Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Gilberto Gil

Gilberto Gil

De palavra em palavra

A avalanche de (bons) discos lançados no final do ano traz, ao lado da natural preocupação mercadológica/comercial das gravadoras, material para diferentes enfoques. Pena que a redução constante dos espaços destinados aos registros culturais faça com que, mesmo na chamaada imprensa nacional, os discos com as produçòes mais recentes de tantos compositores e intérpretes (de Chico Buarque a Roberto Carlos) ganhem poucas linhas.

No campo de batalha

Entre os novos membros do Instituto Histórico, Geográfico e Etnográfico Paranaense - a serem empossados hoje a noite - estão José Joffily Bezerra de Mello e Cezar Augusto Carneiro Benevides . xxx Joffily é paraibano de nascimento, radicado em Londrina, autor de uma dezena de livros em que revê a história do Brasil do século XX (um deles, inclusive, motivou o filme "Parahyba, Mulher Macho") e revisa agora os originais de um desmistificador estudo sobre o Norte do Estado. xxx

30 anos de forró da brasileira Anastácia

Anastácia (Lucinete Ferreira, Recife, 1943, é o exemplo do artistas popular que sofreria um longo processo de discriminação pelos chamados veículos nacionais até encontrar o justo reconhecimento nacional. Só quando Gilberto Gil, baiano de antenas ligadas na sabedoria popular, gravou "Só Quero um Xodó", de Anastácia e Dominguinhos (na época seu companheiro) é que as chamadas platéias urbanas tomaram conhecimento desta compositora e intérprete. Entretanto desde 1955 que esta pernambucana de graça e balanço vem fazendo uma musica bonita e de raízes.

30 anos de forro da brasileira Anastácia

Pianistas iluminados em momentos divinos

Que beleza !. Há tempos que não havia a coincidência tão feliz de simultaneamente sairem três discos de música instrumental com tamanho nível de criação e execução : " Coração de Estudante ", com Wagner Tiso ( Barclay ), ( Solo/Barclay ) e " Prisma " com Cesar Camargo Mariano / Nelson Ayres ( Pointer ) estão, desde já com lugar assegurado entre os dez melhores momentos instrumentais do ano.

Reabertura do Paiol com talento da casa

O convite de Peter Hahn, diretor do vanguardista Am Turmn, para a cantora Cyda Moreira fazer uma temporada naquele teatro de Frankfurt, Alemanha Ocidental, alterou, de certa forma, a programação do Teatro do Paiol. Em longo telefonema a Marinho Galera, coordenador de programação musical da Fundação Cultural, Cyda desculpou-se de não poder vir abrir a temporada de 1985, que começa no próximo dia 16. Afinal, a chance de cantar num templo da arte não convencional, numa das maiores cidades da Europa, possivelmente seguida de excursão a outros países, é oportunidade que ninguém pode jogar fora.

Lupe, em disco e livro

Os dez anos da morte de Lupicínio Rodrigues (1914 -1974) não tiveram as comemorações merecidas. A data - 27 de agosto - deveria ter sido lembrada com maior vigor, já que Lupe está entre os melhores compositores populares de todos os tempos. Entretanto, para que não passasse totalmente desapercebido a efeméride, dois lançamentos: um disco ("Grandes Mestres - Lupicínio Rodrigues", Polygram/SBT) e o livro de Mario Goulart, dentro do pacote inaugural da coleção "Esses Gaúchos" (Tchê Editora de Bombacha/Rede Brasil Sul, 102 páginas, Cr$ 5.000,00).

No campo de batalha

O empresário Celso Sabóia adquiriu já há três meses o hotel Climax, vizinho de seu Ouro Verde na Rua Dr. Murici. Ao mesmo tempo que deixa de ter um feroz concorrente, passou a operacionalizar melhor a fatia de mercado que atende. Sua bela esposa, a elegante Wilma Sabóia, com a experiência da hotelaria e seu bom relacionamento na cidade, vai em breve partir para uma experiência muito especial: operar uma agência de turismo, a partir da própria organização hoteleira.

Gilberto, a bruxaria da eterna juventude

Reconhecidamente, Gilberto Gil é uma pessoa inteligente. E o suficiente para há 20 anos no ranking do movediço campo dos super stars da MPB manter-se num destaque especial. A geração do tempo "É Proibido proibir" e "Domingo no Parque" envelheceu mas Gil, tal como duende, apesar de seus 42 anos - completados no último dia 26 de junho - mantém-se numa alegria jovem.

"Metrópolis de Lang e o som de Gilberto

HOUVE mudanças na programação da Cinemateca do Museu Guido Viaro e assim hoje será exibido "Metrópolis", clássico do expressionismo alemão que Fritz Lang (1890-1976) realizou em 1926. É uma boa oportunidade de se (re) ver este filme, tal como foi apresentado durante mais de meio século, pois em janeiro próximo a Art Filmes estará lançando a cópia em 35mm, que submetida a um processo de colorificação e recebendo trilha sonora de Giorgio Moroder, busca atingir as faixas mais jovens.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br