Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Jonas Silva

Jonas Silva

A quinta essência dos anos de ouro de Billie Holiday

Arnaldo Fontana (1945-1982), inesquecível amigo, cinéfilo e grande apaixonado pelo melhor jazz, quando a CBS lançou no Brasil o primeiro elepê de Billie Holiday, comentava conosco: "Rezo para que este disco venda o suficiente que estimule a CBS a editar toda a obra de Lady Day!"

Clássicos e jazz agora só em edição CD/cromo

Definitivamente a era do laser chegou. Quem duvidava de que o novo processo demoraria a emplacar pelo seu custo enganou-se. Duas fábricas de CDs - a Microservice, em São Paulo e a VAT, em Manaus, estão com produção a toda para atender as várias gravadoras seja na área de reedições - desde trabalhos originais como a que Leon Barg, da Revivendo, está fazendo com antigos 78 rpm até discos dos mais comerciais - ou em lançamentos inéditos, alguns, inclusive, só saindo em CD e fita cromo.

Conheça a pioneira Bessie agora em CD

Nem só de Ella Fitzgerald vive o jazz vocal. São dezenas as cantoras que marcaram a música americana, com interpretações notáveis. Hoje, já chega a uma dezena os CDs que trazem a pureza e perfeição daquela que foi, reconhecidamente, a mais sofredora e pungente das jazz-singers - Billie Holiday. Entretanto, em CDs, desconhecíamos até agora o registro de outra cantora negra, vigorosa e que igualmente teve vida curta: Bessie Smith (1894-1937), vítima de um acidente automobilístico, ao não ser atendida num hospital do Mississipi porque era preta.

Chega de espera! Chegou JOÃO, o disco do ano!

Afinal, aconteceu! Saiu o disco do ano! João - O cultuado, aguardado, sonhado, adorado elepê que traz novamente o mítico Gilberto do Prado Teixeira de Oliveira, baiano de Juazeiro, próximo aos 60 anos - a serem comemorados como feriado musical no próximo dia 10 de junho, já está nas lojas - em vinil, cromo e CD - nestas duas últimas versões com duas fitas extras que no elepê tradicional não entraram: "Sorriu pra Mim" (Garoto / Luiz Cláudio) e "Que Rest-t-il de Nos Amours" (Charles Trémet / Leon Chouliac).

As 5 décadas na voz daquele que tudo sabe sobre coisas musicais

João Gilberto sempre foi único na seleção de seus repertórios. Ao longo dos 10 elepês que gravou em quase 40 anos de carreira, pode-se notar sempre que esteve antenado com o que existe de melhor, mais importante e bem feito em termos de música. Mais do que isto!

O bravo Jonas faz a Imagem ganhar agora produções CD

Quem acompanha o movimento fonográfico nestes últimos 20 anos aprendeu a admirar e respeitar o trabalho de um nordestino cariocarizado que tem dedicado sua vida a divulgar a melhor música: Jonas Silva. Desde os tempos de modesto vendedor de uma loja de discos (Murray's).

As grandes vozes, de Billie a Dionne interpretando Cole

Há alguns anos, quando a CBS lançou um elepê de Billie Holiday (1915-1959) na época (1973) praticamente desconhecida no Brasil, um grande amigo, Arnaldo Fontana, já falecido, entusiasta da cantora, dizia: "Rezo para que este disco faça sucesso e a CBS edite todos os seus discos".

Agora, os melhores do jazz em edições laser

Se faz lançamentos na área mais popular - como o álbum The Cleebanoff Strings & Orquestra ("Besame Mucho"), com 20 hits de várias épocas, abre uma série para Blues com diferentes intérpretes - que merecerá registro posterior - o forte da Imagem, além dos clássicos, são os discos de jazz. Desde a música das big bands - como a de Harry James, (1916-1983), com seus 14 standards mais conhecidos a partir do prefixo "Ciribiribin" - ao raro álbum com Chet Baker (1929-1988) cantando - o catálogo da Imagem é rico e diversificado.

Vince e Frankie, os vovôs do rock

Com o sabor de nostalgia, trazendo artistas daquilo que se poderia chamar de pré-história do pop - ou dos tempos românticos do rock - temos antologias com Frankie Avalon e Gene Vincent. Quem? - por certo indagarão os que têm menos de 30 anos e nunca ouviram falar antes destes dois rapagões, topetes, bem barbeados, de uma época em que o máximo das drogas ficava no álcool e pervertiam. Assim mesmo, Genne Vincent (Vincent Eugene Craddock, Virgínia, 1935 - Newhall, Califórnia, 1971) teve um final de vida dramático e com sua morte, há 19 anos, seus discos caíram no total esquecimento.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br