Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS I FestRio

I FestRio

Os filmes de qualidade que a FFC não quis apresentar

Alfredo Prim, executivo local da Empresa Cinematográfica Sul - arrendatária do Cine Plaza - esclarece porque a Columbia Pictures foi obrigada a praticamente queimar três excelentes filmes num festival improvisado, realizado nesta semana em que as salas esvaziam ainda mais devido ao início da Copa do Mundo. Há mais de seis meses que o escritório local vem oferecendo ao programador dos cinemas do circuito da Fundação Cultural de Curitiba a possibilidade de "Complô contra a liberdade", "Irresistível paixão" e "Tap - A dança de duas vidas" - serem programadas nas salas Ritz, Luz ou Groff.

Theo Angelopoulos, novo mestre do cinema grego

Numa feliz coincidência, na mesma noite (28 de novembro), em que um público formado basicamente de jornalistas e cineastas emocionava-se em assistir a primeira projeção no Brasil de "Fuga na Névoa" - dentro da Mostra Informativa Internacional do FestRio - anunciava-se a escolha deste filme grego como merecedor do Felix, o Oscar instituído pela comunidade européia de cinema em 1988 (quando o premiado foi o polonês Krzystof Kieslowski com seu "A Short Film about Killing", primeiro episódio do decálogo, trazido a Curitiba no rastolho da XII Mostra Internacional de Cinema).

"Splendor", quando a sala de exibição vira artista

Fortaleza Na elaboração da programação dos filmes em competição e os exibidos hor concours no cine São Luiz, sede do festival, Ney Sroulevich foi muito feliz na escolha para a próxima quarta-feira, 29: o segundo representante do Brasil (o primeiro foi "Que bom te ver viva", de Lúcia Murat, apresentado sexta-feira), "Minas Texas", de Carlos Alberto Prates, antecipará "Splendor", de Ettore Scola - um dos três hor concours programados.

Bia, cores do mundo, na paisagem mexicana

Desde que fez sua primeira exposição na galeria do Centro Cultural Brasil-Estados Unidos - e lá se vão quase 20 anos - a curitibana Bia Wouk mostrou uma extrema sensibilidade nos seus trabalhos. Uma leveza de gaivota e a profundidade de poeta - que ela, também como escritora desde a adolescência, crescida entre os melhores livros da imensa biblioteca de seus pais, Miguel e Maria de Lourdes Wouk, sempre respirou e absorveu.

Na vitrina de imagens, o que há de novo em vídeos

Na ampla vitrine do que há de mais representativo na comunicação audiovisual - incluindo cinema, vídeo e programas de televisão - qualquer festival internacional, seja o FestRio, seja o de Cannes ou Berlim, traz uma contradição: reúne de 10 a 15 dias centenas de produtos das mais diferentes origens, técnicas e propostas, as quais é impossível acompanhar se quer em 20% do que é exibido.

Chatas, ternas, diabólicas e sofredoras crianças do FestRio

Ao contrário de suas primerias quatro edições, o FestRio/Fortaleza 89 não teve a mostra Um Olhar Feminimo - reunindo especificamente as obras de cineastas contemporâneos. Nem por isto, entretanto, as cineastas, produtoras e - naturalmente - atrizes, deixaram de ter uma presença marcante na capital cearense, merecendo a principal reportagem na última edição do "Fest Rio News" - o jornal interno do evento.

O cinema cearense que está chegando

"O Caldeirão da Santa Cruz do Deserto", um longa-metragem, em 16mm, realizado pelo cineasta Rosemberg Cariry, foi o vencedor da última Jornada do Documentário, organizada por Guido Araujo. "Tana's Take", curta-metragem do alagoano Almir Guilherme e "Evocações... Nelson Ferreira" dos pernambucanos Flávio Rodrigues e Fernando Spencer e "Quem Matou Elias Zi?", do maranhense Murilo Santos estão entre os curtas mais interessantes exibidos paralelamente à I Mostra do Cinema Latino-Americano (Curitiba, 4 a 10 de outubro).
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br