Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Ilha do Mel

Ilha do Mel

Esperando Rouanet, cineastas no astral otimista de Gramado

Gramado, A chuva e o frio - menos intensos do que se poderia esperar neste inverno - não prejudicam o bom astral que marca o mais prestigiado dos festivais do cinema brasileiro. Apesar do público reduzido na abertura, segunda-feira à noite, quando "Os Desertos Dias", de Fernando Severo, foi o primeiro curta projetado na tela do cine Embaixador, esta 19ª edição do festival que coincide com o sancionamento, amanhã, quinta-feira, em Brasília, da lei que com o nome do atual Secretário Nacional da Cultura, faz renascer as esperanças dos produtores culturais do Brasil.

Paisagem do Litoral paranaense abre o 19º Festival de Gramado

Pela primeira vez nos 19 anos do Festival de Gramado, as primeiras imagens a serem projetadas na ampla tela do cine Embaixador, amanhã à noite, serão de um filme totalmente feito no Paraná: "Os Desertos Dias", ex-"Longas Sombras no Fim da Tarde", que Fernando Severo rodou entre abril/maio de 1989 em Antonina, Morretes e Ilha do Mel foi o curta programado para abrir ao mais badalado evento cinematográfico do país.

Curtas metragens de Fernando & Fernanda

Hoje os jornais nacionais deverão divulgar a relação dos filmes que disputarão a partir do dia 5 de agosto o 19o. Festival de Gramado do Cinema Brasileiro. Entre os curtas com maiores possibilidades de entrar na competição está "Os Desertos Dias", de Fernando Severo. No sábado, 13, antes da segunda sessão da noite no Cine Plaza (que está exibindo um medíocre filme policial, "Ajuste Final") alguns (poucos) espectadores, convidados pelo autor, conheceram a mais nova produção cinematográfica feita no Paraná em sua primeira exibição pública.

Mesmo com a crise há ainda livros de arte

A confraria privilegiada de colecionadores de livros de arte sofreu um duro golpe em 1990: o Plano Collor e a conseqüente suspensão da Lei Sarney praticamente congelou a maioria dos projetos que existiam para dar continuidade as edições de livros de arte (sem falar em outras áreas de investimentos) com patrocínios de empresas e instituições.

No campo de batalha

Juca Novaes é um dos principais animadores da vida musical do Interior de São Paulo. Paulista de Avaré, fez a mostra que há 7 anos promete em sua cidade alcançar dimensão nacional, crescendo em qualidade a cada ano. Mas Novaes é também inspirado compositor-cantor já tendo participado de várias edições do Fercapo (Cascavel) e agora reúne suas bonitas músicas num elepê independente, "Encontro das Águas", dividido com o parceiro Eduardo Santana - e que será lançado segunda-feira, dia 5, no Bar Vou Vivendo, o templo da MPB na noite Paulistana. xxx

Dicionário lembra aqueles que fizeram filmes locais

As luzes acendem-se no fim do túnel de exibição: apesar de tudo (e muitos), o espaço informação/cultura, em termos de cinema e música amplia-se também em textos impressos provando o amadurecimento do público interessado. Embora ainda estejamos anos-luzes distante do Nirvana editorial americano-anglo-francófilo no qual mensalmente são lançados dezenas de títulos voltados ao cinema, este ano o número de livros superará os que apareceram em 1989, conforme prevê o atento Cosme Alves, da Cinemateca Brasileira - que anualmente relaciona todas as edições da área.

Centenário de Guido Straube, um homem que amou a nossa natureza

É lamentável que os recursos do setor de editoração da Secretaria da Cultura sejam limitados pois muitas obras importantes para o melhor conhecimento de nosso Estado continuam inéditas - sem maiores chances de ganharem publicação. Só o professor Ernani Costa Straube tem dois livros prontos, que mereceriam publicação: um é a história do próprio prédio da Secretaria da Cultura, antigo Gymnasium Paranaense, objeto de uma detalhadíssima pesquisa, ilustrada com dezenas de fotografias. Os originais encontram-se há mais de um ano na Secretaria.

May East, a paixão que a traz à cidade

Pela segunda vez em menos de um mês a cantora e compositora May East (Maria Elisa Cappareli Pinheiro, São Paulo, 21/01/1956) está em Curitiba. E, dependendo das circunstâncias, estará bastante por aqui, "sempre que possível", por múltiplas razões. A cidade, em seus aspectos de ecologia e qualidade de vida a fascinou, quer conhecer o nosso Litoral - e reencontrar na Ilha do Mel uma ex-colega dos tempos das Absurdetes & Gang 90, Lenita Renaux, que ali mora em extrema simplicidade, há mais de um ano e, principalmente, há "razões afetivas".

No campo de batalha

Não poderia ser mais promovido o lançamento de "Fórmula 1: O Circo e o Sonho" de Nice Ribeiro (Editora Best Seller, 208 páginas), um relato jornalístico dos bastidores das quatro temporadas que a autora paulista, 30 anos, atualmente morando em Londres - acompanhou nestes últimos anos. Nice Ribeiro, com seu olhar feminino, fala da política que envolve pilotos e escuderias, as engrenagens que movimentam o grande circo, as tietes, namoradas e esposas, os interesses, o poder do dinheiro, vaidades e rivalidades. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br