Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Júlio Moreira

Júlio Moreira

"Canja de Viola", o bom exemplo de Paquito na cultura popular

Dentro da paquidérmica e onerosa FUCUCU, um exemplo de profissional que discretamente, sem maior apoio, vem realizando um trabalho realmente significativo em termos de cultura comunitária é Paquito (Francisco) Modesto, 45 anos, nascido no Algarve mas curitibano de adoção e paixão há quatro décadas.

Museu Paranaense não aceita perder a sua boa instalação

O professor Maury Rodrigues da Cruz, 55 anos, reconduzido à direção do Museu Paranaense, surpreendeu-se ao saber que existe a idéia de transferi-lo para um outro local - no caso da Prefeitura reassumir o prédio em que está instalado desde 16 de janeiro de 1976.

Do Paiol à Cinemateca, auditórios de Curitiba

A questão de auditórios e teatros para Curitiba não se encerra, em absoluto, nas anotações que aqui publicamos no último domingo. Afinal, são muitos os aspectos que envolvem a destinação de espaços culturais e, especialmente, a sua utilização. Por exemplo, o Teatro do Paiol, que foi a primeira obra da área cultural construída quando o arquiteto Jaime Lerner assumiu a Prefeitura, há 19 anos, é um exemplo de espaço que vem tendo períodos de maior ou menor utilização conforme a capacidade e dinamismo de quem dirige.

Cezar luta para que o Atuba ganhe o seu parque histórico

Enquanto aguarda que o prefeito Jaime Lerner se disponha a sancionar o projeto que apresentou na Câmara e, aprovado em segunda discussão, dispõe sobre a exploração dos estacionamentos de veículos, o vereador Jair Cezar está tentando sensibilizar o alcaide para uma outra importante questão: fazer com que o Parque Histórico de Curitiba criado pelo mesmo prefeito Lerner, há 23 anos, deixe de ser um matagal abandonado e se transforme num centro de recreação ecológica, beneficiando vários bairros da cidade.

Moraes Neto revive valsas num espetáculo de Gersinho

Há algum tempo, Leon Barg estava em seu escritório quando teve a melhor surpresa ao receber um visitante inesperado: - "Boa tarde, meu nome é Moraes Neto!" Leon quase se assustou. Afinal, há muito desejava estabelecer um contato com o veterano cantor de rádio, mas não esperava, jamais, uma visita pessoal. Surpresa que aumentou quando ele anunciou: - "É que agora estou morando em Curitiba e não poderia deixar de procurá-lo para cumprimentá-lo pelo seu trabalho na "Revivendo".

Qual será o destino de sua biblioteca?

Com a morte do professor David Carneiro, foi sepultado também o último dos historiados de uma geração de paranaenses que, sem formação acadêmica em História, mas com o maior amor, entusiasmo e dedicação deram uma imensa contribuição ao nosso Estado.

Hoje é dia de aplaudir Gersinho e seus amigos

Graças a dedicação, competência e, principalmente o bom relacionamento de Gérson Bernitez, compositor, instrumentista e animador cultural, o Teatro do Paiol saiu da inércia que o vinha caracterizando há anos e está com uma programação que garante casas super lotadas nos fins-de-semana. Para tanto deve-se ao bom senso de Gersinho na escolha dos artistas programados e, especialmente, quando de suas temporadas.

"Memória de David", um registro indispensável

Desde seus dias de infância, o professor David Antônio Carneiro sempre foi um apaixonado pelo cinema. Um amor tão grande que o levaria, no final dos anos 30, ao construir o edifício Eloísa, na Avenida Luiz Xavier, reservar o térreo para ali instalar o mais luxuoso cinema de Curitiba - Ópera - inaugurado em julho de 1942, com "Tudo Isto e o Céu Também" (All This, and Heaven Too), que Anatole Litvak havia filmado na MGM, dois anos antes, com Bette Davis e Charles Boyer.

A FCC quer mesmo o Rui. Mas não é por moralismo

- Quem, eu? Moralista? Surpreso diante das alegações de que uma das razões pelas quais a Fundação Cultural de Curitiba teria solicitado o cine Rui Barbosa seria a sua programação com filmes pornográficos, o advogado Carlos Frederico Marés de Souza, secretário municipal da Cultura, fala de sua surpresa ante tal acusação, acrescentando: - "No ano passado fui criticado por ter realizado o seminário sobre Arte & Erotismo. Aliás, como dirigente cultural eu tenho sido pró-erotismo muito mais do que seria desejável por muitos."
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br