Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Ivan Cardoso

Ivan Cardoso

Franceses assistem filmes brasileiros inéditos aqui

Enquanto no Brasil a produção cinematográfica, em longa-metragens, continua paralisada - e para que os dois principais festivais competitivos do país (Gramado, Rs, agosto; Brasília, outubro) não fossem cancelados seus coordenadores tiveram que privilegiar os curtas e médias-metragens - e criar eventos paralelos (em Gramado, abrindo-o competitivamente a outros países), no exterior o Brasil ainda vive de glórias visuais do passado.

"Ivanpirismo", o terror de Cardoso

No diversificado programa do 19o. Festival de Gramado (5 a 10 de agosto) haverá o lançamento de mais três livros para ampliar a bibliografia do cinema brasileiro: "Ivampirismo - O Cinema em Pânico" de Ivan Cardoso e R.F. Lucchetti, "O Acendedor de Ilusões" de Joaquim Alves e o catálogo "Cinema Gaúcho Anos 80 - Um Olhar Sobre Década". Com isto já passam de vinte novos títulos sobre cinema editados bibliografia deverá superar a expressiva produção do ano passado, que passou dos 50 títulos, entre trabalhos de autores brasileiros e traduções.

Brasília, a capital da esperança para o cinema brasileiro renascer

Na noite de 9 de julho, quando o cineasta Rogério Sganzerla, 45 anos, subiu ao palco do Cine Brasília, para receber um retrato emoldurado com a imagem de José Mojica Marinz ("Zé do Caixão") defronte o túmulo de Carmen Miranda - oferta de seu amigo Ivan Cardoso, em nome da Associação Brasileira de Cineastas, como prêmio pelo seu média-metragem "Assim é Noel", houve a única manifestação político-cinematográfica da noite - excluída às vaias dadas a Neville de Almeida (e a atriz Claudia Raia) por sua premiação como melhor diretor ("Matou a família e foi ao cinema").

Salas de exibição no mais luxuoso lançamento de 1990

Possivelmente o livro mais luxuoso sobre cinema brasileiro publicado em 1990 foi "Salas de Cinema em São Paulo", de Inimá Simões. Co-patrocinado pelas Secretarias Municipal/Estadual da Cultura, e uma nova editora, a PW Gráficos Ltda., este belíssimo livro-álbum, edição capa dura, formato 27,5 x 27,5 centímetros, analisa a arquitetura e função social sonora até a atualidade. Introdução de Maria Rita Kehl (168 páginas ilustradas).

Serão conhecidos hoje os resultados do FestBrasília

Serão conhecidos hoje os resultados do FestBrasília Brasília Na bolsa de apostas sobre os que sairão hoje à noite, do palco do cine Brasília, carregando o troféu Candango e cheques de premiações que variam de 10.000 a 1.000 BTNs, conforme a categoria, não há favoritos absolutos. Assim como as urnas trouxeram surpresas nas últimas eleições, só dois júris, das bitolas de 35 e 16mm, que se reuniram a partir de segunda-feira, também podem apresentar surpresas.

Os premiados de Brasília

Brasília Eis os vencedores do 23º Festival do Cinema Brasileiro de Brasília, encerrado na noite de terça-feira, 16. Longa Metragem - Melhor filme - "Beijo 2348/72" de Walter Rogério. Diretor: Ivan Cardoso ("O Escorpião Escarlate"). Prêmio Especial do Júri: "Césio 137" de Roberto Pires. Prêmio do Júri Popular: "O Escorpião Escarlate". Ator: Chiquinho Brandão ("Beijo 2348/72"). Atriz: dividido entre Cristina Prochaska ("O Círculo de Fogo") e Joana Fomm ("Césio 137"). Atriz Coadjuvante: Denise Milfont ("Césio 137").

A Fucucu não quis ajudar a realização deste filme

Se a Fucucu tivesse dado a mínima ajuda ao cineasta Pedro Anisio, imagens não apenas de Leminski - mas de Curitiba - estariam nas telas do cine Brasília, no próximo festival, num curta que, promocionalmente valeria muito para divulgar o Poeta de nossa cidade.

O defunto curitibano vai para festival de Gramado

A competência, dedicação e, sobretudo, credibilidade podem superar as maiores dificuldades. Esdras Rubin, secretário de Turismo de Gramado, é uma prova disto. Quando muitos acreditavam que o mais tradicional dos festivais de cinema brasileiro corria o risco de, pela primeira vez, nestes últimos 18 anos, ser suspenso devido a crise da indústria cinematográfica, extinção da Embrafilme / Fundação do Cinema Brasileiro e afastamento de patrocinadores, Esdras continuou a cuidar do evento como se nada tivesse acontecido.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br