Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Jaime Lerner

Jaime Lerner

Comissão paralela para que Curitiba festeje 300 anos

Consciente da importância única dos 300 anos de fundação de Curitiba - a transcorrer dentro de 14 meses - um grupo dos mais representativos segmentos da vida cultural-social-artística-histórica-econômica de nossa Capital começa a se preocupar na formação de uma comissão paralela, independente e, principalmente, sem vinculações políticas, para organizar uma série de eventos e comemorações que a data justifica (29 de março de 1993).

Agora a recuperação é na velha estação.

Um dos projetos que o prefeito Jaime Lerner acaricia para 1981 e que executará se sobrarem recursos é o de reciclagem dos casarões decretados como "unidades de preservação" da Rua Barão do Rio Branco, especialmente nas imediações da Praça Eufrázio Corrêa - uma das mais belas e acolhedoras da cidade, mas também das mais esquecidas em sucessivas administrações.

Na Rota de Francisco, nossos curtas conquistam o Exterior

Enquanto os próximos festivais de cinema de Gramado e Brasília estudam fórmulas alternativas de programação devido à pobreza do cinema brasileiro, em termos de longa-metragens, na área dos curtas a produção - ainda que reduzida - continua a acontecer. Reconhecidos internacionalmente em seus méritos, os nossos cineastas de curtas amargam, entretanto, um injusto ineditismo nas telas nacionais.

Os curtas que deveriam ser vistos em programação normal

A mostra do chamado "Cinema Cultural Paulista", organizada pelo Museu da Imagem e do Som de São Paulo - E QUE GRAÇAS EXCLUSIVAMENTE A GENEROSIDADE daquela instituição - começou a ser apresentada ontem nas sessões das 20h30 e 22h no cine Groff é uma prova de que existem curtas-metragens de valor que deveriam ser programados normalmente nos cinemas do circuito da Fucucu.

Oficialmente, até agora politicagem e badalação

Transcorrido mais de um ano de existência oficial da comissão que, oficialmente, deveria desenvolver um sério trabalho de coordenação e aglutinamento de pessoas e instituições para as comemorações que devem marcar os 300 anos de Curitiba, os resultados têm sido dos mais lamentáveis.

Homenagem aos Gonzagas transferida para abril

Em abril do ano passado, Luiz Gonzaga Jr e o seu produtor, o advogado Roberto Costa, levados pelo compositor Cláudio Ribeiro ao governador Roberto Requião, acertaram a realização de um grande evento em homenagem a Luiz Gonzaga (Exu, Pe, 19/3/1912- Recife, 2/8/1989) que deveria acontecer na segunda quinzena de dezembro. Uma semana depois, a trágica morte de Gonzaguinha, em acidente rodoviário nas proximidades de Francisco Beltrão - e na qual Roberto Costa sofreu gravíssimos ferimentos (permanecendo quase dois meses em coma), sepultava também o belo projeto.

Lerner intervém para ordenar os horários dos cinemas da FUCUCU

O compromisso é agora oficial. Já na noite de quarta-feira, 19 - e formalizando-o na manhã de ontem, com determinação à sua assessoria, o prefeito Jaime Lerner quer ver resolvida, de uma vez por todas, uma irresponsabilidade que lhe tem trazido muitos aborrecimentos: a falta de critérios na programação e horários do circuito de exibição mantido pelo município através da Fundação Cultural.

No setor da desordem, clima é de desespero

A carta-denúncia que o artista plástico e marchand-de-tablaux Jorge Carlos Sade, estabelecido há 18 anos na Praça Garibaldi, com a galeria de arte Acaiaca, denunciando o abandono e violência em que foi transformado o Setor Histórico de Curitiba teve a maior repercussão.

Sade denuncia a violência e abandono do setor histórico

Jorge Carlos Sade é daquelas pessoas que não esconde suas opiniões e pontos de vista. Artista plástico e marchand-de-tablaux pioneiro no Paraná em termos realmente profissionais - foi quem idealizou e fundou a Acaiaca, primeira galeria de artes plásticas que, desde a experiência idealista de Ennio Marques, Loio Pérsio e Manoel Furtado nos anos 50 ("Cocaco", Rua Ébano Pereira) marcou uma evolução em nosso mercado de artes plásticas.

Artigo em 15.03.1992

Apesar de ter sido convidada, com insistência, pelo prefeito Jaime Lerner para assumir a direção de Ação Cultural da fundação Cultural de Curitiba, a jornalista Antonia Eliana Chagas preferiu retornar a São Paulo, onde reside há mais de 10 anos. Ex-repórter de O Estado, Tonica fez carreira no jornalismo, passando por várias publicações nacionais e ocupou por sua competência uma importante editora da Agência O Estado, da qual saiu há poucos meses. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br