriormente, pelo Teatro do Paiol, como espaço cultural.

Os russos ja chegaram com o mais famoso ballet do mundo

Há dez dias, até anúncios nos classificados da "Gazeta do Povo" ofereciam ingressos para as apresentações do Bolshoi (auditório Bento Munhoz da Rocha Neto, 1º a 3 de novembro) a NCz$ 800,00. No meio da semana, o raros cambistas que ainda possuíam entradas disponíveis já os negociavam a mil cruzados e na bolsa do desespero dos muitos que desejam assistir aos mais famoso grupo de danças do mundo socialista há quem acredite que as entradas poderão ser negociadas, amanhã à noite, até NCz$ 1.500,00.

Haja dinheiro para assistir a tantas atrações no Guaíra

Senhores e senhoras que acompanham a programação artística do Guaíra preparai vossos orçamentos! A partir de terça-feira, haverá necessidade de uma verba extra para bancar os ingressos de quatro atrações que chegam a Curitiba, com ingressos que variam de NCz$ 20,00 a NCz$ 70,00, sem contar que restam pouquíssimos bilhetes (entre NCz$ 240,00 e NCz$ 150,00) para a temporada do Bolshoi, em novembro.

Um teatro em italiano para divertir a todos

A tradição de teatro em línguas estrangeiras em Curitiba é grande. Afinal, pela própria colonização polonesa, italiana, alemã, ucraniana, etc., e a tradição que os imigrantes trouxeram fez com que por muitas décadas, quando as atividades culturais eram centralizadas em sociedades das comunidades étnicas, existiam atuantes grupos que aqui faziam encenações de peças nos idiomas de seus países.

Vem até astrônomo para ajudar peça de Galileu

Homem de grandes idéias e muita voltagem para realizações, Araken Távora, 52 anos, tem sido um colaborador espontâneo e salutar nos eventos culturais do Paraná. Por exemplo, com sua iniciativa em promover um ciclo de palestras em torno de Shakespeare, há algumas semanas, compensou a frustração artística que foi a lamentável montagem de "Otelo", que agora está sendo levada ao Interior. Se no palco, o clássico texto de Shakespeare fracassou, ao menos na promoção paralela houve um bom nível, com exibição de vídeos e palestras de especialistas na obra do autor inglês.

No campo de batalha

O prefeito Jaime Lerner não perde tempo: aproveitou a passagem de Francis Hime por Curitiba para convidá-lo para fazer uma peça especial comemorativa a inauguração do projeto da Pedreira da Cidade. Hime, excelente compositor e que fez uma peça sobre músicas carnavalescas para a Sinfônica de Campinas, gostou da idéia. xxx

A volta do TCP para salvar nosso teatro

Constantino Viaro, superintendente da Fundação Teatro Guaíra, convenceu finalmente seu amigo René Dotti de que em 1989 deve ser o ano para valorizar o teatro no Paraná. Nestes dois primeiros anos, Viaro teve que colocar a casa em ordem - que assumiu no vermelho e em precaríssimas condições. Hoje, com saldo em banco, quadro de funcionários enxugado, importantes obras físicas em fase de conclusão - e, principalmente com maior liberdade de programação, Viaro parte para projetos maiores.

Público existe mas é necessário qualidade

Em termos de número e estatística, a Fundação Teatro Guaíra encerrou em 1988 com um saldo positivo: 417.494 espectadores assistiram a um total de 889 espetáculos - nos seus três auditórios ou palcos externos, aos quais deu sua ajuda. Um número expressivo que mostra um bom trabalho. Entretanto em termos artísticos, para o teatro paranaense, a situação é bem outra (ver texto na mesma página) *** O fato é que os auditórios da Fundação Teatro Guaíra têm sido bem ocupados.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br