Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Joaquim Pedro de Andrade

Joaquim Pedro de Andrade

Cada vez mais opções para conhecer melhor o cinema

Sem dúvida o jovem Horácio Temizawi De Benis, um nipo-brasileiro que veio para Curitiba e inaugura nos próximos dias uma original livraria e loja de dicos, voltada especialmente para a área de cinema, tem razão em acreditar no sofisticado mercado que pretende atingir. Afinal, com a era do vídeo e uma programação cada vez melhor em longas-metragens nas redes nacionais de televisão, há um renascer no interesse do público por cinema.

O (excelente) cinema brasileiro na tela do Groff

Comemorando os 90 anos de cinema nacional, o Cine Groff está exibindo uma série de importantes filmes realizados por cineastas da envergadura de Humberto Mauro, Márcio Peixoto, Luís Sérgio Person, Joaquim Pedro de Andrade, Rogério Sganzerla, Júlio Bressane, Leon Hirzman, Tizuka Iamasaki, Sílvio Tendler, Sylvio Back... a lista é grande. Siga a programação:

De como ver Brasília na ótica de seis cineastas

Em 1987, poucos dias após a Unesco ter concedido a Brasília o status de Patrimônio Mundial da Humanidade, realizava-se o XX Festival do cinema Brasileiro. O então governador do Distrito Federal, José Aparecido de Oliveira - hoje ministro da Cultura - reuniu os cineastas, jornalistas e artistas, convidados do evento, no Palácio Buriti e anunciou um projeto: a realização de um filme, em episódios, que mostrasse ao mundo o que é Brasília.

"O Preço da Paixão" é a melhor estréia da semana

Depois de "Cegos, Surdos e Loucos" (Cine Plaza, 3ª semana), temos "De Médico e Louco todo Mundo Tem um Pouco" (Cine Condor) - o que bem exemplifica uma linha de comédias digestivas, amalucadas, mas realizadas com bom senso de marketing. E numa época em que é preciso conquistar o público cada vez mais arredio das salas, estes produtos cumprem sua função - embora não se deva esperar muito em termos artísticos. Afinal, são projetos de target certo, descartáveis em pouco tempo após cumprir o ciclo cinema/vídeo/televisão.

Uma Cinemateca verde amarela nas locadoras

Pode ser que não sejam procuradas como seria desejável, mas há muitas opções interessantes de filmes brasileiros nas locadoras. Tendo que cumprir o decreto de reserva de espaço para os filmes nacionais nos pacotes mensais, as distribuidoras buscam o que há de disponível - e assim, pouco a pouco, vamos tendo filmes realizados nos anos 50 a 70, reeditados e que, de outra forma, permaneceriam inéditos, de toda uma nova geração.

Crise do cinema brasileiro será discutida em Gramado

A boa estrela de Esdras Rubine, secretário de Turismo de Gramado - e que, por cinco anos (1978/1982) já havia presidido a comissão organizadora do mais importante festival do cinema no Brasil, brilhou. Apesar da crise na indústria das imagens - entre 1987/89, a produção caiu em seus níveis mais baixos - a 17ª edição terá não só filmes importantes para disputarem os Kikitos, como alguns bons títulos ficaram de fora.

Esquenta a competição neste fim de semana

Gramado - É difícil circular no Centro de Convenções do Hotel Serrano. São centenas de pessoas - entre artistas, cineastas, produtores, jornalistas, etc., etc. - que se acotovelam pelo amplo hall, lotam a sala Érico Veríssimo - na qual acontecem as projeções dos filmes em 16mm e os debates dos filmes em competição, espalham-se pelos outros espaços deste moderno local que tem no festival de cinema o seu principal evento anual.

Premiado com o Oscar, amigo de Kubrick, hoje é esquecido

Neste sábado de Carnaval, 4 de fevereiro, Arne F. Sucksdorf completou seus muito bem vividos 72 anos. Há duas décadas Arne vive, anonimamente em Cuiabá, em companhia de sua esposa, índia, que conheceu no Pantanal, quando ali, extasiado pela natureza, permaneceu praticamene acampado por 12 anos.

No campo de batalha

A vaporosa vereadora Rosa Maria Chiamulera aproveitou a passagem aérea que ganhou para viajar ao Acre - e ali participar das manifestações de solidariedade ao líder Chico Mendes - para, no retorno, fazer uma afetuosa escala em Maceió. É que Rosa é hoje uma das maiores amigas do governador Fernando Collor de Mello que vai retribuir a cordialidade com que a vereadora o recebeu em Curitiba nas suas duas últimas visitas que fez ao Paraná. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br