Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Gralha Azul

Gralha Azul

Dois ensaios lembrando quem foi Rodrigo Júnior

Reiniciando o programa editorial que desde os tempos do primeiro secretário da Cultura do Paraná, Luís Roberto Soares, ainda no governo Ney Braga, tem sido marcado por alguns títulos importantes, meia dúzia de novos títulos estarão sendo lançados nos próximos dias.

Uma moda-manifesto na defesa de nossa viola

Se o regulamento permitisse, Teleu (Watherly Alexandre Figueiredo), teria duas músicas entre as 12 finalistas do Acordes Cataratas, constando inclusive no lp que sairá dentro de um mês em edição da RGE. É que as duas músicas que defendeu, ao lado de sua esposa e musa, Sanvita (Wanderly Bom Tempo). 29 anos - "Nas Terras do Paraná"- e "Canta Viola"- trouxeram uma carga tão bela de brasilidade, tamanha sinceridade e respeito aos valores tradicionais que mereceram os aplausos de júri e público.

Rotary-Oeste tem (sem traumas) oito mulheres

Nem todos os rotarianos são machistas ao ponto de preferirem afastar-se do clube ante a "ameaça" de admissão de companheiras do sexo feminino. Ao contrário, o segundo dos Rotary Clube fundado em Curitiba - o Oeste, criado em 18 de fevereiro de 1958 - conta hoje já com oito mulheres e, "se dependesse de minha visão, gostaria que elas chegassem a 30% do total até o final de minha gestão", afirma, simpaticamente, o engenheiro e joalheiro Roberto Souto Maior Karam, 40 anos a serem completados no próximo dia 23.

Wilson Boia, o amor pela MPB e história

Em apenas quatro anos de Curitiba, o historiador Wilson Boia vem realizando um trabalho de pesquisa histórica, em torno de diferentes personalidades de nossa vida cultural, que há muito exigia um "fuçador" organizado e entusiasta como ele. No ano passado, foi o vencedor do concurso de monografias Gralha Azul, com um trabalho sobre o historiador David Carneiro. Agora, decidiu concorrer de forma tríplice no concurso de monografias da Secretaria da Cultura com ensaios sobre o jornalista Alceu Chichorro, o escritor Newton Sampaio e o poeta Rodrigo Júnior.

Uma biografia de David

Para quem ao longo de mais de 60 de seus 86 anos se dedicou basicamente a escrever sobre a vida de tantas personalidades e mesmo figuras anônimas mas que fizeram parte de nossa história, o professor David Carneiro merecia, há muito, um alentado estudo sobre a sua vida.

Moisés pergunta: por que matam os índios?

O médico Moisés Paciornick, 75 anos, completados em 4 de outubro, é daquelas pessoas que identificam Curitiba. Com uma extrema juventude, fazendo da inseparável gravata-borboleta parte indissociável de seu lay out de elegância, 52 anos de total dedicação à medicina - que continua a exercer com a maior dedicação, ao lado da sempre elegante dona Helena, é uma presença sempre destacada em eventos culturais, sociais e filantrópicos.

Maranhão mostra nosso teatro em caricaturas

Há quase 50 anos em Curitiba, um dos fundadores do Teatro do Estudante do Paraná - grupo ao qual se dedicou por toda sua vida - Armando Maranhão é uma das memórias de nossa vida cênica. Modesto, sem buscar a autopromoção, Maranhão - nascido no Estado que carrega em seu sobrenome - tem um curriculum dos mais expressivos nas batalhas do teatro amador e foi, sem dúvida, um dos três maiores amigos de Paschoal Carlos Magno, fundador do Teatro do Estudante do Brasil (1938) e que se dedicou, até a sua morte, a realizar congressos, festivais e outros eventos culturais.

Segredo, tempero maior do negócio

Um dos aspectos que fazem do Oscar uma festa com o maior fascínio está justamente no segredo que cerca o nome do vencedor - fórmula que ao longo dos anos tem sido copiada, ou ao menos tentada, em centenas de outras promoções - desde pastiches regionais (como o troféu Gralha Azul, promovido em Curitiba e que realizado há uma semana não teve nenhuma repercussão, sequer na imprensa) até a tentativa que a Golden Metais fará agora, com a criação de premiações para cinema, televisão e teatro - com votos recolhidos de críticos de vários estados (inclusive o redator desta coluna) entregues até o últim

Paulo Tapajós, quando um pesquisador é pesquisado

Paulo Tapajós, vice-presidente da Associação de Pesquisadores da Música Popular Brasileira, aproveitou sua viagem a Iraí, no Rio Grande do Sul - como um dos 8 pesquisadores participantes do I Canto das Águas do Mel - para, em seu retorno, rever alguns amigos curitibanos. Entre eles, o coronel-médico Wilson Boia, apaixonado pela música brasileira, pesquisador cultural (foi o autor da monografia sobre David Carneiro, vencedora do concurso Gralha Azul) e amigo do casal Tapajós há muitos anos.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br