Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Jaime Lerner

Jaime Lerner

Museu Paranaense não aceita perder a sua boa instalação

O professor Maury Rodrigues da Cruz, 55 anos, reconduzido à direção do Museu Paranaense, surpreendeu-se ao saber que existe a idéia de transferi-lo para um outro local - no caso da Prefeitura reassumir o prédio em que está instalado desde 16 de janeiro de 1976.

A arte de chefiar (em boa paz) um gabinete

O dia em que alguém tiver a iluminada idéia de escrever um bem humorado livro sobre a burocracia oficial, a figura do chefe de gabinete dos donos do poder poderá merecer um dos melhores capítulos. Afinal, em qualquer órgão de administração pública, esta função é fundamental para o êxito do titular do cargo - pois desde os menores problemas administrativos até as mais delicadas questões políticas exigem uma pessoa com jogo de cintura para aparar arestas, acalmar ânimos, entender explosões do "Chefe" e contornar solicitações das mais absurdas.

No campo de batalha

O Goethe Institut não para de fazer promoções culturais. Em abril, de 2 a 25, mostra em sua sede 25 fotografias em preto e branco de Berlim, Bremen, Muenster e Belo Horizonte, feitas por Carlos Lopes, 29 anos, fluminense de Teresópolis, mas radicado em Belo Horizonte. A exposição chama-se "Stille Sensationen". xxx

Prepotência e assalto à mão armada no Paiol

Um documentário destinado ao banco de dados da Associação de Pesquisadores da Música Popular Brasileira sobre o compositor-intérprete Luiz Gonzaga Júnior - com autorização formal do autor - foi impossibilitado de ser realizado na noite de sábado, 20, devido a intolerância e grosseria da diretora de Ação Cultural da Fundação Cultural de Curitiba, assistente social Celise Niero.

Eron Vianna, a luta pelo espaço para nossa música

Mais do que um compositor-intérprete, Eron Vianna, paranaense de Palmas, 53 anos completados no dia 25 de outubro (*) é um brigador pela música brasileira. Deslocando-se mensalmente entre sua chácara no interior de Paula Frontim - onde criando porcos consegue recursos para a sobrevivência que a vida musical não lhe deu - para Curitiba, São Paulo, Brasília e Recife, Eron é hoje uma das pessoas que mais luta pelos direitos autorais.

A "Curitiba" de Hilton Valente vale um disco

A decisão do experiente compositor e arranjador Roberto Nascimento em se fixar em Curitiba, contratado pela Audisom - um dos bons estúdios da cidade - vai se refletir numa maior opção para as agências de publicidade em busca de bons produtores de jingles e trilhas sonoras. Aos 51 anos, curriculum artístico que indica múltiplas experiências e parcerias ilustres - inclusive com Cartola, um ótimo elepê gravado na antiga Tapecar, Roberto Nascimento foi, nos últimos anos, atuante arranjador e músico na Globo, ali fazendo muitos (e bons) trabalhos.

Um exibidor que trouxe o Cinemascope para o Brasil

Pode-se dizer que Paulo Sá Pinto trouxe a modernidade para a cinematografia curitibana - que durante décadas estava acomodada com os exibidores tradicionais. Em 6 de novembro de 1948, uma sexta-feira, reabria o antigo Cine Vitória (que antes havia se chamado Imperial) com o nome de Ritz, na quadra da Rua XV de Novembro entre a Dr. Murici e a Marechal Floriano.

Uma administração admirável realizou o grande arquiteto

Poucos titulares de um cargo de confiança do primeiro escalão da atual administração poderiam apresentar, após dois anos (incompletos) de gestão, um relatório tão vigoroso de trabalhos realizados. Manoel Coelho ao deixar a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, passa ao seu sucessor - que antes mesmo de assumir já convocou nada menos que cinco profissionais para "assessorá-lo" - com uma estrutura ágil, enxuta, desburocratizada e, sobretudo, modelar - haja vista experiências aqui implantadas pioneiramente e que foram adotadas pela cidade de São Paulo.

Em lua-de-mel com a vida, Coelho internacionaliza a sua programação

Antes mesmo de passar a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano ao seu colega Luiz Kaykawa, mais um filho de japoneses que Jaime Lerner inclui em seu primeiro escalão, o professor Manoel Coelho, 50 anos a serem comemorados no próximo dia 25, assumia a direção do curso de arquitetura e urbanismo da Universidade Federal do Paraná, na qual já esteve entre 1985/89. Quinta-feira, num espontâneo jantar oferecido pelos 250 funcionários da Secretaria - e com a presença de convidados especiais - Coelho mereceu os maiores elogios pelo muito que realizou na pasta que ocupou até esta semana.

No campo de batalha

Um dos mais ecléticos tecladistas do Paraná, Lalo, retornou há meses da Bélgica - onde morou por 5 anos, e hoje é dono do restaurante Luganos, associado aos seus filhos Maria Luísa e Ladislau, que ali instalaram um moderno sistema de fone-pizza. Os garotos, aliás, estagiaram em restaurantes na Itália buscando receitas exclusivas. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br